Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Superintendente da Controladoria de prefeitura é denunciado por assédio contra estagiária; ele nega

Da Redação - Wesley Santiago

21 Mai 2019 - 15:20

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Superintendente da Controladoria de prefeitura é denunciado por assédio contra estagiária; ele nega
O superintendente e supervisor de estágio da Controladoria Geral Municipal, Sérgio Freitas da Silva, 36 anos, foi acusado de assédio sexual contra uma estagiária, de 23 anos, da Prefeitura de Várzea Grande. Entre outras coisas, a vítima aponta que seria demitida caso recusasse a sair com ele. O homem nega tudo o que foi dito pela jovem e sustenta que tomará as providências cabíveis após a finalização do inquérito.

Leia mais:
Psicóloga denuncia assédio sexual em hotel de luxo em Cuiabá
 
Consta do boletim de ocorrências registrado pela jovem que o seu supervisor ameaçou demiti-la, caso a vítima não saísse com ele. Além disto, a mulher pontua que, temendo não continuar no trabalho, aceitou sair com o acusado, porque precisa muito do emprego.
 
A vítima relata também que após sair com o superintendente, ele começou a passar a mão em sua cintura, cabelos, mãos e rosto e começou a chamá-la de amor.
 
Ao Olhar Direto, o superintendente negou todas as acusações. “Não tem nada. Fui hoje cedo na delegacia, apresentei algumas provas e documentos. O delegado pediu para não divulgar muita coisa, vai terminar de ouvir umas pessoas. Posso dizer que a realidade não condiz com o que ela está dizendo”.
 
“Não tem como ela falar que não vou renovar o contrato dela, porque isso não cabe a mim. Não sou eu quem renova, é a empresa terceirizada que faz isto”, acrescenta. O superintendente comenta ainda que os dois chegaram a ter um relacionamento há alguns anos, mas que depois disto foram apenas colegas de trabalho.
 
“Nossa relação agora é profissional, convivemos harmonicamente, até brincávamos um com o outro. Mas o que ela está dizendo não confere. Não tivemos nenhum relacionamento recente. Já fui até a delegacia e conversei com o delegado”, disse o superintendente.
 
Sérgio explica ainda que irá aguardar a finalização do inquérito para tomar as medidas cabíveis. “Vou entrar na Justiça contra ela e todas as outras pessoas que estão fazendo isto. Tem mais coisa por aí, mas ainda não posso dizer nada para não atrapalhar o trabalho da polícia”.
 
A Associação dos Auditores e Controladores Internos dos Municípios de Mato Grosso (Audicom) manifestou completo repúdio a atos de assédio moral e sexual e afirmou que irá acompanhar de perto os desdobramentos da denúncia.
 
“O assédio não pode ser encarado com naturalidade, pois a sua incidência demonstra o desequilíbrio no ambiente de trabalho. Neste sentido, é altamente grave quando esse tipo de crime é supostamente praticado nas dependências de um órgão que tem a missão constitucional de fiscalizar os atos da gestão pública, por essa razão deve ter em seus quadros servidores selecionados por meio de concurso público para carreira específica do controle interno, mantendo no âmbito profissional e pessoal, conduta adequada aos valores éticos, morais e sociais”, diz trecho da nota emitida.
 
A associação ainda pontua que o assédio é a infeliz demonstração da incapacidade de alguém viver em um ambiente no qual a exigência seja por um comportamento ético, que por sua vez, é um critério indispensável aos agentes públicos. “Esse tipo de crime, além do dano à moral e integridade física e/ou emocional da vítima, destrói a atmosfera de segurança tão necessária para que o agente público atue de forma correta, produtiva e saudável”, diz outro trecho da nota.
 
Por fim, o Audicom diz esperar uma investigação por parte da Prefeitura de Várzea Grande, da Delegacia da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande e do Ministério Público, para elucidar o caso em questão e para que se estabeleçam ações preventivas e uma política de enfrentamento ao assédio e abuso.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juliana
    24 Mai 2019 às 12:47

    Aff que feio este cara vai da nada não,é o nosso Brasil e com certeza o dinheiro compra tudo. Onde se ganha o pão não come a carne malandro.

  • Marcos.
    22 Mai 2019 às 00:06

    Toda história tem 2 versões, tomar muito cuidado para não fazermos injustiça, simplesmente parece armação.

  • Tutico
    21 Mai 2019 às 20:55

    o Amaral aí (lembra do jogador) tentou até traçar o Ricardo Fiscal, mas o b o m b a d o não deixou

  • Paolo
    21 Mai 2019 às 18:50

    Tá no avesso? Voootee

  • najla brito lima muller ribeiro
    21 Mai 2019 às 16:24

    e feio ne se fosse ao menos bonito

Sitevip Internet