Olhar Direto

Segunda-feira, 15 de julho de 2019

Notícias / Política MT

Após discussão na Câmara, Medeiros representa contra Aliel Machado no Conselho de Ética

Da Redação - Isabela Mercuri

26 Abr 2019 - 10:08

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Após discussão na Câmara, Medeiros representa contra Aliel Machado no Conselho de Ética
O deputado federal José Medeiros (Pode), após se envolver em uma polêmica na Câmara Federal na última quarta-feira (24) com Aliel Machado, do PSB do Paraná, decidiu representar contra o colega no Conselho de Ética da Casa de Leis por ato atentatório ao decoro. Segundo Medeiros, o paranaense ‘falseou informações’ com a intenção de causar revolta popular e denegrir o parlamento.

Leia também:
Medeiros parte para cima de deputado e sessão quase acaba em pancadaria; veja vídeo

O desentendimento aconteceu na quarta (24), após citação, por Aliel, de uma matéria da Folha de São Paulo, sobre decisão do governo de Jair Bolsonaro (PSL) oferecer a parlamentares um aumento nas emendas em troca de votos pela reforma da Previdência.

“O Governo ofertou R$ 40 milhões para comprar votos. O Governo está ofertando cargos. O Governo está acertando os deputados. Esta conversa aconteceu na reunião na casa do presidente”, disse o parlamentar paranaense, ao ser interrompido por Medeiros que xingou o colega de vagabundo.

Em seguida, Medeiros partiu para cima de Machado. Ele precisou ser segurado pelos outros deputados, incluindo Nelson Barbudo (PSL). O suplente Victório Galli (PSL) também estava na sessão.

Na quinta-feira (25), Medeiros afirmou, por meio da assessoria, que não houve agressão, e quem disse o contrário queria “fazer proselitismo” e ganhar audiência, o que, a seu ver, foi uma “pilantragem”.

No mesmo dia, então, ele entrou com a representação. Segundo o parlamentar mato-grossense, que é vice-líder do Governo de Jair Bolsonaro na Câmara, Machado não citou que suas críticas se baseavam na liberação de emendas parlamentares, e induziu o público a acreditar, até mesmo, que se tratava dinheiro público destinado diretamente a parlamentares.

"As acusações feitas pelo deputado Aliel Machado constituem comportamentos incompatíveis com o decoro parlamentar, visto que ele omitiu intencionalmente a informação de que sua fala foi baseada em uma reportagem que citava "emendas parlamentares" e não compra e venda de voto com pagamento de propina, como o deputado afirmou (...) Tais fatos demonstram a gravidade e o desrespeito do deputado Aliel Machado para com seus pares e com as instituições democráticas brasileiras, tendo claramente abusado de sua imunidade parlamentar material, incidindo em quebra de decoro parlamentar", diz trechos da representação.

Também na quinta-feira (25), durante um discurso, o deputado disse que não vai tolerar que oposicionistas do atual governo, que estiveram totalmente entrelaçados com a corrupção de gestões passadas do PT, manchem a reputação da atual base governista e dos parlamentares que compõem a Câmara Federal neste mandato.

"Muita gente do meio político que devia estar na cadeia sim, mas tem muito pai de família aqui. Tem muita gente decente aqui e eu não aceito que um malandro pegar um microfone desses e vim fazer insinuação que estamos pegando dinheiro para votar aqui. Isso é um desserviço ao parlamento brasileiro", contrapôs.

Por fim, Medeiros confirmou que ajudou na articulação para aprovação da reforma da previdência na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e realizou várias ligações a parlamentares para argumentar sobre sua importância. Porém, ele garantiu que não houve em nenhuma das discussões que participou qualquer insinuação de benefícios em troca de apoio.

"Passei o final de semana inteiro ligando pra deputado. Participei de todas as reuniões e não houve oferecimento, não houve nada. Mas querem enxovalhar. Com todo respeito ao passado da Folha de São Paulo, ela virou uma espécie de assessoria de comunicação do PT", criticou.

