Olhar Direto

Notícias / Copa 2014

Latinos sonham com final entre seleções do continente

Agência Brasil

05 Jul 2014 - 08:55

Torcedores de vários países da América Latina vibraram durante todo o jogo de hoje (4), entre o Brasil e a Colômbia, em um bar especializado em música latino-americana, no Lago Sul de Brasília. Eram cerca de 200 torcedores, sendo 60% brasileiros, 20% colombianos e 20% de outros países.

As torcidas se dividiam a cada lance bonito. Se a jogada era dos craques brasileiros, a comemoração era feita por cerca de 80% dos torcedores. Se o lance era dos colombianos, havia um silêncio dos brasileiros e um grito dos colombianos, que estavam em minoria na festa. Mesmo sentindo que o jogo estava difícil, os colombianos demonstravam alegria pelo sucesso que a seleção deles vinha tendo na Copa do Mundo.

Há 16 anos a seleção colombiana não participava da Copa. A última vez que os colombianos disputaram o campeonato foi em 1998, na França. Além disso, a Colômbia nunca tinha conseguido passar da primeira fase do torneio.

A colombiana Carmem Elena Ramirez Meneses, 27 anos, que faz mestrado em engenharia civil na Universidade Brasília há mais de um ano, disse que torceu para a Colômbia, mas reconhece que os brasileiros jogaram melhor o primeiro tempo, embora os colombianos tenham melhorado no segundo. Durante todo o jogo, ela tinha esperança na virada do placar. Ao fim da partida, emocionada, Carmem Elena chorou muito e disse: “Gosto muito do Brasil, mas meu coração é colombiano. Chegar aonde chegamos nesse torneio é muito bom para nós. Somos vencedores”.

O médico argentino Omar Vilca, 40 anos, da cidade de Córdoba, que chegou hoje a Brasília para o jogo de amanhã (5) entre a Argentina e a Bélgica, torceu muito pela vitória da seleção brasileira. “Estou torcendo para o Brasil vencer e para que a final seja com a Argentina, com vitória para nós”.

A empresária e advogada Paola Santacruz, natural de Lima (Peru) e radicada em Brasília, também torceu muito para a vitória da seleção brasileira. Paola é uma das sócias do bar que reuniu os torcedores. Ela disse que se sentia emocionada por ver pessoas de vários países juntas em uma confraternização como aquela. “Esporte une todos os povos. O mais importante no momento é o espirito esportivo de todos durante essa confraternização entre brasileiros, colombianos e povos de vários países”.
Sitevip Internet