Olhar Direto

Quarta-feira, 19 de junho de 2019

Notícias / Política MT

Mendes apoia Fávaro ao Senado e vê cassação de Selma difícil de ser revertida

Da Redação - Érika Oliveira

12 Abr 2019 - 12:23

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mendes apoia Fávaro ao Senado e vê cassação de Selma difícil de ser revertida
Se confirmada a cassação da senadora Selma Arruda (PSL) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que lançou seu nome ao cargo na última quinta-feira (11), disputará as eleições suplementares com a chancela do governador Mauro Mendes (DEM). Juntos no pleito passado, no qual o social democrata terminou em terceiro lugar, Fávaro recebeu a garantia de apoio de Mendes em caso concreto de novas eleições, o que na opinião do governador é muito provável de acontecer, tendo em vista o resultado do julgamento que cassou Selma no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso.

Leia mais:
- Botelho diz que sonha em ser senador, mas descarta se candidatar à vaga de Selma
- Fávaro ‘se lança’ à vaga de Selma e diz que MT não pode ter um senador a menos até nova eleição


“Nós temos que respeitar a decisão em instância final, mas com uma votação de 7 a 0 aqui, eu acredito que o Judiciário o fez em cima de fatos e dados - que eu não conheço -, mas eu reputo, para ter uma votação de 7 a 0, deve ter fatos realmente robustos e irrefutáveis. E ocorrendo realmente o transito em julgado dessa cassação e uma nova eleição, o Fávaro é seguramente um grande candidato, porque teve uma performance muito boa nas eleições anteriores, teve o meu apoio lá e tem todas as condições de ter o nosso apoio. Não vejo porque mudar isso, não tem nenhum fato que mudaria”, disse o governador, nesta sexta-feira (12).

Selma Arruda teve seu mandato cassado, por unanimidade no TRE, na última quarta-feira (10). O desembargador Pedro Sakamoto, relator do caso, votou para que Carlos Fávaro ocupasse o cargo até que um novo senador fosse escolhido nas urnas. Porém os seis membros restantes do Pleno divergiram neste ponto, fazendo com que o cargo fique vago até o final das novas eleições.

Em coletiva de imprensa, um dia após o julgamento, Fávaro oficializou sua candidatura, elogiou a postura do TRE, mas avaliou que Mato Grosso pode ficar no prejuízo com a determinação de um possível novo pleito.

“Fiquei muito feliz com a decisão da Justiça que foi feita com a cassação, com os ilícitos praticados na eleição de 2018. O doutor Sakamoto percebeu, levou isso, e nós entendemos que os outros membros estavam voltados para a questão eleitoral. Não estou aqui pra querer assumir ou fazer um revanchismo, ou assumir a vaga de Senado pela via judicial, mas Mato Grosso, e nenhum outro Estado da Federação, pode ficar sem um senador. É inadmissível isso, pela constituição", argumentou o ex-vice-governador.

Fávaro atualmente dirige o Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat), em Brasília, e conduz as articulações políticas do Governo Mauro Mendes na Capital Federal. De acordo com o governador, seu grupo político – apesar do lançamento da candidatura de Fávaro – ainda não se reuniu para debater a questão. E, portanto, o apoio à Fávaro é um posicionamento, até o momento, pessoal.

“Não houve nenhuma discussão de grupo político. A decisão foi proferida recentemente, nós não vivemos aqui só para pensar em política. Ela faz parte do dia a dia, mas a principal política que nós fazemos aqui é administrar o Estado focado em resultados. Então, a política eleitoral ela está nesse momento em quarto ou quinto plano. Eu emiti a minha opinião com relação a isso. Eu vejo que ele teve o meu apoio, o apoio de muitos mato-grossenses, teve uma excelente votação e do meu lado eu não tenho nenhum motivo para retirar dele esse apoio. Então ele terá sim grandes chances de ser o nosso candidato”, reforçou.

