Olhar Direto

Terça-feira, 21 de maio de 2019

Notícias / Carros & Motos

Veja quanto custam os carros mais vendidos quando equipados

Auto Esporte

25 Set 2014 - 01:45

Foto: Reprodução/Ilustração

Veja quanto custam os carros mais vendidos quando equipados
Nos últimos anos, as fabricantes vivem repetindo que o consumidor brasileiro está mudando e não olha mais somente o preço. As chinesas foram as primeiras a apostar em veículos “completos”, que não são de luxo, mas contam com ar-condicionado, direção assistida (hidráulica ou elétrica), rádio, vidros e travas elétricas. Algumas marcas ainda insistem em oferecer carros “pelados” para atrair o consumidor.
Na lista abaixo, o G1 compara o preço inicial dos 10 automóveis mais vendidos em 2014, considerando os números da Fenabrave, a federação dos concessionários, de janeiro a agosto, com o custo desses modelos quando equipados com o mínimo de conforto. Os valores são de acordo com os sites das montadoras, pesquisados até a última segunda-feira (22).

Vale lembrar que, na parte de segurança, airbags e freios com ABS já não são mais considerados "luxos", uma vez que, desde janeiro deste ano, são obrigatórios em todos os carros novos.

Veja a seguir, na ordem dos mais vendidos no ano, quanto custa a versão mais básica dos carros e quanto eles saem quando têm ar-condicionado, direção hidráulica ou elétrica, som, vidros dianteiros e travas elétricos, caso esses equipamentos não estejam inclusos.

Volkswagen Gol

O compacto mais vendido no Brasil em 2014, considerando números de janeiro a agosto, tem preço inicial de R$ 32.140 e ganhou direção hidráulica de série na linha 2015. O modelo básico já contava com vidros dianteiros e travamento de porta elétricos. Assim, ele não é mais um "peladão", mas, ao acrescentar ar-condicionado e sistema de som, o preço pula para R$ 36.170 – uma diferença de 12,5% com relação ao valor de partida.

Preços:
Versão mais básica = R$ 32.140 (Trendline 1.0 2 portas)
+ R$ 2.790 (ar-condicionado)
+ R$ 1.240 (rádio com CD Bluetooth, que faz parte de pacote com MP3, USB SD-Card e auxiliar, computador de bordo e volante multifuncional)
Total = R$ 36.170
Diferença para preço inicial = R$ 4.030 (+12,5%)

O mais vendido da montadora italiana é o maior exemplo de "peladão" entre os mais emplacados no país (as vendas dele contam junto com a do novo Palio). O Fire tem preço inicial sugerido de R$ 25.070, mas, ao acrescentar os equipamentos básicos, o modelo fica quase R$ 6 mil mais caro.

Preços:
Versão mais básica = R$ 25.070 (Fire 1.0 2 portas)
+ R$ 4.433 (pacote com ar, direção hidráulica, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros)
+ R$ 1.477 (rádio USB MP3/WMA com 4 alto-falantes, que faz parte de pacote com apoios de cabeça no banco traseiro, desembaçador, limpador e lavador do vidro traseiro, maçanetas, minissaias laterais e retrovisores externos na cor do veículo)
Total = R$ 30.980
Diferença = R$ 5.920 (+23,5%)

O compacto da Chevrolet passou a ter ar-condicionado de série em todas as versões neste mês de setembro. No entanto, vidro e trava elétrica seguem como opcionais, assim como o rádio. Embora o sistema multimídia MyLink seja a escolha da maioris dos compradores da GM, cotamos o preço do rádio mais barato, sem navegação por GPS e tela sensível ao toque.

Preço:
Versão mais básica = R$ 36.200 (LS 1.0)
+ R$ 1.440 (vidros elétricos)
+ R$ 490 (trava elétrica)
+ R$ 590 (rádio com 4 alto-falantes)
Total = R$ 38.720
Diferença = R$ 2.520 (+7%)

O Fiesta hatch aparece entre os mais vendidos por contar também com as vendas do modelo antigo, chamado de Fiesta Rocam, que deixou de ser fabricado com a chegada do Novo Ka. Em faixa de preço acima da que tinham o anterior, o New Fiesta parte de R$ 42.990 já com todos os equipamentos pesquisados. Substituto do Fiesta Rocam na prática, o recém-lançado Novo Ka, que ainda não figura entre os mais vendidos, segue a mesma linha, partindo de R$ 35.390.

