Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Governo começa a demolir casas da ‘Ilha da Banana’ no domingo; total de R$ 73 mi em desapropriações

Da Redação - Wesley Santiago

05 Abr 2017 - 10:08

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Governo começa a demolir casas da ‘Ilha da Banana’ no domingo; total de R$ 73 mi em desapropriações
O secretário de Cidades (Secid), Wilson Santos (PSDB), confirmou que o governo começará a demolição das casas da ‘Ilha da Banana’ no próximo domingo (09). A desapropriação faz parte do projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que passará pelo local. Ao todo, até o momento, o governo pagou R$ 72,91 milhões em indenizações em todo o projeto do novo modal. Deste montante, R$ R$ 6.358.603,06 são referentes aos 15 imóveis que serão derrubados no final de semana.

Leia mais:
MPE analisa novo acordo com VLT e diz torcer para não encontrar motivos para paralisar obras
 
“Enquanto o Ministério Público Estadual (MPE) está analisando os valores acordados com o Consórcio VLT, estamos trabalhando em diversas frentes. Estamos analisando a Ilha da Banana, que começará a ser demolida no próximo domingo (09). São 15 imóveis ali, vamos avançar no que pode, quase todos estão desapropriados”, disse o secretário em entrevista ao Olhar Direto.
 
Wilson Santos também garantiu que “todas as indenizações já foram pagas. Todos os proprietários já estão com o dinheiro na conta”. A empresa cuiabana Material Forte Incorporadora LTDA foi habilitada para executar o trabalho de demolição. Pelo serviço, a empresa vencedora de procedimento licitatório, irá receber a quantia de R$ 4,02 milhões.
 
Na opinião de Iarla Borges, dona de uma farmácia nas proximidades da Ilha, a demolição deixará o local mais seguro.  “Sou a favor de destruírem ali, porque tem muito usuário morando e eles acabam atrapalhando até as vendas, porque ficam na porta dos estabelecimentos pedindo dinheiro, oferecendo riscos aos clientes, deixando eles constrangidos. Pedimos pra eles não podem fazer isso, pedimos pra sair e ameaçamos chamar a polícia e alguns respondem com agressividade.”
 
Os relatos também se estendem a situações de maior agressividade, na qual funcionários também são expostos a riscos. Também são compartilhados por outros comerciantes, como A.B.R, que há três anos atua na região. Ele conta que todas as lojas em frente ao Morro da Luz já foram assaltadas, desde a lanchonete até a casa de molduras. Além disso, os passageiros que aguardam nos pontos de ônibus também são vítimas das ações.
 
Desapropriações
 
Até o momento, o Governo de Mato Grosso, por meio da Secid, já desapropriou 766 imóveis na região metropolitana. Ainda existem 205 na lista para serem desapropriados, perfazendo um total de 971 edificações atingidas. Os números envolvem imóveis em áreas do VLT e demais obras de mobilidade urbana para a Copa.
 
Para os procedimentos, o Estado desembolsou R$ 72,91 milhões em indenizações. Ainda estão previstos gastos de R$ 26,02 milhões com outras indenizações.
 
Projeto
 
O modal terá dois eixos, Aeroporto-CPA e Centro-Coxipó, e será implantado no canteiro central das avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande; XV de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça, Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, totalizando 22 km de extensão.
 
Análise e acordo
 
O Ministério Público Estadual (MPE) iniciou a análise do acordo firmado entre o Governo do Estado e o consórcio responsável pela retomada das obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT). O documento foi entregue no último dia 31, pelo governador do Estado, Pedro Taques, e sua equipe, ao promotor de Justiça André Luis de Almeida, do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa da Capital.
 
O Estado acordou em pagar R$ 922 milhões para a conclusão integral da implantação do modal. A previsão é de as obras sejam concluídas em 24 meses.
 
No acordo firmado entre o Governo e Consórcio, a primeira etapa da obra será finalizada em março de 2018 e compreende o trecho entre o aeroporto de Várzea Grande até a estação do Porto, em Cuiabá.
 
Até dezembro de 2018 deverá entrar em funcionado todo o trecho da linha 1, num total de 15 quilômetros, entre o aeroporto de Várzea Grande e o Terminal do Comando Geral, na Capital. Já a linha 2, que compreende o trecho de 7,2 km entre a avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha) e o Parque Ohara, no Coxipó, será entregue até maio de 2019.

18 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Justo
    06 Abr 2017 às 13:25

    Uai senhores engenheiros se processo de licitação não foi de acordo, cabe ao MPE e TCE fiscalizar e dar o parecer favorável.

  • Alberto Roberto
    06 Abr 2017 às 11:00

    Seo Benedito, pegue sua indenização, compre um apê da MRV lá em VG e sossegue o facho, pois sua idade não permite mais.

  • Eng. Petrúcio Malaquias Ferraz
    06 Abr 2017 às 10:52

    Senhor Governador Pedro Taques, o que solicito é em nome de grande parte das empresas de engenharia de Mato Grosso que se sentiram lesadas pela divulgação deficiente do processo licitatório desta obra : cancele o processo, tornando nulo o contrato ato contínuo, inicie um novo, claro e limpo processo licitatório, amplamente divulgado,inclusive na página da secretaria mandatária da obra, mesmo que o processo licitatório seja feito por outro órgão. Se não fizer isso, estará sujando ainda mais seu governo.