Questionado se o apoio a Fávaro não poderia colidir com uma possível candidatura própria de seu partido, Mendes ponderou que o Democratas ainda não discutiu o tema. Nos bastidores, o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), começa a ganhar força. O deputado, no entanto, nega a pretensão.

“Eu tenho no dia a dia, todo dia a cada minuto, dezenas de decisões que eu tenho que tomar baseado em fatos reais e concretos. Então eu não tomo decisões e nem profiro opiniões baseado em conjecturas e em possibilidades. Eu sempre tive esse comportamento e vou procurar ter hoje mais do que nunca por causa da responsabilidade do cargo que eu ocupo”, pontuou o governador.

23 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Aldecides Milhomem
    13 Abr 2019 às 19:47

    Parabens Governador, sua opinião serve para todos nos Matogrossense. Sabia e com responsabilidade????

  • Carlos Gordo
    13 Abr 2019 às 17:00

    A voz do povo é a voz de DEUS, hoje o nome de Julio Campos, cai como uma luva, para ser o Senador na vaga da Shelma, não invente de colocar quem foi derrotado em outubro ultimo. Aqui na nossa região de Caceres, Dr.Julinho é muito querido e tem muitos votos pelo POLONOROESTE.

  • Humberto
    13 Abr 2019 às 10:35

    O DEM E JULIO SENADOR. entendeu.....SENADOR JULIO...Julio, julio e o mais preparado para substituir a Selma, nao vamos engolir goela abaixo nhenhum outro nome fora do Partido.Nossa coligacao com o PSD desse sr.Favaro encerrou no dia 7 de outubro de 2018. Agora DEM e Julio Campos pra ganhar. Ok

  • Exorcista
    13 Abr 2019 às 08:25

    Fávaro .. .Fávaro... Fávaro..já perdeu ...já perdeu..já perdeu e irá perder de novo.... Que entre qualquer pessoa idônea que dona Selma apoiar e terá meu voto

  • Maria Emilia
    12 Abr 2019 às 21:12

    Sou do DEM ha mais de. 20 anos, alias vim do PFL do tempo de Jonas Pinheiro, e nao concordo com as palavras do nosso novo companheiro Mauro Mendes, em querer apoiar o FAVARO , quanto todo nosso Partido quer apoiar o nome de Julio Jose de Campos para ser o nosso Senador. Nao conte conosco nesse falacia. Vamos de JULIO /251.

  • Getulio Arrantes
    12 Abr 2019 às 20:56

    Esqueça isso MM, o candidato natural do DEM-MT ao Senado (isso se confirmar a saida da Dra Shelma), será o ex-Governador Julio José de Campos, homem de grande valor, e de credibilidade junto ao Partido e ao Povo Matogrossense. Sou Julio, e não Favaro, que é do PSD e não do DEM.

  • Gladston
    12 Abr 2019 às 20:42

    O pt começou a quadrilha que arrebentou o Brasil dessa maneira que o DEM tá andando. Se elegerem no futuro um presidente dessa sigla, estaremos de volta à merda!! O MT já começou a peregrinação rumo a fossa!

  • DOMINGOS SANTANA DA CRUZ
    12 Abr 2019 às 19:06

    SENHOR FÁVARO, A SENADORA FOI CASSADO POR UM TRE QUE NÃO TEM NENHUMA COMPETÊNCIA PARA DIZER QUE ELA USOU CAIXA DOIS PARA SER ELEGER, SE NEM O TOTAL QUE ELA PODERIA GASTAR NÃO FORA ATINGIDO,POR FAVOR NÃO VENHA COM LOROTA QUERENDO GANHAR NO TAPETÃO.

  • Violeta Reiners
    12 Abr 2019 às 17:06

    FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO! FAVARO!

  • Mario Tupinamba
    12 Abr 2019 às 17:04

    Meu voto é de Favaro. O mais preparado.

Sitevip Internet