Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Notícias / Política MT

‘Existem dificuldades, mas não é nada insuperável’, diz Julio Campos sobre fusão de DEM com PSDB

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

18 Mai 2019 - 08:15

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Julio Campos ao lado do ex-governador Pedro Taques

Julio Campos ao lado do ex-governador Pedro Taques

O secretário-geral do Democratas no Estado, Julio Campos avaliou que em Mato Grosso uma eventual fusão entre o DEM e o PSDB, junção que já é discutida entre os dois partidos em âmbito nacional, terá uma grande dificuldade, mas deixou claro que nada na política é impossível.

Leia também
Deputado avalia fusão PSDB-DEM e diz que nada impede volta de Taques e Mauro ao mesmo palanque


A possibilidade de união entre os dois partidos está sendo dialogada inicialmente pelo governador de São Paulo João Dória, mas tem a resistência da alta cúpula do DEM, partido que é comandado por, Antonio Carlos Magalhães Neto.

Para Julio Campos, os dois partidos historicamente sempre tiveram boa relação no âmbito nacional, mas a relação em Mato Grosso ficou estremecida por conta da última eleição envolvendo o ex-governador Pedro Taques e o atual governador Mauro Mendes.

No entanto, o democrata recordou que Taques e Mendes já foram aliados no passado e que podem caminhar juntos novamente, caso seja a decisão da maioria de ambas as siglas.

“Não há tanta dificuldade em nível nacional, agora há problemas em nível regional. Aqui mesmo em Mato Grosso existem dificuldades porque o ex-governador com quem nós disputamos está no PSDB. Se ele continuar é um entrave mais difícil de ser conciliado, embora até pouco tempo o Mauro Mendes e o Pedro Taques eram aliados. Existem dificuldades, mas não é tão insuperável. É um assunto a ser trabalhado”, disse Campos.

O vice-presidente do PSDB em Mato Grosso, Carlos Avalone, que irá comandar o partido a partir de fevereiro do ano que vem, não se opôs a uma fusão do partido com o Democratas e defendeu que a sigla encontre novos caminhos e novas linhas de conversa com a sociedade, com o objetivo de retomar suas origens.

“Política tem que ser feita mais em cima de ideias do que de pessoas. Se o DEM e o PSDB tiverem pensamentos próximos, [a fusão] pode ser o caminho. Vamos crescer com ela, mas perderemos alguns companheiros também. Isso acontece, já que existem diferentes tipos de pensamentos”, afirmou.
               
 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Reginaldo
    19 Mai 2019 às 09:55

    Claro que é possível, principalmente se sobrar dinheiro e poder, certamente vai acontecer.

  • jose ricardo
    18 Mai 2019 às 23:21

    Esses dois têm muito mais coisa em comum do que vocês imaginam.

  • nonato
    18 Mai 2019 às 19:40

    julinho ocE TEM CERTEZA QUE TA VIVO? PQ ACHO QUE VC MORREU E ESQUECEU DE INTERRAR

  • Gladston
    18 Mai 2019 às 13:48

    Juntos nessa imagem a fome e a vontade de comer. E você eleitor, vai fazer o quê, votar "nisso" novamente, já se esqueceu do fumo que levamos de ambos???

  • Critico
    18 Mai 2019 às 13:43

    Políticos pra chegar ao poder se necessário vende a alma pro capeta

  • Celio Nascimento
    18 Mai 2019 às 10:15

    A família Campos representa o atraso do MT.

Sitevip Internet