Olhar Direto

Sábado, 24 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Silval garante que “nenhum centavo foi desviado do VLT” e pede CPI aos deputados

Da Reportagem Local - Jardel P. Arruda

03 Mar 2015 - 17:24

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Silval garante que “nenhum centavo foi desviado do VLT” e pede CPI aos deputados
“Nem um centavo foi desviado nessa obra”. A garantia é do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), feita na tarde desta terça-feira (03), na Assembleia Legislativa, em relação às denúncias de sobrepreço na implantação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), divulgadas em nível nacional. Essa foi a primeira aparição pública do peemdebista após passar a faixa para Pedro Taques (PDT).

Leia também:
Após procurar Taques e TCE, Silval busca deputados para se explicar sobre escândalo do VLT

O ex-governador se reuniu com a Mesa Diretora da AL e outros deputados para se explicar sobre a reportagem no Fantástico, no quadro “Cadê o dinheiro que estava aqui”, em que o “repórter secreto” apresenta casos de corrupção pelo País, na qual o VLT foi citado. Na segunda-feira (02) ele já havia se encontrado com o atual governador e com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para falar do mesmo assunto.

No encontro realizado na AL, Barbosa pediu para os deputados aprofundarem as investigações, inclusive com uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), e garantiu ter seguido todos os parâmetros legais do Regime Diferenciado de Contratação. Para ele, tudo segue dentro da normalidade e isso será demonstrado após investigações detalhadas

De acordo com Barbosa, todos os relatórios do consórcio Planserv/Sondotécnica foram respeitados somente o que foi concretizado pelo consórcio VLT foi pago. “68% das obras foram medidos e pagos. Nada além disso. O que eles não fizeram não foi pago. Os pagamentos foram feitos em cima do material utilizado. Nada do que não foi feito foi pago”, disse, após colocar as mãos ante a fronte depois de uma bateria de perguntas sobre os ralatórios sobre as irregularidades das obras, divulgados pela equipe do governador Pedro Taques.

O ex-governador salientou que o TCE e a Caixa Econômica fizeram relatórios de acompanhamento mês a mês e em nenhum caso foi relatado desvio de verbas. Os atrasos na obra seriam os únicos problemas apontados pelas instituições. “O que está errado não foi pago. A empresa tem de corrigir. A obra ainda está em execução. E após estar pronta ainda tem cinco anos de garantia. Por exemplo, o viaduto da Sefaz, que mal entregaram e tiveram de fazer correções”, concluiu.

CPI em discussão

O presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), afirmou que identificou dados contraditórios entre o informado por Silval Barbosa em contraposição ao divulgado pelo governador Pedro Taques. Com isso, segundo ele, torna-se ainda mais necessária uma investigação aprofundada por parte dos deputados estaduais.

“Recebemos o ex-governador. Não só a Mesa Diretora. Estavam quase todos os deputados reunidos. Existem informações contraditórias sobre o VLT e por isso a Assembleia tem sim que se aprofundar, tem que ir fundo. Por isso vamos debater, fazer uma analise de posicionamento sobre uma CPI”, informou.

Atualizada às 17h27

Comentários no Facebook

Sitevip Internet