Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de maio de 2019

Notícias / Política MT

Chefe da Casa Civil confirma que março será o pior mês para contas do Estado; pagamento de salário é ‘desafio’

Da Redação - Wesley Santiago

12 Mar 2019 - 17:20

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Chefe da Casa Civil confirma que março será o pior mês para contas do Estado; pagamento de salário é ‘desafio’
O secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, confirmou que o mês de março será um dos mais difíceis para as contas do Estado. Isso porque Mato Grosso terá de pagar uma parcela da dívida com o Bank Of America, no valor de R$ 140 milhões. Por conta disto, a equipe do governador Mauro Mendes (DEM) terá de se desdobrar para honrar os salários dos servidores públicos e também fornecedores.

Leia mais:
Carvalho diz que Governo trabalha para dívida dolarizada não interferir em pagamento de folha
 
A informação foi confirmada pelo secretário nesta terça-feira (12), em entrevista à TBO. “Temos nesse mês de março um desafio grande que é o pagamento do Bank of America que são valores de R$ 140 milhões de reais. Será o pior mês que teremos na gestão por causa desta prestação. Setembro nós também teremos outra, mas até lá nós já estaremos com nosso equilíbrio financeiro e fiscal. Esse mês de março é realmente complicado, mas nós já estamos cumprindo tudo junto com o Bank Of America e vamos cumprir com certeza”.
 
Mauro Carvalho ainda pontuou que, mesmo com essa situação complicada, o governo está otimista em uma retomada da economia. “Eu estou muito otimista, nós teremos um primeiro semestre ainda com dificuldades, mas teremos um segundo semestre mais ajustado, equilibrado e com certeza o nosso foco é fazer a folha de pagamento conforme a Lei, que é no dia 10 e regularizar os fornecedores, principalmente os de mão de obra. Ali é praticamente só salario, então nós estamos bem preocupados”.
 
“Tudo o que nós pedimos nesse momento para os servidores e para os fornecedores é esse voto de confiança. Todos podem ter certeza absoluta que o compromisso do governador Mauro Mendes com o servidor público de voltar a pagar os salários em dia e também os fornecedores”, completou o secretário.
 
Recentemente, Mauro afirmou que o Governo está se preparando desde o início do ano para pagar a parcela de aproximadamente R$ 140 milhões referente a dívida dolarizada de cerca de US$ 360 milhões junto ao Bank of América, e que medidas estão sendo tomadas para que o pagamento não interfira na folha salarial, que assim como a do mês de janeiro, passará por escalonamento.
 
Apesar de ainda não ter fechado um acordo com o Banco Mundial para alongar o prazo da dívida e diminuir os juros, Carvalho garantiu que a negociação está avançando e que a compra da dívida deve ser concretizada antes do pagamento da próxima parcela, que está agendada para o mês de setembro.
 
De acordo com o secretário de Fazenda Rogério Gallo, a negociação do Estado com o banco internacional é para alongar a dívida, que acabaria em pouco menos de três anos, para 20 anos, com uma menor taxa de juros, abrindo a possibilidade de o Estado economizar quase 60 milhões de dólares por ano.
 
O acordo com o Bank of America foi firmado na gestão do ex-governador Silval Barbosa. A instituição na época comprou parte da dívida do Estado com a União, para aumentar a capacidade de endividamento de Mato Grosso e possibilitar a execução de obras, especialmente as voltadas para a Copa do Mundo de 2014.
 
Atualmente o Estado deve cerca de US$ 360 milhões. O novo acordo de venda da dívida para o Banco Mundial pode estender o prazo de pagamento por até 30 anos, estabelecendo o parcelamento mensal com uma taxa de 1,5% ao ano.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • janete
    13 Mar 2019 às 08:13

    O mesmo mimimi do Pedro Taques! Todo mês a mesma conversa! época de eleição o discurso era outro!

  • Inês
    13 Mar 2019 às 02:25

    Conversa fiada. Se não dá conta do trabalho, pede pra sair!

  • Nome
    12 Mar 2019 às 21:33

    Tá difícil trabalhar sem receber. O banco ñ espera, o aluguel ñ espera, a água é luz ñ esperam. Governo super estimulante

  • Indignado.
    12 Mar 2019 às 21:08

    Governo de traidores!Crise inventada,pois quando não se tem dinheiro vc não ajuda ninguém então porque tantos incentivos fiscais,aumento nos duodécimo e a não taxação do agro então não venham falar em crise quando fazem tudo isso.

  • gilberto
    12 Mar 2019 às 19:48

    Eleger Gestores despreparados dá nisso! Não se vê esses caras falarem em soluções, só apontam os problemas: ninguém avisou esses caras antes das eleições que governar um Estado como Mato Grosso não é tarefa para principiantes?

  • AFFF
    12 Mar 2019 às 19:36

    Dinheiro não para de cair na conta do Estado, agora mesmo acabei de pagar meu IPVA. Que conversa fiada, vamos parar de ler autores que traçam esse tipo de estratégia "pintam a crise onde não há" e começar a trabalhar de verdade.

  • João neto
    12 Mar 2019 às 19:32

    Exonera servidor público de cafézinho que vai sobrar dinheiro para o estado.

  • Cuiabania
    12 Mar 2019 às 19:08

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Dalmo Sousa
    12 Mar 2019 às 18:08

    E querem mexer na aposentadoria dos pobres para sustentar os marajás. Um site divulgou super aposentadorias da nossa assembléia legislativa. Tem ex servidores que recebem 60 mil. E judiciário que recebe cem mil por mês? Previdência não está quebrada. Bolsonaro está enganando os brasileiros a serviço das elites.

  • Paulo
    12 Mar 2019 às 18:06

    Eleitor, talvez seja por o Estado esteja mesmo em crise, já pensou nesta hipótese?

Sitevip Internet