Olhar Direto

Terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Notícias | Cidades

Feminicídio

Acusado de matar namorada asfixiada tem três passagens por violência doméstica

Foto: Reprodução

Acusado de matar namorada asfixiada tem três passagens por violência doméstica
Maikon Junior da Silva Dantas, 30 anos, principal suspeito de ter assassinado a própria namorada, Vanessa Tito Poquiviqui Ramos, 21 anos, asfixiada no bairro Três Barras, em Cuiabá, na quarta-feira (31), tem quatro passagens criminais, sendo três por violência doméstica, com vítimas diferentes. A vítima foi encontrada seminua e com cortes pelo rosto.

Leia mais:
Jovem morta asfixiada pelo namorado foi encontrada seminua e com cortes no rosto
 
Segundo a Polícia Judiciária Civil (PJC), Maikon tem quatro passagens, sendo três por violência doméstica, com vítimas diferentes, mas nenhuma contra a jovem morta. A primeira foi registrada em 2009, por lesão corporal, com procedimento realizado pela Delegacia da Mulher de Cuiabá, tendo sido condenado nesse processo e, posteriormente, beneficiado com uso de tornozeleira.
 
Já o segundo caso ocorreu em 2011, quando ele respondeu procedimento na 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, Lei 10826/03. A terceira incidência criminal tramitou pela Delegacia Especializada dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), no crime de lesão corporal e injúria contra uma menor de idade.
 
A quarta passagem também está inserida na violência doméstica, no crime de lesão corporal. A autuação ocorreu no dia 5 de outubro de 2017, em inquérito na Delegacia da Mulher de Cuiabá. A Delegacia da Mulher de Cuiabá informou não haver nenhum registro de violência praticada contra a vítima do feminicídio desta manhã.
 
Segundo a delegada Alana Cardoso, da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), as equipes estão empenhadas na tentativa de encontrar o criminoso, mas caso não seja encontrado para autuação em flagrante terá o pedido de prisão representado.
 
O caso
 
A vítima foi localizada pela mãe do suspeito, que acionou a Polícia. No local, equipe de plantão da DHPP, coordenada pela delegada Alana Cardoso, encontrou a jovem na cama do quarto do casal. O corpo apresentava lesões no rosto, um corte de faca no supercílio e outro corte superficial no queixo. A vítima estava com a blusa levantada, seios amostra e só de calcinha.
 
Segundo informações, a vítima morava há cerca de 1 mês na casa dos pais do namorado, que é apontado como o principal suspeito do crime. O namorado da vítima ligou hoje cedo para a sogra, dizendo que ela estava morta e que havia tomado vários medicamentos, o que não foi confirmado pelos socorristas. A mulher foi encontrada morta, com sinais de asfixia.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet