Olhar Direto

Terça-feira, 20 de agosto de 2019

Notícias / Esportes

Viral após ‘pulo com delay’, goleiro do Cuiabá estava em jogo que massagista evitou o gol

Da Redação - Wesley Santiago

02 Mai 2019 - 09:11

Foto: Divulgação/Cuiabá

Viral após ‘pulo com delay’, goleiro do Cuiabá estava em jogo que massagista evitou o gol
O goleiro Victor Souza, titular da meta do Cuiabá, que atua na Série B do Campeonato Brasileiro, riu e explicou o ‘pulo com delay’, protagonizado por ele durante a primeira rodada da competição, que viralizou nas redes sociais. Em entrevista ao UOL, o paredão do ‘Dourado’ lembrou ainda que estava no jogo em que um massagista evitou um gol. Ele, que também é empresário, aproveitou para contar um pouco da sua carreira.

Leia mais:
Em estreia na série B, goleiro do Cuiabá protagoniza cena ‘bizarra’;veja
 
Confira a entrevista completa, assinada pelo repórter Gabriel Carneiro, do UOL:
 
Um lance da primeira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro se tornou viral da internet nos últimos dias. Criciúma e Cuiabá empatavam sem gols em Santa Catarina até que o atacante Lúcio Flávio arriscou uma bicicleta tentando abrir o placar para o time da casa. Ele errou e a equipe do Mato Grosso venceu com um gol dos acréscimos, mas o que chamou atenção foi o salto do goleiro Victor Souza depois que a bola já tinha saído pela linha de fundo. Foi uma movimentação com certo atraso.
 
"Eu fui acompanhando a bola. Na hora que eu vejo passando já estava no meio do caminho, fazendo o movimento de passada para o salto, projetando o corpo. Aquilo ali é o instinto do goleiro que sempre está preparado para pular", conta o goleiro do Cuiabá, ao UOL Esporte.

 
Victor Souza tem suas explicações, mas a zoeira não tem limites. "Quando entrei no ônibus já tinha um monte de marcação no Facebook e no Instagram, milhões de visualizações. Eu não pensei que estava lento, que fui mal, que perdi o tempo da bola ou que se fosse no gol eu não pegaria. Por que aquela bola ali é reação, seria muito difícil. Meus amigos e familiares brincam, perguntam se minha internet está lenta, se sou o Rubinho Barrichello dos goleiros (risos). Mas eu levo na boa, não me ofendo com nada porque sei o quanto trabalho", desabafa.
 
Viralizar já virou rotina
 
O goleiro de 26 anos defende o Cuiabá desde o começo do ano passado. É bicampeão mato-grossense e participou da campanha que levou o time fundado em 2001 à segunda divisão nacional. Na base ele passou por São Caetano e Cruzeiro, onde se profissionalizou e treinou ao lado do experiente Fábio. Depois foi emprestado a Tupi, Tombense e Democrata e ainda defendeu o Rio Claro antes de fechar com o clube atual. Foi em 2013, na passagem pelo Tupi, que ele viralizou pela primeira vez.
 
Nas oitavas de final da Série D, Tupi e Aparecidense se enfrentavam em Juiz de Fora. O jogo estava empatado em 2 a 2 quando o Tupi teve uma chance real de fazer o gol da classificação, mas um massagista do time goiano chamado Esquerdinha invadiu o campo e tirou a bola em cima da linha. Victor Souza era o goleiro do time mineiro.
 
“Tem coisas que só acontecem comigo... Ficou marcado no Brasil e no mundo aquele momento. Eu fiquei com muita raiva, atravessei o campo para tentar pegar ele de alguma forma, mas vi que nada mudaria e até apartei aquele início de confusão. Você treina a competição inteira, de abril a outubro, e depois vê o juiz falando que não tinha o que fazer, que era um corpo estranho. Foi dolorido na hora, eu dei entrevista dizendo que se não voltassem atrás largaria o futebol. Não larguei, subimos e hoje quando você fala em 2013 é só motivo de risada", relembra o goleiro.

(Foto: Reprodução )

A Aparecidense foi excluída da Série D pelo STJD. O Tupi ainda eliminou o Mixto antes de subir junto com Juventude, Salgueiro e Botafogo-PB.
 
Passado como dançarino
 
"Teve uma época que eu me perdi, gostava muito de farra, da noite...", relembra Victor.
 
Foi no tempo em que atuava na base do Cruzeiro que o goleiro viveu essa rotina de balada. Ele se tornou amigo dos integrantes do grupo de funk Os Hawaianos (do sucesso "Um pente é um pente") e outros cantores, como MC Kauan e MC K9. Mais do que curtir as apresentações, ele ainda se arriscava repetindo os passinhos de dança no palco. Hoje ele se arrepende.
 
"Para ser profissional não é só dentro de campo, tem que exercer fora do clube também, em coisas como alimentação e descanso. Era para eu estar no Cruzeiro até hoje se eu conseguisse aproveitar as oportunidades e não tivesse perdido a cabeça. Disseram no Cruzeiro que não renovariam comigo por eu ter errado muito extra-campo e eles não acreditavam na minha melhora. Depois dali fui para o Tupi e no começo tive uma depressão pesada, na hora que a ficha caiu da mudança de status. Graças a Deus eu consegui sair do fundo do poço e prometi que não entraria mais nessa vida", desabafa o ex-dançarino.
 
"Se eu for querer dançar acho que trava tudo. Não tenho mais essa habilidade (risos)."
 
Empresário
 
Victor Souza é proprietário de uma loja virtual de artigos para goleiros. A "VS Luvas" existe desde 2017 e envia para todo o Brasil. O slogan da marca é "sua grande defesa começa aqui". É o negócio a que o goleiro do Cuiabá quer se dedicar após o fim da carreira. "Troco ideias com goleiros amadores, profissionais, amantes da posição, escuto e conto histórias, é muito bom trocar experiências. Além de ser um adicional financeiro que ajuda muito. Quando o time subiu para a Série B eu recebi proposta de quatro grandes marcas, mas recusei para usar meu produto, fazer meu marketing. Penso no futuro em abrir uma loja física para continuar vendendo", conta.
 
Usando as luvas de sua própria loja, o empresário tem um único foco em 2019: o acesso à elite do futebol brasileiro: "Demos nosso cartão de visitas contra o Criciúma. Somos um time com identidade de marcação pesada e futebol bonito, temos um planejamento bom e profissionais de alta qualidade, somos um clube novo, mas queremos chegar na Série A se Deus quiser esse ano e vamos trabalhar muito para isso." Não há delay que impeça os sonhos.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • cauã
    02 Mai 2019 às 10:08

    cena ridicula esta na televisao, pagando mico total

  • O mordomo
    02 Mai 2019 às 09:45

    Parece até bug de vídeo game. Vote

Sitevip Internet