Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de maio de 2019

Notícias / Política MT

Governo encontra contrato de manutenção com sobrepreço de 785%

Da Redação - Wesley Santiago

12 Mar 2019 - 15:42

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Governo encontra contrato de manutenção com sobrepreço de 785%
Quando a equipe do governador Mauro Mendes (DEM) assumiu o Estado, no dia 02 de janeiro deste ano, se deparou com uma situação ainda mais crítica do que as que eles imaginavam. Após mais de dois meses de trabalho, diversas inconsistências foram encontradas. Entre elas, está um contrato de manutenção de ar condicionado com um valor 785% maior que um encontrado na mesma gestão.

Leia mais:
MP apura sobrepreço em dois pregões da Seges que somam R$ 9 milhões
 
Em entrevista à TBO, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, disse que “Na transição nós já tivemos um pouco a noção do que nós estávamos encontrando. (...) Mas a partir do dia 2 de janeiro, quando o governador assumiu, nós fomos conhecer os detalhes e realmente têm coisas que nos causaram muita surpresa. O Estado vai encontrar a solução, voltar com a pauta do crescimento e do desenvolvimento sustentável. Então essas oportunidades é que nós estamos querendo todo dia, não só nos contratos das gestões anteriores como nos próximos contratos também”.
 
Para exemplificar a situação encontrada, o secretário revelou uma das inconsistências encontradas. “Tinha contrato de manutenção de ar condicionado, por exemplo, que custa em torno de R$ 70 reais, que o Estado estava pagando R$ 550. Tinha também locação de veiculo com preço superfaturado. Isto precisamos mudar. (...) O estado vai voltar a comprar bem”.
 
Nesta etapa da tentativa de reconstrução do caixa do Estado, o governo irá se reunir com os cem maiores fornecedores de Mato Grosso para reavaliar os contratos das gestões anteriores. Conforme o chefe da Casa Civil, há muita oportunidade para economia nos acordos já firmados e também em posteriores que possam ser feitos.
 
“O governador Mauro Mendes irá, nos próximos dias, lançar o balanço de fevereiro com suas receitas e suas despesas para que a população e a sociedade mato-grossense tenham realmente a oportunidade de ver a situação financeira do nosso Estado”, comentou o secretário.

Em recente entrevista, o secretário de Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo declarou que com as medidas já tomadas pelo governador Mauro Mendes (DEM) para o projeto de trazer equilíbrio fiscal do Estado, os servidores vão ter seus salários pagos no 10° dia do mês subseqüente ao trabalhado ainda em 2019. Ele estima que o pagamento dentro do mês trabalhado será possível somente a partir de 2020.

Crise
 
Em crise profunda, a administração de Mauro Mendes, iniciou com o escalonamento de salários dos servidores públicos e com o atraso de pagamento a vários fornecedores, como empresas de locação de viaturas policiais, que sem pagamento, recolheram em janeiro mais de 50% da frota.
 
Os servidores públicos, desde que o ano começou já ameaçaram entrar de greve por conta da determinação de escalonamento, e pelo projeto em que muda o critério do pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), aprovado pela Assembleia Legislativa na semana passada.

14 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Luis
    13 Mar 2019 às 07:49

    Parabéns aos que defendem o Estado mínimo e adoram as terceirizações.

  • Nonato
    13 Mar 2019 às 05:18

    Essa historia lembra o sujo falando do mal lavado

  • Fernando
    12 Mar 2019 às 19:31

    Se for te 7.500 BTU , R$ 70,00 tá barato.

  • AFFF
    12 Mar 2019 às 19:12

    Quem paga mal, compra mal. Como diz o ditado: Quem paga a vista ganha desconto, quem paga a prazo paga juros! Infelizmente essa é a realidade, as empresas embutem nos preços o custo do capital pois não sabem quando vão receber. Tem contratadas ae a mais de 7 meses sem ver a cor do dinheiro. Acham mesmo que esse tempo de espera não seria embutido no preço dos serviços ou mercadoria.

  • Crítico
    12 Mar 2019 às 17:24

    Vamos trabalhar sim JOSE CARLOS, mostrando a CORRUPCAO perpetrada pelo Pedrinho Marvadeza, este cidade tem que ir usar o hotel do Silval.

  • Daniel
    12 Mar 2019 às 17:19

    Essa história eu já vi. Vão ficar fiscalizando e se esquece de administrar. Agora com relação ao Sr. Jr. Lima, se existir algum servidor disposto a fazer as manutenções acho valido, mas precisam saber se tem pessoas com conhecimento na manutenção.

  • Felipe
    12 Mar 2019 às 17:02

    Manutenção de ar por 70 reais? Manda o contato, por favor

  • Mindo Antes
    12 Mar 2019 às 16:56

    Precisa ver como funciona os materiais impressos e a veiculação das propagandas na mídia. Se for uma empresa, a tabela e X, para o Governo a tabela é X 100%. Podem checar e ver o quanto as Agências contratadas levam de Produção. É vergonhoso!!!!

  • Junior Lima
    12 Mar 2019 às 16:51

    Isso aí vai pra aqueles que adoram serviços terceirizados, que em sua grande maioria super faturados , e isso sim é jogar dinheiro público no ralo. Um serviço que se poderia ser feito de manutenção dentre se próprios servidores tecnicotcnos, que existes departamentos pra isso . O que se faz tercerizam serviços. Aí está para aqueles que gritam por terceirização, deve ser com interesse de morder uma fatia do bolo. O que precisa E crimes como este os envolvidos deovler todo dinheiro e verdadeiramente, pagar pelo erro.

  • josé carlos
    12 Mar 2019 às 16:49

    Vamos trabalhar gente, todo governo que assume fica na mesma "ladainha" que o antigo era ladra, o próximo que assumir vai ser mesma coisa, então segue o enterro.

Sitevip Internet