Olhar Direto

Notícias / Carros & Motos

Lifan X50: andamos no protótipo chinês que chega em 2015

Terra

29 Jun 2014 - 13:00

X50 deve concorrer com modelos de estilo “off-road” como Hyundai HB20X, Renault Sandero Stepway e Volkswagen CrossFox, mas pode também roubar clientes de SUVs pequenas como Ford EcoSport e Renault Duster

A China é uma país peculiar, desde a alimentação, passando pelo comportamento e pela grandiosidade (território, população, PIB, prédios enormes). No setor automotivo não é diferente. Depois de uma primeira fase de “aprendizado”, os veículos chineses começam a evoluir e ganhar cara própria. E eles não têm vergonha de admitir que estão aprendendo, por isso deixam até que andemos em prótipos inacabados. Foi este o caso com o X50, um híbrido de crossover com SUV pequeno, que será vendido no Brasil a partir do ano que vem.

O veículo apresentado oficialmente no salão de Pequim, em abril deste ano, começa a ser produzido na China em agosto. A linha de produção no Uruguai, que alimenta o mercado brasileiro, deve receber os primeiros kits de montagem no primeiro semestre de 2015. Dependendo do posicionamento de preço e equipamentos, o X50 deve concorrer com modelos de estilo “off-road” como Hyundai HB20X, Renault Sandero Stepway e Volkswagen CrossFox, mas pode também roubar clientes de SUVs pequenas como Ford EcoSport e Renault Duster.

Por fora, ele não deve muito aos rivais. O visual segue um estilo que já é bem aceito no mundo inteiro, mas não parece uma cópia. Os 4,1 metros de comprimento, 1,72 metro de largura e 1,54 metro de altura têm linhas que transparecem robustez para o compacto. A distância entre-eixos fica entre o EcoSport (2,521 m) e o Sandero (2,588 m), com 2,55 metros. A plataforma é a mesma do sedã compacto 530 que começa a ser vendido pela Lifan no Brasil em julho deste ano.

Sob o capô, o X50 terá também o propulsor de 1.5 litro com comando variável de válvulas (VVT), que desenvolve em torno de 105 cavalos de potência. Assim como os demais modelos da marca no mercado nacional, o X50 deve vir “completo”, com direção elétrica, ar-condicionado e trio elétrico. Um diferencial será a opção por câmbio manual ou CVT (automático), que ainda está em desenvolvimento. Por dentro, não foi possível conferir qual será o nível de acabamento, já que o protótipo testado tinha plástico preto no painel inteiro.

Mesmo assim, o X50 deve proporcionar o melhor nível de satisfação no volante entre os carros da marca. Ele é compacto, tem motor confiável e adequado, a direção elétrica está bem ajustada, e chega a ser até divertido. O modelo testado era equipado com o câmbio CVT, que também está em fase de testes, e tinha um barulho enorme do motor, que foi resolvido para uma segunda volta dentro da fábrica da Lifan em Chongqing.

Infelizmente, o X50 ainda demora cerca de um ano para desembarcar no Brasil. Em tempo de contração do mercado automotivo, seria interessante ver como se sairia este modelo com visual agradável e (provável) bom custo-benefício, com apelo para o público mais jovem.
Sitevip Internet