Olhar Direto

Terça-feira, 18 de junho de 2019

Notícias / Política MT

Secretário acha “difícil” consórcio continuar e vê PPP como melhor saída para o VLT

Da Redação - Wesley Santiago / Da Reportagem Local - Jardel P. Arruda

20 Ago 2017 - 16:50

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Secretário acha “difícil” consórcio continuar e vê PPP como melhor saída para o VLT
O secretário adjunto do VLT, José Picolli, acha “difícil” que o Consórcio VLT continue à frente da execução do projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), após a ‘Operação Descarrilho’, deflagrada pela Polícia Federal e que apontou pagamento de propina da empresa ao ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Picolli ainda deu a entender que a melhor saída para a continuidade do projeto seria uma Parceria Público-Privada (PPP).

Leia mais:
Wilson Santos diz que há interessados nos trens do VLT e questiona se vagões pertencem ao Estado
 
“Não queremos levar a sujeira para baixo dos trilhos, queremos fazer tudo de forma limpa e com respeito ao dinheiro público. Infelizmente temos que resolver este impasse. Acho difícil continuarmos com o Consórcio, mas é algo que ainda será resolvido. Teremos um comitê de risco para analisar todos os pontos das obras, impactos e tudo que englobar a execução do projeto”, explicou o secretário.
 
Picolli entende ainda que há poucas opções para determinar o futuro do projeto e que a solução mais barata seria uma PPP: “Todas as opções estão sendo estudadas, inclusive a de trocar o modal. Porém, isso vai depender de custo. Se trocar, o que vamos fazer com o material do VLT? Não temos como colocar ele em outro lugar, não podemos também vender a preço de banana. Isso não interessa pro Estado”.
 
“Estamos analisando uma nova licitação, uma Parceria Público-Privada (PPP) para concluir. Com isto, poderíamos incluir a parte de operacionalização, para que a empresa mantenha o modal. A Procuradoria Geral do Estado (PGE) está analisando toda esta questão da investigação. Precisamos ver como sairemos deste impasse”, acrescentou.
 
Operação Descarilho
 
As obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em vias de serem retomadas com a proximidade de acordo entre Consórcio e Governo, voltaram às páginas policiais na manhã do dia 9 deste mês, com a operação Descarrilho, deflagrada pela Polícia Federal, na qual são apuradas possíveis irregularidades na escolha do modal para operar na região metropolitana de Cuiabá. Entre os alvos da operação está o ex-secretário da Secopa Maurício Guimarães, conduzido coercitivamente.
 
A ação apura os crimes de fraude a procedimento licitatório, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato e lavagem de capitais, em tese ocorridos durante a escolha do modal VLT e sua execução na Capital de Mato Grosso.
 
Foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão, sendo 10 em Cuiabá (MT), um em Várzea Grande (MT), um em Belo Horizonte (MG), um no Rio de Janeiro (RJ), um em Petrópolis (RJ), dois em São Paulo (SP) e dois em Curitiba (PR).
 
VLT
 
A obra do modal de transporte está paralisada desde o final de 2014 e, devido à divergência entre os valores solicitados pelo consórcio para concluir o VLT e o valor que a atual gestão está disposta a pagar, o governador judicializaou a questão. O governo passado já pagou R$ 1,066 bilhão ao consórcio VLT Cuiabá, do total de R$ 1,477 bilhão pelo qual a obra foi contratada.
 
Projeto
 
O modal terá dois eixos, Aeroporto-CPA e Centro-Coxipó, e será implantado no canteiro central das avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande; XV de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça, Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, totalizando 22 km de extensão.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Rakelly do CPA
    21 Ago 2017 às 17:18

    Piley procês, não quero nem saber, quero andar de vlt. Começou, agora tem que terminar, a cidade vai ficar vai toceira.

  • Carlos Nunes
    21 Ago 2017 às 09:05

    Os MPs Estadual e Federal tem que ficar com um olho no peixe e outro no gato...depois das denúncias de corrupção no VLT, feitas pelo Silval...brevemente o Riva vai fazer delação também, porque foi citado nas denúncias, vai contar mais estórias. Pro Riva a gente só pode pedir um coisa: CONTE TUDO SOBRE O VLT! Quem pegou quanto, onde, como? Pra que o que aconteceu no passado...NUNCA MAIS se repita em MT. VLT virou filhote de Corrupção...só serve pra passarem a mão no dinheiro...muito dinheiro. Quanto falam que vão emprestar da Caixa 800 Milhões de reais pro VLT...dá até medo, seria bom colocar a PF pra tomar conta do dinheiro...tintim por tintim, centavo por centavo. O dinheiro É NOSSO, somos nós que vamos pagar as parcelas do empréstimo por 30 anos. Os políticos saem...e as parcelas ficam pra nós pagarmos.

  • Heráclito
    21 Ago 2017 às 08:32

    Se não me engano, pesquisa junto a população cuiabana apontou preferência pelo VLT (63%) das menções válidas. Caso troque de modal, o prejuízo pode passar de 700 milhões devido ao que foi feito e ao projeto concebido para a sua construção..

  • Cuiabano porreta
    21 Ago 2017 às 06:56

    como que é senhor novel eng Piccolli....ate ontem o senhor e seu chefe wilson ate zombavam dos relatorios da auditoria contratada que diziam que tinha fraude nessa construção...depois que viram que a PF não esta de brincadeira vcs pulam do barco ??? ta com medinho de receber visitas as 6 da manhã em casa ? isso prova que o senhor e seu chefe caricatico wilson santos estavam nem ai pro povo e sim estavam advogando claramente pelo consórcio e muitos dizem que sua ida Picolli pra secid foi pra ajudar a reforcar a tese que o consorcio era a melhor solução....que vergonha

  • Francisco
    20 Ago 2017 às 21:37

    Impressionante mais um falando bobagem e demonizando o VLT.

  • Marcos
    20 Ago 2017 às 20:14

    Pelo amor de Deus, será que só eu que enxergo que este VLT é uma furada e que o caminho é o BRT !!!!! Esquece o dinheiro roubado.... pense na população P... !!!!!!

  • JANETE RODRIGUES
    20 Ago 2017 às 17:51

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Sitevip Internet