Olhar Direto

Terça-feira, 17 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Governo aguarda aprovação de empréstimo para regularizar pagamento de salários no dia 10

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

23 Mai 2019 - 17:59

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Rogério Gallo é secretário de Fazenda de Mato Grosso

Rogério Gallo é secretário de Fazenda de Mato Grosso

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, afirmou que o Governo do Estado aguarda que a contração do empréstimo para a compra da divida dolarizada de aproximadamente US$ 250 milhões seja aprovada pelo Senado até, no máximo, no mês de julho, para assim conseguir regularizar o pagamento dos servidores públicos no dia 10 de cada mês, a partir de setembro.

Leia também
Substitutivo ao projeto de Ulysses propõe que deputados renunciem VI integralmente


De acordo com o comandante da Sefaz, a aprovação no início do segundo semestre evitaria a obrigação de o Estado de pagar a parcela de R$ 150 milhões da dívida com o Bank of América, que vence em setembro. O fato permitiria o Governo a regularizar os pagamentos aos funcionários, hoje ainda escalonados para todo dia 10.

“Esperamos aprovar até julho no Senado. Isso está tramitando na Secretaria de Tesouro Nacional. Se aprovar até julho, teremos a condição de assinar em agosto e evitar a parcela de R$ 150 milhões para o banco americano em setembro, o que seria para nós muito importante em função do fluxo de caixa. Nós economizaria estes R$ 150 milhões e poderíamos gastar em outros grupos como custeio e em pessoal, o que seria a regularização do pagamento no dia 10 de todos os servidores públicos”, disse o secretário.

Gallo tem ido diversas vezes a Brasília (DF) para tratar da viabilização do empréstimo junto ao Banco Mundial que pode chegar a US$ 332 milhões para quitar a dívida dolarizada junto ao Bank of América, já aprovado na Assembleia Legislativa.

O acordo com o Bank of America foi firmado na gestão do ex-governador Silval Barbosa. A instituição na época, comprou parte da dívida do Estado com a União, para aumentar a capacidade de endividamento de Mato Grosso e possibilitar a execução de obras, especialmente as voltadas para a Copa do Mundo de 2014.

Atualmente, a dívida é de cerca de US$ 250 milhões. Com um novo acordo de venda da dívida para o Banco Mundial, o pagamento pode ser estendido para 30 anos, com um parcelamento mensal com taxa de 1,5% ao ano.

No mês de março, o Governo precisou pagar uma parcela de R$ 146 milhões, fato que contribuiu para o escalonamento do pagamento dos salários dos servidores públicos em atividade e aposentados.

Segundo o levantamento técnico da equipe econômica do Governo, o alongamento da dívida com a taxa de juros menor, irá gerar uma economia de cerca de R$ 200 milhões para o caixa do Estado.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gheraldo Dhorte.
    24 Mai 2019 às 13:14

    Toda vez,que o assunto é emprestar, me dá,até arrepios!! Isso quer dizer endividar mais. Não sei quantas prestações,ainda faltam,para terminar essa ultima divida. Se falta poucas,então compensa esperar. Já que o estado esta passando por sacrificios,mas estes valerão a pena. Senão estaremos enxugando gelo. Trocando uma divida,que já esta terminando,por outra mas longa,e também em dolar.Tudo que MM,precisa é parar de fazer terrorismo,com os servidores do Executivo,com ameaças do desemprego. Vamos ter calma,o tal Fex,esta perto de ser liberado,e será uma anestesia para os cofres do estado e dos municipios.

  • Mauro Taques
    24 Mai 2019 às 10:59

    em breve pouco em breve, os servidores vão acabar com o governador como fez com Pedro, Vai vendo. Pq nunca vi bater todo dia nessa turma de servidor e ficar calado. Uma hora essa turma vai pra cima, ai meu caro. Se ta ruim, vai piorar.,

  • Zilma
    24 Mai 2019 às 10:40

    Tenho antipatia por esse sujeito.

  • Juinense
    24 Mai 2019 às 09:29

    É servidor público demais aqui com tempo para ficar defendendo seus interesses pessoais através de comentários. Por isso o serviço público é tão ineficiente e o Estado não anda.

  • Dona Aureliana aposentada
    24 Mai 2019 às 08:53

    Obvio que esse tal "nascimento" é alguem da iniciativa privada, com inveja dos servidores e por isso torce contra eles. Pessoas assim são pobres de alma. Uma pena!

  • Nascimento
    24 Mai 2019 às 07:36

    EU COMO SERVIDOR PÚBLICO E PREOCUPADO COM AS FINANÇAS DO ESTADO, PREFIRO QUE CONTINUE COMO ESTÁ E NÃO GERE MAIS UM EMPRESTIMOS, AUMENTANDO AINDA MAIS A DESPESAS COM JUROS QUE NÃO TRAZ NENHUM BENEFÍCIO PARA O ESTADO.

  • ANTONIO
    23 Mai 2019 às 22:08

    ... para assim conseguir regularizar os pagamentos até o dia DEZ de cada mês, apartir de setembro... se isso é regularizar, estamos ficando loucos, pois há mais de décadas sempre recebemos todo dia primeiro,. Eta desgoverno, esta igual a ex gov Pedrita.

  • Antônio
    23 Mai 2019 às 21:17

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Gustavo
    23 Mai 2019 às 19:25

    o normal seria recebermos no final do mes dia 30 ou 31 pagando dia 10 tomamos no C... em 10 dias todo mes .vamos dar a resposta nas eleicoes oque esperar de um secretario q era secretario da gestao passada ??

  • geraldo
    23 Mai 2019 às 18:49

    Ué cada hora uma data, vai ficar na história um governo que demorou quase um ano para colocar o pagamento no dia 10,imagine pagar no dia trabalhado como ocorreu nos governos tão criticados,engraçado é que reclamam mais não deixam os cargos,afinal todos os candidatos inclusive os eleitos sabiam da crise mas.O melhor é nem comentar.

Sitevip Internet