Olhar Direto

Notícias / Cidades

Alcoolizado, PM faz disparos dentro de associação é acaba detido em Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

15 Abr 2019 - 10:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Alcoolizado, PM faz disparos dentro de associação é acaba detido em Cuiabá
Um policial militar identificado como R.M.C. foi detido após efetuar disparos de arma de fogo na Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Mato Grosso, localizada na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA), em Cuiabá. O soldado apresentava visível estado de embriaguez, de acordo com militares que atenderam a ocorrência. O caso foi registrado na madrugada desta segunda-feira (15).

Leia mais:
Acusados de incendiar agência bancária para dar golpe de R$ 53 mil são presos

De acordo com informações da Polícia Militar, uma equipe do 3º Batalhão foi acionada para atender uma ocorrência de disparos de arma de fogo na associação. No local, a PM encontrou o soldado R.M.C. no interior de um quarto, em visível estado de embriaguez.
 
Ele negou ter feito o disparo de arma de fogo, no entanto, os militares encontraram uma pistola calibre 40, com três carregadores e 28 munições do mesmo calibre intactas. Já fora do quarto, os policiais localizaram duas cápsulas do mesmo calibre deflagradas.
 
Um oficial do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) esteve no local e encaminhou o soldado, sem uso de algemas, até à Central de Flagrantes para registro do boletim de ocorrência. A Corregedora da PM também foi informada sobre a situação e deverá apurar a conduta do policial. 

 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Claudio Coelho Barreto Junior
    16 Abr 2019 às 10:34

    NÃO SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE A LEI. SE FOSSE UM CIDADÃO COMUM, TERIA SIDO ALGEMADO, PUBLICADO O SEU NOME, O QUE NÃO OCORREU NO CASO CONCRETO. VIVA A HIPOCRISIA CHAMADA BRASIL

Sitevip Internet