Veja o vídeo da discussão:

18 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mara
    27 Abr 2019 às 16:00

    Ele é cara de pau, porque quem armou o barraco foi o deputado Medeiros, além da falta de ética e respeito, agora quem virou vítima é ele, faça me o favor, está precisando de um tratamento psicológico e educacional.

  • Maria
    27 Abr 2019 às 12:27

    Assino embaixo do comentário de Manolo! Parabéns! Falou tudoooo! Esse Medeiros é VERGONHA PARA MATO GROSSO!

  • Maria
    27 Abr 2019 às 12:25

    Ele q xingou o colega e por isso violou a ética parlamentar e daí quer ser a vítima? Tenha dó! Esse ocupou o cargo de senador sem voto pra tal um mandato inteiro por conta da falta de justiça reinante neste país! Agora como é mto medíocre gosta de estar aparecendo "puxando leite" de algum nome grandão na ordem do dia.

  • Geraldo David
    26 Abr 2019 às 20:50

    Que idiotice é essa, agora não sei qual é a maior idiotice, se é o ato em si ou a representação!? E a vergonha p nós de MT? É a bancada da porrada? É pra acaba os lambaris do rio Cuiabá...

  • claudio José Sônego
    26 Abr 2019 às 17:18

    PARABENS DEPUTADO MEDEIROS.ATÉ QUE ENFIM APARECEU UM HOMEM PARA DESMENTIR E ENFRENTAR ESSA OPOSIÇÃO PODRE QUE MENTE DESCARADAMENTE O TEMPO TODO E NINGUÉM FAZ NADA. ESSA ESQUERDA MALDITA,QUE ASSALTOU E QUEBROU O BRASIL,CONTINUA MENTINDO E CALUNIANDO OS QUE DESEJAM O BEM DA PÁTRIA.

  • manolo
    26 Abr 2019 às 15:47

    "Medeiros partiu para cima de Machado. Ele precisou ser segurado pelos outros deputados"...inversão de papéis, o agressor denuncia o agredido! esse deputado é o mesmo do processo nº 794.2001.611.0000, sobre autenticidade da ata de alteração de candidaturas a qual além de ter sido fraudada, teve também várias assinaturas falsificadas conforme laudo pericial, envergonha a Camara, ele não respeita o direito à livre manifestação do pensamento e as prerrogativas da imunidade de opiniões, palavras e votos que também ele tem, sem entrar no mérito da capacidade...uma vergonha para o Estado de Mato Grosso, que cada dia aumenta a fama dos capangas, daqueles que quer bater, matar e tão vazio de conteúdo, muito mais aqueles que apoiam uma reforma cujos dados são "sigilosos"...siga assim deputado, contigo e com os do teu naipe, aceleramos ladeira abaixo! Pobre país!

  • Cezar Augusto Lima do Nascimento
    26 Abr 2019 às 15:25

    falseou??? É voz corrente nas redes que será e já foi liberado milhões e emendas parlamentares a fim de adoçar o voto favorável a reforma da previdência. De toda sorte não há nada mais indecente do que emendas parlamentares, de um lado se constitui com moedinha de troca com os recursos do tesouro do povo, e ainda é mais uma forma de financiamento público de campanha, na medida que o parlamentar oferta recursos para isso ou aquilo nos seus feudos eleitorais. Parlamentar não tem que construir escolas, pontes e o que valha, tem que representar o povo e impedir desmandos dos demais poderes. É isso e nada mais.

  • israel velasco
    26 Abr 2019 às 14:22

    toma rumo que viu sabe que vc foi quem agredio primeiro vergonha de mato grosso

  • Nonato
    26 Abr 2019 às 14:05

    E cangaceiro .. 4

  • ELEITOR
    26 Abr 2019 às 13:12

    ESTE DEPUTADO MEDEIROS ESTA DE BRINCADEIRA O OUTRO DEPUTADO ESTA FAZENDO USO DA FALA E ELE ATACA O OUTRO E QUEM TEM SER PUNIDO É O ATACADO. DEPUTADO O SENHOR FOI ELEITO PARA DEFENDER O POVO E NÃO PARA SER JAGUNÇO DO BOLSONARO...

Sitevip Internet