Olhar Direto

Quarta-feira, 17 de julho de 2019

Notícias / Política MT

Mendes articula alteração na LOA e pede que transição interfira no novo projeto

Da Redação - Érika Oliveira

17 Out 2018 - 11:34

Foto: Reprodução/Maurício Barbant

Mendes articula alteração na LOA e pede que transição interfira no novo projeto
O governador eleito por Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), esteve na Assembleia Legislativa na última terça-feira (16) para se inteirar com profundidade das condições econômicas do Estado e, segundo o deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM), pedir ajuda dos parlamentares para elaborar um plano de ações emergenciais para o início de 2019, quando assumir o Paiaguás.

Conforme o deputado, o Legislativo pretende devolver o Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) para o exercício de 2019 ao Executivo para que a Lei Orçamentária Anual (LOA) seja elaborada em conjunto coma equipe de transição de Mauro Mendes.

Leia mais:
Poderes de MT terão R$ 2,4 bilhões em LDO quase 7% inferior à de 2018

“Ele veio pedir apoio aos parlamentares. Ele está analisando a LDO e nós estamos avaliando devolver ao Estado. E a LOA eu acho que seria bom que fosse elaborada junto com a equipe de transição. Até porque têm modificações, a reserva de contingência diminuiu de R$ 157 milhões para R$ 43 milhões, as emendas parlamentares não estão contempladas. Então, quer dizer, teria que decidir juntos [gestões atual e futura] o modelo ideal”, disse o deputado, em entrevista ao Olhar Direto.

Na semana passada, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB) já havia sinalizado de maneira positiva quanto à retirada da LDO da Assembleia, a fim de discuti-la com Mauro Mendes.

O Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias chegou à Assembleia Legislativa no dia 30 de maio e foi tema de duas audiências públicas realizadas na Casa de Leis. A proposta original do Governo já recebeu 61 emendas parlamentares. 

Já o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2019, que estima receita e despesa do Estado em R$ 19 bilhões, foi lido em sessão ordinária no dia 09 de outubro e cumprirá pauta até esta quinta-feira (18), totalizando cinco sessões.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria
    17 Out 2018 às 13:29

    Não contempla as emendas parlamentares e os deputados vão abrir mão delas? Ou vai usar orçamento do salário, da saúde, da educação, da dívida pra suprir? Assinatura no papel não fabrica dinheiro (nem orçamento!). Vamos abrir o olho, pessoal! Isso é feito todos os anos... Não contemplam despesas obrigatórias na LOA e depois tiram de outros lugares

Sitevip Internet