Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de maio de 2019

Notícias / Copa 2014

Com brilho de dupla, Bélgica fura bloqueio e elimina EUA

Terra

01 Jul 2014 - 18:45

A Bélgica passou 90 minutos pressionando os Estados Unidos sem sucesso na Arena Fonte Nova, em Salvador. Na prorrogação, precisou de apenas 15 minutos com a dupla De Bruyne e Lukaku, para finalmente superar o goleiro Howard e confirmar a classificação às quartas de final da Copa do Mundo. Na tarde desta terça-feira, o time europeu ficou no 0 a 0 no tempo normal, mas venceu por 2 a 1 no tempo extra, em partida emocionante.

Belgas e americanos fizeram partida cheia de chances, mas que apesar de ser realizada no palco das maiores goleadas da Copa do Mundo, ficou no 0 a 0 no tempo normal – para isso, os Estados Unidos precisaram segurar a pressão rival. Na prorrogação, a defesa finalmente cedeu. Os belgas marcaram com De Bruyne e Lukaku para confirmar a classificação.

Nas quartas de final, a Bélgica vai enfrentar a Argentina, que, mais cedo nesta terça-feira, sofreu muito para se classificar. O time sul-americano pegou a Suíça na Arena Corinthians, em São Paulo, e ficou no 0 a 0 no tempo normal, mas conseguiu a vaga com gol de Di María na prorrogação. A partida de quartas de final está marcada para sábado, às 13h (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF).

0 a 0 na “sede das goleadas

Salvador teve a melhor média da primeira fase da Copa do Mundo e se consolidou como “sede das goleadas” com jogos de placares muito elásticos. Em campo, Bélgica e Estados Unidos poderiam ter seguido a tendência, já que fizeram jogo aberto e repleto de oportunidades. Faltou, no entanto, eficiência ofensiva e poder de definição. Na primeira boa chance, por exemplo, o americano Howard salvou com a perna chute de Origi, aos 2min.

Aos 21min, os Estados Unidos quase abriram o placar com tabela de Dempsey e Bradley na entrada da área, mas a finalização não saiu com força e foi defendida por Courtois. No lance seguinte, Vertonghen puxou contra ataque para a Bélgica e tocou para De Bruyne, que cortou a marcação, mas errou o arremate. Aos 28min, Hazard arriscou de longe, mas Howard fez boa defesa na Arena Fonte Nova.

Os Estados Unidos tiveram sua situação complicada com Johnson, um dos principais atletas do elenco, se lesionou e obrigou o técnico alemão Jurgen Klinsmann a fazer a primeira substituição. A Bélgica encerrou o primeiro tempo tentando abrir o placar, e o último suspiro antes do intervalo foi o passe de Origi para de Bruyne, mas Howard conseguiu fazer a defesa para segurar o placar de 0 a 0.

Pressão belga e Howard salvador

Na segunda etapa, a Bélgica enfim consolidou a pressão e encurralou os Estados Unidos na defesa. Aos 3min, Mertens desviou cruzamento de cabeça e quase encobriu Howard, que conseguiu o desvio. Aos 8min, Vertonghen fez jogada pela esquerda e cruzou rasteiro, mas Origi furou a finalização. Já aos 11min, o jogador conseguiu a cabeçada após lançamento de Alderweireld, mas a bola tocou no travessão.

Howard ainda defendeu dois chutes de Vertonghen, aos 12min e 19min, e pegou finalização forte de Origi aos 26min. Aos 23min, Witsel dominou na entrada da área e bateu rasteiro, mas a bola passou rente à trave americana. Os Estados Unidos, enquanto isso, conseguiam sair pouco para o ataque e quase sempre apostavam em chutes de longa distância, pouco eficientes e que sequer assustaram os belgas.

Howard seguiu salvando, especialmente aos 30min, quando Mirallas invadiu a área livre e em velocidade, mas viu seu chute ser desviado com o pé pelo goleiro. Ele ainda pegou chute de Hazard aos 33min, de Origi aos 38min e viu a zaga desviar cruzamento de De Bruyne aos 44min. Ao todo, fez 12 defesas. No último lance do tempo normal, os americanos perderam chance incrível: Wondolowski recebeu passe na cara do gol, mas tocou por cima na saída de Courtois.
Sitevip Internet