Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Cidades

Casa em condomínio de luxo também é alvo de operação que apura fraude na Sema; fotos

Da Redação - Wesley Santiago

03 Dez 2018 - 10:45

Foto: Polícia Civil

Casa em condomínio de luxo também é alvo de operação que apura fraude na Sema;  fotos
Uma casa localizada no Condomínio Florais Cuiabá, localizado no bairro Ribeirão do Lipa, na capital mato-grossense, foi alvo de mandado, nesta segunda-feira (03), quando foi deflagrada a terceira fase da ‘Operação Polygonum’, que tem como objetivo o cumprimento de 28 ordens judiciais contra suspeitos de terem cometido fraudes ambientais no sistema de regularização e monitoramento de propriedades rurais e instrumentalizados no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Leia mais:
Escritórios de engenharia e administração são alvos de mandados na 3ª fase da 'Operação Polygonum'
 
Ainda não se sabe se o mandado cumprido na residência localizada no condomínio de luxo foi de busca e apreensão ou prisão. As investigações são conduzidas pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), Promotoria de Justiça do Meio o Ambiente e o Núcleo de Ações Competência Originária (NACO) do Ministério Público Estadual.

No bairro Morada da Serra, os policiais apreenderam armamento e uma certa quantia em dinheiro, que ainda está sendo totalizada. O balanço total deve ser divulgada na parte da tarde de hoje.
 
Em nota, a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) informou que, nesta fase da operação, nenhum servidor da pasta está envolvido. Acrescenta também que “os 595 cadastros sob suspeita, estão em auditoria e desde 23 de novembro a Pasta vem conferindo publicidade e transparência aos registros que foram cancelados ou reativados por meio do Diário Oficial”.
 
No total, são 28 ordens judiciais, sendo dez mandados de prisão, 15 de busca e apreensão e apreensão e sequestro de três veículos.
 
A operação é originária de investigação da Delegacia do Meio Ambiente em conjunto com o Ministério Público, decorrente de esquema detectado no sistema de regularização e monitoramento de propriedades rurais e instrumentalizados no Cadastro Ambiental Rural (CAR).
 
As ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso para o cumprimento em seis escritórios de engenharia florestal e de administração de fazendas e nove residências de Cuiabá, Várzea Grande, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento Sinop e Colíder.
 
O nome da operação, Polygonum, faz referências a medidas geométricas de áreas, referenciadas em dados de propriedades, terrenos e cálculos de desmatamento.

Confira na íntegra a nota da Sema:

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) reitera desde o início das investigações, em agosto, trabalha em parceria com os órgãos de controle para apurar as eventuais fraudes no Sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental Rural (SIMCAR). A liderança da Sema, representada pelo secretário de Estado André Baby, e seus servidores estão empenhados em fornecer todas informações necessárias para garantir a legalidade e precisão técnica nos processos ambientais.

Os 595 cadastros sob suspeita, estão em auditoria e desde 23 de novembro a Pasta vem conferindo publicidade e transparência aos registros que foram cancelados ou reativados por meio do Diário Oficial. A Sema também criou um Grupo de Trabalho com a participação de diversas entidades, entre elas o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) e Ministério Público Estadual (MPE), para melhorias no sistema.

A Sema esclarece que não há, nesta fase da operação, nenhum servidor envolvido.

O CAR é uma ferramenta fundamental na estruturação de políticas públicas ambientais e por isso a Sema acredita que as ações de comando e controle são importantes para assegurar que a ferramenta cumpra seu papel na missão de garantir o desenvolvimento sustentável de Mato Grosso.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • deolho
    04 Dez 2018 às 12:34

    Na verdade quem descobriu as falcatruas foi o Ibama!

  • Sr. Sincero
    04 Dez 2018 às 11:12

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Santana
    03 Dez 2018 às 14:32

    IARA, acho importante sim as operações, desde que não tenha cunho político nem aparecimento de pessoas, pois nessas operações varias pessoas inclusive presas foram inocentadas, prisões somente pra levantar moral de alguns figurões que de tudo fazem pra aparecer

  • HOPE
    03 Dez 2018 às 13:49

    PODEMOS ATÉ NÃO RECEBER O RGA MAS A GENTE SE DIVERTE. ... QUANTO MAIS CAVA MAIS ACHA? VISHIIIIII... FICO FELIZ QUE A OPERAÇÃO TENHA CONTINUIDADE. PARABÉNS À DEMA E A TODOS OS ENVOLVIDOS PRA DESMONTAR ESTA QUADRILHA.

  • Iara
    03 Dez 2018 às 13:38

    Essa sema é uma vergonha, os funcionários do vivem se metendo em fraucatrua. Deveria ser estinta, até secretário já foram presos.

Sitevip Internet