Olhar Direto

Notícias / Política MT

Dezoito vereadores assinam pedido por intervenção na Santa Casa

Da Redação - Patrícia Neves

14 Mar 2019 - 09:26

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Dezoito vereadores assinam pedido por intervenção na Santa Casa
A Câmara Municipal de Cuiabá encaminhou ao Executivo Municipal requerimento sugerindo a intervenção na Santa Casa de Misericórdia. O documento foi assinado por 18 vereadores e visa evitar o fechamento da unidade de saúde, tendo em vista os inúmeros pacientes que são atendidos diariamente no local. A unidade anunciou na segunda-feira (11) que paralisou os serviços hospitalares e alegou o não cumprimento do repasse de R$ 3,6 milhões da Prefeitura de Cuiabá. A liberação do recurso, de acordo com a unidade, havia sido acordada no dia 1º de março, mas não aconteceu.

A indicação foi aprovada na sessão plenária de terça-feira (12) e encaminhada para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os contratos firmados pela Prefeitura de Cuiabá com o Hospitais Filantrópicos da Capital.

Leia Mais:
Sem atendimento, crianças com câncer padecem e pais se desesperam nos corredores da Santa Casa

Segundo assessoria da Câmara, a expectativa era de que os trabalhos da CPI fossem concluídos na próxima semana com a apresentação do relatório final. Contudo, diante da oitiva do ex-presidente da Santa Casa, Antônio Preza, realizada nesta quarta-feira (13), a Comissão optou por dar continuidade na investigação.

Desta forma, os vereadores decidiram enviar, de imediato, o requerimento sugerindo a intervenção na unidade de saúde, que suspendeu os atendimentos na última segunda-feira (11).

"Não vejo outra saída a não ser a intervenção. Então encaminhamos este requerimento ao Executivo para que as providencias possam ser tomadas. Fui hoje à Santa Casa e sai de lá fazendo um balanço geral, e constatei a necessidade de intervenção. Já está claro que a Santa Casa não tem capacidade de receber recurso, só queremos fazer o correto para salvar este hospital tão importante para Cuiabá", explicou o presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PSB).


Sitevip Internet