  • Carlos Nunes
    06 Abr 2017 às 08:17

    É sempre assim...os governos sucateiam tudo, deixam tudo abandonado durante anos, depois justificam...agora tem que derrubar tudo. Bem, quando sucateiam de propósito ou é para derrubar tudo, ou é para Terceirizar. E a população culpa os moradores do local, como se eles fossem culpados pelo sucateamento. Acompanho a luta do Sr. Ador, pela Internet e já tive a oportunidade de conversar com ele...é só um cidadão brasileiro que luta contra o Sistema injusto, corrupto. Lembra muito a estória da Bíblia do Davi e Golias...Davi o cidadão, e Golias o Sistema. Ainda bem que na Bíblia, Davi venceu o Golias, senão estaríamos perdidos. Nessa luta é assim - arregaçaram a Economia Brasileira, causaram o Desemprego de 13 Milhões de trabalhadores, ocasionaram rombo dentro de rombo, além de uma roubalheira desgraçada...agora querem que o povo brasileiro, o cidadão, pague o pato, digo a conta. E o cidadão vai pagar, NA MARRA, mas vai, sem choro nem vela. Mais um vez o Sistema injusto, corrupto, vai vencer. Teria que ir atrás de quem arregaçou a Economia...ou de quem deixou sucatear essa área em frente à Igreja, que era próspera, cheia de moradores, de comerciantes. E hoje está abandonada. Os 141 municípios de MT tem uma lista de prioridades para o povo, e os prefeitos não tem dinheiro...então VLT

  • jacqueline
    05 Abr 2017 às 20:32

    GOSTARIA DE PARABENIZAR A DEMOLICAO,SO PARA QUEM VIVE NO CENTRO SABE COMO E DIFICIL ANDAR PELAS RUAS CENTRAIS

  • Eng. PEDRO LOMANHO
    05 Abr 2017 às 20:07

    Concordo com você, Karlos Stocler . Esse processo licitatório foi uma imoralidade. Estou com meu maquinario parado e nem tive oportunidade de participar da licitação. Isso está virando praxe em todas as secretarias : se é uma obra ou aquisição de interesse dos amigos, eles licitam noutro órgão, publicam no diário oficial que nenhuma empresa vasculha e no site do órgão que serviu de laranja para licitar, neste caso a Sages, a avisam para o ungido que arruma três empresas amigas para dar cobertura e todos ficam felizes. Pela moralidade da coisa pública, cancelem esta sujeira.

  • Maria Rita
    05 Abr 2017 às 18:54

    ILHA DA BANANA O CACETE.SOU CUIABANA DO BAÚ E NUNCA OUVI FALAR QUE ALI TEM ESSE NOME. TÁ COM GOZACAO COM A CARA DO CUIABANO. VAMOS CONSTRUIR ALI UMA PRAÇA LINDA COMA ESTATUA DO GUNDADOR DA CIDADE. VAMOS RESGATAR NOSSA HISTORIA DA TRI CENTENÁRIA CUYABA.

  • Benedito Addôr
    05 Abr 2017 às 17:40

    Aproveito para convidar toda a Imprensa para mostrar o meu Ato de Protesto na dia da demolição. Em frente à imagem de São Benedito, meu xará, vou rasgar: propaganda oficial do VLT, que demonstra que as casas em frente à Igreja do Rosário não atrapalham a passagem do VLT. Rasgo porque foi uma PROPAGANDA ENGANOSA. Instrução Normativa do IPHAN, onde no seu Artigo 2º diz que os imóveis em frente à Igreja do Rosário tem PRESERVAÇÃO ASSEGURADA. Rasgo porque Instrução Normativa do IPHAN não funciona? Se funcionasse haveria essa PRESERVAÇÃO. Declarações do IPHAN, que recebi, dizendo que o imóvel tinha proteção especial, fazia parte do Conjunto Arquitetônico, Urbanístico e Paisagístico da Cidade de Cuiabá, e estava regulamentado pela Instrução Normativa. Cinco moradores da área possuem Declarações como essa. Rasgo as Declarações porque não tem FÉ PÚBLICA, não vale o que está escrito e assinado um pequi furado. No final sou mais um cuiabano tapeado. Parece que é fácil tapear os cuiabanos. No dia do aniversário de Cuiabá, tapear mais um cuiabano é uma beleza. O Taques diz que é cuiabano também. Imagine se não fosse.

  • Eng. Karlos Stocler
    05 Abr 2017 às 17:35

    Esse governo é gênio em camuflar as coisas que guarda para sua turma da cozinha. Esta obra é da SECID e o processo de escolha da empresa para executar esta obra foi um pregão eletrônico e registro de preços, processo feito na...SEGES trocado em miudos : só conseguiu saber do evento quem foi avisado de onde procurar. Governador Pedro Taques : cancele essa maracutaia e licite novamente dentro de condutas moralmente aceitáveis, não esse direcionamento explícito que foi feito.

  • Fernando Magalhães
    05 Abr 2017 às 15:47

    A SECID NÃO COLOCOU ESSE EDITAL DE LICITAÇÃO, OU REGISTRO DE PREÇOS, OU PREGÃO ELETRÔNICO OU ATÉ DE DISPENSA DE LICITAÇÃO NO SITE DA PRÓPRIA SECID. É INTERESSANTE A POSTURA DE DESAPEGO À INFORMAÇÕES QUE ESSA SECID TEM. E NA PÁGINA DA SECID TEM LOCAL ESPECÍFICO PARA TAIS INFORMAÇÕES. É MUITO MAIS PRÁTICO PARA NÓS INTERESSADOS ACESSAR UMA PÁGINA ESPECÍFICA JÁ EXISTENTE DO QUE VASCULHAR O DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO. É ESTRANHO. POSTURA NADA REPUBLICANA.

Sitevip Internet