Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Notícias / Política MT

Dilmar aponta dívida de R$ 4 bilhões e pede ajuda e compreensão dos servidores

Da Redação - Érika Oliveira

08 Jan 2019 - 15:34

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Dilmar aponta dívida de R$ 4 bilhões e pede ajuda e compreensão dos servidores
Nome certo para assumir a liderança de Mauro Mendes (DEM) na Assembleia Legislativa, o deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM) esteve nesta manhã no Palácio Paiaguás, junto do presidente da Casa de Leis, Eduardo Botelho (DEM), para inteirar-se dos projetos que serão encaminhados ao Legislativo e que, segundo o governador, representam o primeiro passo rumo ao reequilíbrio das contas. Conforme o parlamentar, os documentos revelaram dívidas que chegam a quase R$ 4 bilhões. Neste cenário, o democrata pediu ajuda e compreensão dos servidores, cujos salários serão escalonados.

Leia mais:
Deputados prometem travar pautas na AL em defesa de servidores públicos

“Nós temos um déficit da LOA de R$ 1,9 bilhão. Nós temos um déficit de não pagamento, já deficitário, de R$ 2,1 bilhões. E restos a pagar ainda não empenhados e executados são mais quase R$ 1,5 bilhão. Então quer dizer, estamos chegando na casa de quase R$ 4 bilhões. Não é questão de não priorizar. O governo se tivesse dinheiro com certeza iria pagar em dia todos os fornecedores, os repasses da saúde, os repasses do transporte escolar que deve aos municípios, como deve os hospitais regionais. E com certeza a prioridade seria o pagamento dos servidores públicos”, declarou Dilmar, ao deixar a reunião.

O chamado “pacote de reformas” que seria encaminhado nesta tarde para a Assembleia Legislativa deverá conter o novo modelo de estrutura governamental, que diminuirá de 24 para 15 secretarias, e deverá provocar o corte de pelo menos 3 mil servidores que ocupam cargos de confiança no Governo. Entre as medidas está também a extinção de empresas estatais e mistas.

Os projetos seriam entregues nesta tarde, mas há pouco, a assessoria de imprensa do Governo informou que, a pedido de Botelho, Mauro Mendes se reunirá amanhã pela manhã com os deputados e em razão disto os textos só serão encaminhados para a Assembleia Legislativa na quinta-feira (10).

Caso assuma de fato a liderança, Dilmar terá entre outras missões a função de interlocutor entre o Governo, Assembleia e Fórum Sindical. Sob a ameaça de uma greve geral já neste primeiro mês de gestão democrata, por conta do escalonamento salarial, o parlamentar pediu ajuda e compreensão do funcionalismo.

“Nós vínhamos desde a época passada comunicando a todos, a imprensa, e a todos os mato-grossenses o grande déficit orçamentário que nós temos no Estado. Teve uma conversa ontem [com o Fórum Sindical] onde foram apresentados os números. Mas basta também ao próprio servidor orientar e tentar ajudar a gente a ver onde que tem esse numero suficiente para pagar o salário”.

42 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João
    09 Jan 2019 às 15:54

    Braincadeira, Foi lider do Taques e agora é lider do Mendes

  • Andrea
    09 Jan 2019 às 15:00

    TANTOS PRIVILÉGIOS NA ASSEMBLÉIA, NO JUDICIÁRIO E OS SERVIDORES DO EXECUTIVO TRABALHANDO 2 MESES PARA RECEBER UM, SEM RGA, SEM PAPEL HIGIÊNICO NOS BANHEIROS, SEM LIMPEZA DO AMBIENTE DE TRABALHO, SEM PERSPECTIVA DE MELHORAS......QUER FALAR EM PACIÊNCIA???? VAI AMOLAR OUTRO ...

  • marcos
    09 Jan 2019 às 14:01

    Esse elemento ta de brincadeira...ta achando que somos todos idiota... não deveria nem ter sido reeleito se o povo tivesse vergonha na cara... os servidores do executivo tem que ter calma... ja os nobres deputados e os membros do judiciário não...esses podem nadar de braçada e exigir aumento em seus orçamentos... as verbas indenizatórios pompozas e super salários que recebem estão em dias né... então ta tudo bem... os servidores da ralé que tenham paciência né... toma vergonha na cara deputado e comece a tratar do problema pela sua casa... diminua o orçamento da assembleia e do judiciário... vamos todos sermos compreensivos... essas verbas que vcs liberam são apenas joguetes eleitorais mesmo vcs ja possuem mordomias demais.

  • Família está passando fome
    09 Jan 2019 às 12:39

    Ter calma? Eu tenho filhos, minha criança pede comida e vou ter calma, fome não espera!

  • Jocynei Luiz da Silva
    09 Jan 2019 às 12:21

    É facil pedir compreensão com salário dele em dias e ainda mais com a verba indenizatoria disponivel para fazer oque quizer

  • angelo gonçalves de queiroz
    09 Jan 2019 às 11:16

    porque será que todos os políticos acham que o problema do estado é o funcionalismo? porque não poem a mão à consciência e admite que os assalto ao cofre publico pelos políticos é que afundou o estado? agora querem descarregar encima dos funcionários?

  • paradadura
    09 Jan 2019 às 11:10

    Enquanto isso os condenados estão na varanda vendo a boiada engordar. Tudo farinha do mesmo saco.

  • rina carli
    09 Jan 2019 às 10:13

    esse cara era lider do governo e vem com essa fala fiada agora.. toma vergonha po

  • mauro taques
    09 Jan 2019 às 09:28

    Engraçado q este mesmo senhor quer de toda a maneira extinguir a taxa de fiscalizacao da madeira!

  • Maria
    09 Jan 2019 às 08:30

    A CRISE NAS FINANÇAS PÚBLICAS É RESULTADO DA CORRUPÇÃO, RENÚNCIAS FISCAIS, INADIMPLÊNCIA DOS GRANDES DEVEDORES, USO INDEVIDO DA MAQUINA E A MÁ ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS, ETC. NÃO É CULPA DOS SERVIDORES PÚBLICOS.

Sitevip Internet