Olhar Direto

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Pinheiro chama Mendes de rei das obras inacabadas e diz que herdou “esqueletos”

Da Redação - Lucas Bólico

21 Set 2018 - 18:01

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Pinheiro chama Mendes de rei das obras inacabadas e diz que herdou “esqueletos”
A disputa eleitoral deflagrada entre Mauro Mendes (DEM) e Wellington Fagundes (PR) atingiu em cheio o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB). O emedebista declarou apoio a Wellington Fagundes apesar de ter seu partido coligado com o de Mendes e viu seu nome ser arrastado para a disputa. Na noite de ontem, em entrevista concedida na chegada do debate da OAB-MT, Mendes o provocou dizendo que o prefeito abraçou Wellington com “paletó e tudo”. Hoje, em resposta, Emanuel chamou Mauro de “sócio” de Silval Barbosa e o acusou de não concluir obras.

Leia também:
Mendes comemora crescimento no Ibope com cautela: “é cedo para falar em 1º turno”
 
Emanuel ainda classificou Mauro Mendes como “rei das obras inacabadas”. “Wellington abraçou a nossa gestão. Wellington está arrumando recursos para terminar as obras inacabadas do ‘rei das obras inacabadas’, que foi o ex-prefeito de Cuiabá”, criticou o emedebista. O atual prefeito d Cuiabá sustenta que seu antecessor deixou esqueletos de obras inacabadas, que estavam abandonadas e traziam problemas de segurança pública.
 
 “O CMEI do CPA 4, que recebi puro esqueleto, com matagal lá dentro, ponto de drogas, marginalidade, já está lá pronto para entregar mês que vem. Temos o centro social da juventude no Jardim Passaredo que também recebi abandonado, com R$ 1,5 milhão que já tinha sido investido [e estava] lá abandonado, com matagal, roubo, sendo local de roubo e prostituição. Retomamos a obra e está lá a pleno vapor. É um custo salvar essa obra. Retomamos agora e estamos conseguindo salvar com o apoio do senador Wellington”, garantiu Pinheiro.
 
Emanuel afirma que precisou de seis meses de mandato só para conseguir “salvar” os recursos de obras paradas que estavam comprometidos. “Wellington abraçou Cuiabá e abraçou a nossa gestão e nós abraçamos Wellington porque ele realmente tem nos apoiado muito. Imagina ele como governador o que ele não vai fazer por Cuiabá”, argumenta.
 
Ainda na noite de ontem, Wellington saiu na defesa de Pinheiro e alegou que o sucessor de Mauro Mendes na Prefeitura de Cuiabá é muito melhor e mais bem avaliado que o antecessor. Emanuel corroborou o argumento e disse que Mauro Mendes “deveria ser mais seguro” e não criticá-lo. “Eu quero ser avaliado ao final da minha gestão. Eu estou muito feliz porque todas as pesquisas de opinião feitas, inclusive as internas, estão me dando uma boa avaliação. Tenho trabalhado demais. Amo de paixão Cuiabá. E estou em lua de mel e vou continuar até o final do mandato e ele [Mauro Mendes] deveria aplaudir como eu quero aplaudir meu sucessor se ele fizer em um ano e meio mais do que eu fiz em quatro anos. Isso é uma postura de quem ama Cuiabá”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet