Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Cidades

TRAGÉDIA NA GUIA

Arquiteta vítima de acidente se casou há um ano; amiga morta faria aniversário na quinta-feira

Foto: Reprodução/Facebook

Arquiteta vítima de acidente se casou há um ano; amiga morta faria aniversário na quinta-feira
As arquitetas Maisa Amaral, 29 anos, e Dayane de Freitas, que faria 32 anos na próxima quinta-feira (11), mortas em um acidente registrado no km 18 da rodovia Helder Cândia (MT-010) no final da tarde de sábado (6) eram amigas de longa data. Maísa havia se casado há pouco mais de um ano e seu marido, Thiago Nascimento, ocupante de um dos veículos envolvidos no acidente, permanece internado.

Leia mais:
Corpos de mulher e criança vítimas de acidente que deixou cinco mortos na Estrada da Guia aguardam identificação

Segundo o relato de amigos, Dayane se preparava para abrir seu primeiro negócio. Além dela, seu marido, identificado apenas como Marcos, e a filha pequena do casal – cuja idade não foi revelada – também se envolveram no acidente.

“Foram tantos momentos juntas, as duas sempre inseparáveis, moraram no mesmo condomínio desde o início até o fim da facul, quantas tardes de pipocas, noites de filmes, quantos bolos de aniversário, quantos trabalhos juntas, hoje cada uma com sua família maridos a Day já com a M. (...) e sempre planejando mais um baby, tinha acabado de comprar as coisas pra iniciar seu negócio próprio. Ambas cheias de vida, de planos”, escreveu uma amiga das vítimas, em uma homenagem no Facebook.

De acordo com o corpo de Bombeiros, a criança – filha de Dayane – estava no colo de uma mulher, na colisão que deixou o automóvel completamente destruído. A menina sofreu apenas escoriações leves.

Os cônjuges de ambas as vítimas, até o fechamento desta matéria, permanecem internados em uma unidade hospitalar da Capital. Segundo familiares, o quadro dos dois é considerado estável.

No mesmo acidente, que envolveu três veículos, morreu ainda Jefferson Atila dos Santos. Outras duas vítimas fatais ainda não foram identificadas e os corpos permanecem no Instituto Médico Legal (IML).

Uma linha de investigação a ser apurada pela Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran) é de que o condutor de um dos carros, um Uno com placas JZL-5110, teria sido o responsável pelo acidente, ao forçar uma ultrapassagem, vindo a colidir contra um veículo Etios, onde estavam Maísa e Dayane.

Na sequência, o condutor de um Fiat Grand Siena não conseguiu frear a tempo e acabou se envolvendo na colisão também. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet