Olhar Direto

Sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

'Acabaram com a minha vida', diz mãe em enterro de menina morta durante perseguição

Fabiano Rocha, Extra

10 Ago 2016 - 21:06

A dona de casa Marta Venceslau da Silva não conseguiu conter a emoção durante o enterro de sua filha, Ana Clara Quintanilha, de apenas 2 anos, na tarde desta terça-feira, no Cemitério do Murundu, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. A menina morreu após um carro em fuga bater no Fiat Uno em que ela estava com a família, em Bangu, também na Zona Oeste. Ana é a segunda filha que Marta enterra: em 2013, uma menina de 1 ano morreu após ter uma série de paradas cardíadas.

- Aquele desgraçado tirou a vida da minha filha. Aquele desgraçado. Mais uma. Acabaram com a minha vida. Até quando, Senhor, esse sofrimento. Por que Deus fez isso comigo mais uma vez? Eu não aguento. Duas filhas minhas foram embora. É muita dor para só um coração. - disse ela, muito emocionada.

Marta teve que ser amparada por parentes durante vários momentos. Como uma homenagem a Ana, a maioria dos presentes no enterro usaram uma camisa com a foto da menina durante o sepultamento. Todos estavam esmocionados e alguns demonstravam revolta com a forma trágica como a garota morreu.

Ana estava no banco de trás do Fiat Uno que foi atingido por um Ford Ka que fugia de policiais do 14º BPM (Bangu), na noite de domingo. Na batida, a menina sofreu uma forte pancada na cabeça. Ela chegou a ser levada para o Hospital municipal Albert Shweitzer, mas não resistiu ao ferimento. Os demais ocupantes do carro - entre eles outras duas crianças - não se feriram.

Motorista do Ford Ka, Wallace Santos Barreto, de 31 anos, levou um tiro na virilha e também morreu. Segundo a polícia, o suspeito tinha uma anotação criminal por roubo, quatro por ameaça e uma por injúria.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet