Olhar Direto

Notícias / Política MT

Gallo diz que Governo Federal não descartou oficialmente calamidade e aguarda FEX

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

25 Abr 2019 - 18:06

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Gallo diz que Governo Federal não descartou oficialmente calamidade e aguarda FEX
O secretário de Fazenda Rogério Gallo declarou que ainda não houve um comunicado oficial do Governo Federal não reconhecendo o decreto de calamidade financeira. Segundo ele, o Estado ainda conta com uma resposta positiva da secretaria do Tesouro Nacional para conseguir receber recursos do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), referentes aos anos de 2018 e de 2019.

Leia também
Mendes diz que calamidade em MT é verdadeira e lamenta “descarte” de decreto pela União


Nesta semana, o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, anunciou por meio de nota que o entendimento do Tesouro é que o decreto de calamidade financeira não abre aos governadores a possibilidade de parcelar ou atrasar dívidas, nem suspender gastos, nem descumprir os limites da lei.

De acordo com Gallo, o decreto feito pelo governador Mauro Mendes (DEM) tem o objetivo principal de que o Estado possa receber os cerca de R$ 400 milhões de 2018, além do repasse de valor semelhante, referente ao ano de 2019.

“Não houve uma comunicação formal e sim uma resposta de um auditor em uma pergunta feita pela imprensa em um caso genérico, que se aplica aos sete estados que ingressaram com o decreto de calamidade financeira. A secretaria do Tesouro Nacional neste documento demonstrou que tem entendimento de que calamidade para efeitos fiscais para ter o apoio, só compreende em desastres naturais como o que ocorreu em Brumadinho”, explicou o secretário nesta quinta-feira (25).

“É por isso que o nosso pleito continua na secretaria do Tesouro Nacional. Ainda não foi respondido, temos a expectativa de que seja. O principal apoio que nós pedimos em razão da calamidade financeira é o pagamento do FEX, que poderia ser feito sem lei do Congresso e por medida provisória. Este pleito nosso ainda continua... Quero acreditar que a reunião que tivemos em fevereiro com o ministro Paulo Guedes surta resultado. Este é o apoio que nós precisamos para ter o que é de direito do Estado. Não estamos pedindo um centavo a mais daquilo que é direito para Mato Grosso, que é o pagamento do FEX de 2018 e de 2019”, afirmou.

Em entrevista no início da semana, o governador Mauro Mendes já havia lamentado o posicionamento do Governo Federal, mas garantiu que a medida teve sua importância para ajudar o Estado.

“Está ajudando em outras coisas. Por exemplo, já renegociamos com o Bank of America. Existem várias ações que foram decorrentes daquela, não o decreto em si, mas decorrente da lamentável situação que o estado se encontra”.
 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Servidor
    26 Abr 2019 às 13:48

    Se vira nos 30. O pagamento do décimo terceiro deveria continuar sendo pago no mês de aniversário do servidor. Vai chegar no final do ano e o governo vai colocar a culpa no Fex.

  • Graça
    26 Abr 2019 às 13:04

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Comodoro Livre
    26 Abr 2019 às 08:57

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • JORGE LUIZ
    26 Abr 2019 às 08:09

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Gladston
    25 Abr 2019 às 20:12

    Quando era o homem do dinheiro do governo passado já usava a mesma "miguelage".

  • Indignado.
    25 Abr 2019 às 18:27

    Esse secretário está mais perdido que cego em tiroteio,não sabe mais nem o que fala,não até quando o Mauro Mentes vai segura-lo no governo

Sitevip Internet