Olhar Direto

Sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias / Política MT

Taques cobra R$ 500 milhões do Governo Federal de antigas emendas impositivas

Da Redação - Jardel P. Arruda

15 Fev 2017 - 18:12

Foto: Gcom-MT/Mayke Toscano

Taques cobra R$ 500 milhões do Governo Federal de antigas emendas impositivas
O governador Pedro Taques cobrou nesta quarta-feira (15) o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, no Palácio do Planalto, em Brasília, a liberação de emendas correspondentes aos anos de 2012 a 2016. Segundo Taques, a estimativa é de que o Estado tenha cerca de R$ 500 milhões em emendas a receber.

Leia mais:
Pedro Taques afirma que “oposição não tem o que fazer”, critica PP e avisa que não debate 2018

De acordo com informações do Gabinete de Comunicação de Mato Grosso, no levantamento das emendas que devem ser pagas, Taques pediu que seja encaminhado toda a programação de quitação dos valores. A maior parte das emendas deste período seriam alocadas para a Saúde.

Taques lembra que as emendas parlamentares na área de Saúde são impositivas, ou seja, precisam ser pagas pelo Governo Federal. O governador destaca ainda que os recursos aliviariam os problemas enfrentados na área que sofreu em 2016 com a queda de repasses da União.

Outros assuntos

Além de tratar das emendas, o governador ainda pediu celeridade na inclusão dos aeroportos de Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis e Sinop no Plano Nacional de Desestatização (PND). Até o momento, o Aeroporto Marechal Rondon, de Várzea Grande, foi o único incluído no programa do Governo Federal.

Taques já havia tratado da questão com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha e o vice-governador Carlos Fávaro também havia tratado do tema com a Secretaria da Aviação Civil, em dezembro de 2016.

Ele ainda participou de outras reuniões, como o Colégio dos Governadores, que contou com a participação de todos chefes de executivos estaduais, líderes partidários e com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ainda solicitou o agendamento de uma reunião com os ministros do Planejamento e das Cidades para discutir a questão do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) e discutiu questões energéticas no Ministério de Minas e Energia.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cpa
    16 Fev 2017 às 00:14

    Governador Pedro Taques ,só sabe cobrar dinheiro do governo federal.trabalha msis e fala menos .

Sitevip Internet