Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Cidades

Cirurgias do Pronto-Socorro de Cuiabá são suspensas por falta de medicamentos e materiais

Da Redação - Wesley Santiago

16 Mai 2019 - 12:22

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Cirurgias do Pronto-Socorro de Cuiabá são suspensas por falta de medicamentos e materiais
As cirurgias eletivas do Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), que estavam marcadas para esta quinta-feira (16), foram suspensas. A medida foi tomada após solicitação dos médicos anestesistas, em virtude da falta de medicamentos e materiais básicos para os procedimentos.

Leia mais:
Após chegar ao limite, Prefeitura de Cuiabá recebe insumos e evita falta de medicamentos
 
Os médicos anestesistas fizeram a solicitação após constatarem a falta de insumos. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Cuiabá está ciente do caso e deve se posicionar nas próximas horas sobre o ocorrido.
 
A assessoria de imprensa do Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sindimed) entrou em contato com a redação e informou que a denúncia está sendo apurada, ao contrário do que dizia o texto originalmente publicado por Olhar Direto. A reportagem havia checado a informação anteriormente com a assessoria do Conselho Regional Medicina (CRM), que informou não ter conhecimento da situação, mas a informação foi atribuíza erroneamente ao Sindmed.  
 
No último dia 08 deste mês, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) recebeu estoque de insumos para atender todas as unidades hospitalares do município. No último fim de semana, por pouco não faltaram medicamentos e materiais utilizados pelos profissionais.
 
"Chegamos ao limite do estoque dos insumos no pronto-socorro no último final de semana, mas não faltou nenhum medicamento ou material de trabalho dos profissionais de saúde. No sábado, um novo estoque chegou a unidade, não comprometendo o trabalho das nossas equipes", explicou o secretário de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho.
 
Além do HMC, que já está em funcionamento o ambulatório e enfermaria, o prefeito Emanuel Pinheiro determinou Tolerância Zero para filas nos corredores do Pronto Socorro, algo recorrente há varios anos. A saúde da Capital também segue na construção de duas UPAs, reforma ou revitalização de unidades de saúde.

Outro lado

A Prefeitura de Cuiabá informou, por meio de nota, que os insumos já foram solicitados e chegaram ao hospital. Leia o posicionamento abaixo na íntegra:

Em relação às informações sobre o cancelamento de cirurgias eletivas no PS nesta quinta-feira (16), a Secretaria Municipal de Saúde informa:

-De acordo com o secretário adjunto de Planejamento e Operações, Milton Corrêa da Costa, pasta responsável pelo Pronto Socorro, os insumos necessários para as cirurgias que estavam em falta foram solicitados ao Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá – CDMIC. Alguns insumos não haviam sido entregues antes, pois chegaram hoje cedo ao CDMIC e estavam passando pelo processo de confrontamento com os pedidos realizados e entrada das notas.

-Quatro pacientes estavam com cirurgias eletivas marcadas para hoje, mas como até meio-dia os insumos ainda não haviam sido entregues e eles estavam em jejum, a dieta deles foi liberada e as cirurgias foram remarcadas para esta sexta-feira (17).

-Todas as cirurgias de urgência e emergência estão sendo realizadas normalmente.

-Os medicamentos e insumos que faltavam já chegaram ao Pronto Socorro.

* Matéria atualizada e corrigida no dia 17/05

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ggm
    16 Mai 2019 às 17:44

    Fora enganação, fora mané gogó.

  • Jose Luiz
    16 Mai 2019 às 15:04

    Não entendo. O "super" secretário Possas de Carvalho criticou a senadora Selma por ela ter dito que faltavam insumos no pronto socorro, dizendo que o estoque de medicamentos estava regularizado.

  • Clovis Ali
    16 Mai 2019 às 14:50

    Ponto 1: Emanuel é o pior prefeito da história de Cuiabá. Ponto 2: nada justifica Abílio que será cassado.

  • JORGE LUIZ
    16 Mai 2019 às 14:37

    SEMANA PASSADA NENÉU DINHEIRO NO BOLSO DISSE QUE TODAS AS UNIDADES DE SAÚDE, INCLUSIVE O PRONTO SOCORRO, ESTAVAM ABASTECIDAS DE MEDICAMENTOS E INSUMOS, SERÁ QUE HOUVE UMA GUERRA NESSES DIAS E EU NÃO FIQUEI SABENDO PARA TUDO ISSO SUMIR?

  • Mário
    16 Mai 2019 às 13:41

    Depois alguns dizem que o vereador Abílio é chato, o fato é que ele está corretíssimo em sus atitudes!

  • Silene
    16 Mai 2019 às 12:43

    Tolerância zero pra falta de condições básicas de atendimento na saúde!

Sitevip Internet