Olhar Direto

Quinta-feira, 18 de julho de 2019

Notícias / Política MT

Medeiros diz que não houve agressão e que falar o contrário é ‘pilantragem’

Da Redação - Isabela Mercuri

25 Abr 2019 - 08:46

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Medeiros diz que não houve agressão e que falar o contrário é ‘pilantragem’
O deputado federal José Medeiros (Pode) afirmou que não houve agressão de sua parte na sessão plenária da última quarta-feira (24), quando ele interrompeu a fala do colega de Câmara Aliel Machado (PSB-PR), que denunciava uma suposta compra de votos do presidente Jair Bolsonaro para o projeto da Reforma da Previdência. Para o mato-grossense, quem diz que ele agrediu quer “fazer proselitismo” e ganham audiência, o que, a seu ver, é uma “pilantragem”.

Leia também:
Medeiros parte para cima de deputado e sessão quase acaba em pancadaria; veja vídeo

O desentendimento aconteceu na quarta (24), após citação, por Aliel, de uma matéria da Folha de São Paulo, sobre decisão do governo de Jair Bolsonaro (PSL) oferecer a parlamentares um aumento nas emendas em troca de votos pela reforma da Previdência.

“O Governo ofertou R$ 40 milhões para comprar votos. O Governo está ofertando cargos. O Governo está acertando os deputados. Esta conversa aconteceu na reunião na casa do presidente”, disse o parlamentar paranaense, ao ser interrompido por Medeiros que xingou o colega de vagabundo.

Em seguida, Medeiros partiu para cima de Machado. Ele precisou ser segurado pelos outros deputados, incluindo Nelson Barbudo (PSL). O suplente Victório Galli (PSL) também estava na sessão.

“Não houve agressão, o que houve foi uma indignação forte por um parlamentar que votou contra a admissibilidade da reforma da previdência ontem na CCJ, ficou nervoso por isso, e está acompanhando um boato de que cada deputado recebeu R$40 milhões pra votar. Isso é uma mentira deslavada, eu não aceito”, disse Medeiros, por meio de sua assessoria. “Não aceito ser medido pela régua e ser visto pelos óculos turvos e ensaboados de sujeira deles. Esses caras passaram 14 anos roubando o país, eles sim trocando, comprando voto, e agora vem com essa coisa pra cima do Parlamento. Quem quiser aceitar, aceita. Eu não aceito. Fui lá e falei isso bem perto dele”.

Sobre as notícias da situação, o deputado continuou: “Quem quer fazer proselitismo, quem quer ganhar likes e fazer manchete pra ganhar audiência, sai falando que eu agredi. Eu acho isso muita safadagem, muita pilantragem, mas não estou aqui no Parlamento pra receber esse tipo de coisa não. Eu represento o estado de Mato Grosso e transijo sobre tudo, menos  sobre a honra”.

Veja o vídeo:

17 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ggm
    26 Abr 2019 às 09:44

    Você não le uma notícia boa deste cidadão, na verdade quem ele representa lá na Câmara? Os eleitores que o elegeram não é.

  • Josiane Almeida
    25 Abr 2019 às 17:05

    O senhor Medeiros está mostrando muito claramente que não tem a menor capacidade para o cargo que ocupa, assim como não o tinha para ser um Senador da República, aliás, ganhou de "presente" o mandato e não fez nada de bom por Mato Grosso. O mais incrível é que se elegeu Deputado, comprovando que ainda há muito que se aprender em termos de política para o voto consciente. É impossível expressar em poucas palavras a vergonha que tem nos causado o nobre Deputado, se comportando como um moleque no Congresso.

  • Geraldo David
    25 Abr 2019 às 16:10

    É um de Vergonha pra Mato Grosso

  • Diego Miranda
    25 Abr 2019 às 15:51

    Esse é o governo que dizia que iria fazer diferente, de não fazer a velha política, que iria mudar a política no país. Um ex ministro louco que queria mudar tudo e não teve argumentos para uma jovem deputada que nem 30 anos tem, os filhos que vivem de namoro com um cidadão que nem no Brasil é residente e aí caros leitores, o que será que virá por aí?

  • ezequiel paixão
    25 Abr 2019 às 15:38

    Medeiros, a maior parte dos comentários são sobre outro assunto, e não o que você fez na câmara, ou seja, mostrou a esse esquerda que eles não podem fazer e falar o que bem querem. Pena que não conseguiu dar uma porrada nele.

  • Joilson
    25 Abr 2019 às 15:31

    Este sujeito é uma vergonha para o Nordeste e para Mato Grosso. Puxa-saco de gaúcho lá no norte do MT.

  • Benedito Nogueira
    25 Abr 2019 às 13:41

    Parabéns Maria Auxiliadora. Esse deputado federal quer que idosos e deficientes vivam com 400 reais de BPC e pobre trabalhe até oitenta anos. Cassem esse Medeiros!

  • Apolo
    25 Abr 2019 às 13:14

    Sujeito nojento!!!

  • Maria Auxiliadora
    25 Abr 2019 às 12:54

    O sujeito demonstra desde que assumiu o lugar do rei da motoserra que não possui nenhum equilíbrio. O que esperar de um sujeito que quer que um idoso se vire com 400 reais por mês? Um sujeito que defende uma escola sem filosofia, sem educação física e sem sociologia? Um sujeito que votou contra a a cassação do Aécio Neves por duas vezes? O Medeiros é o reflexo de seus eleitores, não tem argumentos, é desonesto e quando confrontado parte para a agressão verbal e física.

  • Carmem Lúcia
    25 Abr 2019 às 12:23

    E agora dep. vai brigar com quem? Acabo de ler que o presidente condicionou a liberação do FEX em votos favoráveis à reforma da previdência, entendo isso como chantagem e quem aceitar se entregou ao dinheiro, ou seja, ato típico de "venda".

Sitevip Internet