Preços:
New Fiesta
Versão mais básica (S 1.5) = R$ 42.990
(já incluir ar, direção elétrica, vidros e travas elétricos e som)

Novo Ka
Versão mais básica SE 1.0) = R$ 35.390
(já incluir ar, direção elétrica, vidros e travas elétricos e som)

As mudanças da linha 2015 não chegaram ao Uno mais básico. O modelo Vivace segue com a carroceria antiga, na mesma estratégia adotada para o "aposentado" Mille e que ainda vale para o Palio. Com o kit de conforto sugerido pela fabricante, o preço do carro fica maior que o modelo novo (Attractive), que parte de R$ 30.990, mas sem ar, vidros, travas elétricos e som.

Preços:
Versão básica = R$ 26.370 (Vivace 2015 1.0 2 portas)
+ R$ 5.890 (ar-condicionado, direção hidráulica, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros e rádio USB MP3/WMA em pacote que inclui porta-objetos no teto, desembaçador do vidro traseiro, faróis de neblina, desembaçador do vidro traseiro, maçanetas e retrovisores na cor do veículo)
Total = R$ 32.260 
Diferença = R$ 5.890 (+22,3%)

A fabricante sul-coreana oferece a versão de entrada (Comfort) do HB20 com ar-condicionado, direção hidráulica e som de série, mas sem vidros e travas elétricos. Estes itens nem são vendidos como opcionais - a empresa orienta o comprador que busca este conforto a escolher a versão superior Comfort Plus, que inclui estes e outros itens por uma diferença de R$ 2.120.

Preços:
Base = R$ 35.760 (1.0 Comfort)
+ R$ 2.120 (vidros e travas elétricos na versão Comfort Plus, que agrega outros itens, como chave canivete, travamento automático das portas e alarme perimétrico)
Total = R$ 37.880 (1.0 Comfort Plus)
Diferença = R$ 2.120 (+5,9%)

Outro modelo da Fiat que é vendido em duas carrocerias, o Siena mais simples tem preço cerca de R$ 5 mil superior que o “peladão”, se acrescentar os itens pesquisados.

Preço:
Base = R$ 32.780 (EL 1.0 4 portas)
+ R$ 4.667 (ar-condicionado, direção hidráulica, travas elétricas e vidros elétricos dianteiros)
+ R$ 505 (rádio USB MP3/WMA com 4 alto-falantes)
Total = R$ 37.952
Diferença = R$ 5.172 (15,7%)

O Fox teve mudanças visuais e ganhou itens de série recentemente, como direção elétrica, ajuste de altura no banco do motorista e abertura do porta-malas pelo emblema na traseira. No entanto, ainda faltam ar-condicionado, vidros elétricos, travas e sistema de som, e até ar quente, que fazem o valor do carro subir cerca de 16%.

Preço:
Base = R$ 35.900 (Trendline 1.0 4 portas)
+ R$ 1.300 (rádio com CD Bluetooth, MP3, USB SD-Card e auxiliar, que faz parte de pacote com computador de bordo e volante multifuncional)
+ R$ 4.250 (ar-condicionado, travamento elétrico, vidros dianteiros e traseiros elétricos, que fazem parte de pacote que inclui alarme com controle remoto, chave canivete, espelhos retrovisores na cor de veículo com seta integrada)
Total = R$ 41.950
Diferença = R$ 5.550 (+16,8%)

Na versão mais básica (Authentique), a nova geração do Sandero não possui rádio como opcional, mas como acessório, ou seja, não é instalado na fábrica. O som com MP3/USB/CD aparece no modelo intermediário (Expression), que custa a partir de R$ 35.390.

Preços:
Base = R$ 30.290 (Authentique 1.0 4 portas)
+ R$ 990 (direção hidráulica)
+ R$ 2.730 (ar-condicionado)
+ R$ 214 (rádio, sem mão de obra e alto-falante)
Total = R$ 34.224
Diferença = R$ 3.934 (+13%)

O sedã compacto da Chevrolet vem com quase todos os equipamentos pesquisados por R$ 41.900, com motor 1.0 litro. A exceção é o rádio, que entra como acessório e custa cerca de R$ 1 mil (com 4 alto-falantes e preparação) com USB/SD e entrada auxiliar. O valor é próximo ao sistema multímidia MyLink, que vem de fábrica por R$ 1.400 a mais.

Preço:
Base = R$ 41.900 (LT 1.0)
+ R$ 1 mil (rádio USB/SD e auxiliar com 4 alto-falantes)
Total = R$ 42.900
Diferença = R$ 1 mil (+2,4%)
Sitevip Internet