Olhar Direto

Notícias / Política MT

Wilson diz que VLT possui quase R$ 200 mi em caixa e pede para Mendes “administrar angústia”

Da Redação - Érika Oliveira

17 Abr 2019 - 08:11

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Wilson diz que VLT possui quase R$ 200 mi em caixa e pede para Mendes “administrar angústia”
Responsável pelas obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) durante a gestão Pedro Taques (PSDB), o deputado Wilson Santos (PSDB) afirmou que o Governo possui R$ 193 milhões em caixa para serem usados exclusivamente na construção do modal. A menção ao recurso ocorre horas após declaração do atual governador, Mauro Mendes (DEM), que praticamente descartou a instalação do meio de transporte na região metropolitana de Cuiabá. O parlamentar sugeriu que o governador “administre sua angústia” e cumpra com prazo de um ano, estipulado durante a campanha, para voltar a tratar publicamente do assunto.

Leia mais:
Governador cita subsídio de R$ 80 milhões, falta de passageiros e praticamente descarta VLT

“Na campanha, o governador pediu um ano de prazo. Eu acho que é cedo para ele fazer qualquer afirmação. Eu tenho acompanhado à distância, sei que a equipe dele ainda não teve tempo suficiente para tomar conhecimento de todos os aspectos dessa situação. Então eu acho que ele deve deixar essa posição definitiva mais para frente. É cedo porque a equipe dele não domina o assunto profundamente, não analisou todas as variantes. E acho que ele precisa administrar um pouco mais essa angústia e quando falar desse tema falar de maneira decisiva”, avaliou Wilson Santos.

O deputado tucano assumiu a Secretaria de Cidades durante o Governo passado com a missão de destravar o VLT, ainda que não pudesse concluí-lo, mas não conseguiu avançar nenhum centímetro da obra por conta de uma série de entraves judiciais. Iniciada em junho de 2012, durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa, a construção do modal está paralisada desde dezembro de 2014.

Programado para substituir a proposta do mais barato Bus Rapid Transit (BRT), o VLT foi apresentado por Barbosa e por vários deputados da época como "um avanço" para o Estado.

Wilson fez questão de lembrar sua posição contrária à instalação do modal quando ele foi proposto, mas considera que diante dos investimentos feitos até agora para a construção do VLT, a descontinuidade da obra acarretará em prejuízos ainda maiores para o Estado.

“Eu conheço esse assunto com profundidade. Quando fui prefeito eu assinei o BRT, fui favorável ao BRT. Depois, por força politica de 22 dos 24 deputados liderados por José Riva, o governador Silval mudou para o VLT”, lembrou.

“R$ 193 milhões em caixa, na conta convenio com o Estado. Esse dinheiro, inclusive, não corre juros nem correção porque a obra está parada. E, segundo, o Governo pode terminar essa obra sem nenhum custo, podia fazer via PPP. Têm empresas, têm consórcios interessados. Terceiro, como é que ele [Mauro Mendes] vai se desfazer desses vagões? Nós temos R$ 1 bilhão depositados em Várzea Grande, entre vagões e oito sistemas. Quem vai querer esses sistemas, que são próprios para o modal? Eu não digo que sim, nem que não, eu digo é muito cedo para o governador decidir”, acrescentou o parlamentar.

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antonio
    17 Abr 2019 às 15:09

    Parar o VLT é um atestado de incompetência ! Cidades muito mais pobres que Cuiabá no Nordeste utilizam o VLT, o Rio de Janeiro também esta expandido sua rede e é amplamente utilizado na Europa. Nós pagadores de impostos exigimos a retomada imediata do VLT.

  • O Sincero
    17 Abr 2019 às 14:54

    Pensa o VLT passando no Porto e na Prainha alagada como sempre esta, quando chove. Estava animado com o VLT mas hoje vejo que não vale a pena. Sua Velocidade é bem baixa e sua manutenção

  • calos
    17 Abr 2019 às 14:27

    parece que tem uma urucubaca nisso ai,poxa ? ressolvam tem uma tribo ai que estão torcendo para o pior mas não acontecera,o vlt é moderno e invejara outros estados. pense bem em frente terminem logo com essa palhaçada o sr. ws esta certissimo. cidadão!!!!!

  • Diego
    17 Abr 2019 às 12:41

    Se é possível terminar, por que o Wilson Santos, enquanto secretário, não promoveu qualquer evolução da obra?

  • BURITY
    17 Abr 2019 às 11:31

    Como o governador acha que deve decidir monocraticamente sobre o VLT. A população de CCuiabá espeta por este melhoramento que só beneficiará o trabalhador porque rico não anda de transporte público. O DINHEIRO é do povo e nos já não aguentamos mais pagar por obra e roubalheira de políticos que não nos beneficiam. Portanto quem deve decidir não é o governador e sim a população de Cuiabá que não suporta mais andar de busu. Cuiabá nos 300 anos merece receber do governo do Estado este presente o término das obras do VLT.

  • Helliton
    17 Abr 2019 às 11:04

    Está fácil resolver isso. Basta entregar para uma empresa privada que eles terminam.

  • por justiça
    17 Abr 2019 às 10:59

    esses sao verdadeiros fariseus so engana e some com o dinheiro do povo cade os deputados dos dinheiro em palito e outros que estao por ai ...

  • PALHARES
    17 Abr 2019 às 10:03

    ACHO QUE PASSOU DA HORA DE VOCES, POLITICOS, TOMAREM VERGONHA NA CARA E ADMITIR QUE ESSE TREM DOS INFERNOS NÃO VAI A LUGAR NENHUM E COMEÇAR A TRABALHAR PARA MELHORAR NOSSO TRANSPORTE COLETIVO COMUM QUE ESTA UM LIXO SÓ!!! ATÉ QUANDO VOCES VÃO CONTINUAR COM ESSA EMBROMAÇÃO ENGANANDO O POVO COM PROMESSAS VAZIAS???

  • Mario Tupinamba
    17 Abr 2019 às 09:53

    Já vai tarde seu voto Junior. Parabéns Mauro Mendes. Wilson Santos, pendure uma melancia no pescoço se quer aparecer.

  • Lucas
    17 Abr 2019 às 09:35

    Uma sugestão Para o deputado e para o senhora governador, e só fazer uma parceria com empresas privadas, com já as empresas que existe em nosso município, ou escolha uma das marcas que existe de carros ou de caminhões para tentar participar do projeto do vlt

Sitevip Internet