Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Política MT

Maia se orgulha de unir PT e PSL e diz que vai convencer Nelson Barbudo a apoiá-lo

Da Redação - Érika Oliveira

19 Jan 2019 - 10:21

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Maia se orgulha de unir PT e PSL e diz que vai convencer Nelson Barbudo a apoiá-lo
Uma das agendas do então presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante visita a Mato Grosso nesta sexta-feira (18), foi a busca de apoio da bancada mato-grossense ao seu projeto de reeleição. Grande parte dos deputados do Estado já oficializou ou pelo menos sinalizou de maneira positiva ao democrata, com exceção de Nelson Barbudo (PSL), que apesar do acordo da nacional de seu partido com Maia disse não ser simpático à permanência do parlamentar no comando da Câmara.

Questionado sobre o embaraço, o deputado carioca sorriu e disse que irá convencer Nelson Barbudo a “convergir”. Maia afirmou, ainda, que se sente “honrado” em contar com o apoio do PSL e do Partido dos Trabalhadores (PT), que também deverá fechar questão com o democrata, em um mesmo grupo.

Leia mais:
Maia elogia “coragem” de Mendes em decretar calamidade e se compromete a viabilizar FEX

“A presidência da Câmara não e o terceiro turno da eleição presidencial”, declarou Rodrigo Maia, durante coletiva de imprensa concedida no Palácio Paiaguás. “O apoio do PSL é importante, mas é claro que eu quero também o apoio do Partido dos Trabalhadores. O Parlamento precisa estar representado por todos aqueles deputados que foram eleitos, porque se nós suprimirmos o mandato de qualquer deputado, nós estaremos suprimindo a vontade de uma parte importante da população brasileira”, acrescentou.

Dono da segunda maior bancada eleita, com 52 deputados federais, o PSL fechou apoio à reeleição de Maia para ganhar espaço na Mesa Diretora e ter controle das comissões mais importantes da Casa.

Conforme o acordo firmado entre o democrata e o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, o partido do presidente Jair Bolsonaro deverá ficar com as presidências das Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Finanças e Tributação (CFT).

Eleito deputado federal mais votado em Mato Grosso e prestes a assumir o comando do PSL no Estado, Nelson Barbudo disse que não apoiaria Rodrigo Maia, mas acompanharia a decisão de seu partido.

Questionado sobre o assunto durante sua visita a Mato Grosso, na última sexta-feira, Maia sorriu e afirmou que irá convencer Barbudo a convergir. “Eu vou estar com ele pessoalmente, vou conversar, discutir as minhas idéias. E acho que convenço ele a convergir nas duas posições”.

O PT, por sua vez, negociava acordo com Maia, mas recuou após o anuncio de apoio do PSL. A união das siglas, no entanto, não foi descartada. Conforme a deputada federal eleita Rosa Neide (PT), a questão ainda está sob análise. “O PT não fechou com ninguém ainda, não tem uma decisão finalizada”.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gladston
    20 Jan 2019 às 00:17

    Esse aí já abriu para o pt entrar! É essa quadrilha que querem de volta? Votem no Maia que isso acontecerá!

  • Pati
    19 Jan 2019 às 21:49

    Pelo fim das mordomias parlamentares.

  • Donzela em Perigo, ui!!
    19 Jan 2019 às 14:30

    "Chega de raposas, vamos para o novo", quem é o novo, o Nelson Barbudo ou Selma Arruda ou Flávip Bolsonaro ou Jair Bolsonaro? Novo no nível desses ninguém merece.

  • Mirts
    19 Jan 2019 às 14:15

    O PT nunca fechará acordo com o PSL! É muito menos com o Maia! Esqueçam !

  • Sr. Sincero
    19 Jan 2019 às 13:06

    O que essa raposa velha quer sair de Brasília pra vir encher o saco aqui em Cuiabá 40o ???

  • Luciano
    19 Jan 2019 às 13:05

    PSL vai ser o novo PT , já fazendo acordinhos com a velha política, bando de Maria vai com as outras

  • Jorge Henrique
    19 Jan 2019 às 12:15

    Temos que nos unir como povo para exigir demissão voluntária, fim de RGA e terceirizaçao. Nós somos quem pagamos impostos e com as eleição de Bolsonaro, exigimos um novo norte.

  • Critico
    19 Jan 2019 às 10:51

    Chega de raposas, vamos para o novo

Sitevip Internet