Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Usando tribuna da Câmara, Nelson Barbudo ataca Ludio e critica projeto contra aviação agrícola

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

24 Mai 2019 - 08:01

Foto: Assessoria/Câmara

Usando tribuna da Câmara, Nelson Barbudo ataca Ludio e critica projeto contra aviação agrícola
Usando a tribuna da Câmara Federal, o deputado Nelson Barbudo (PSL) atacou o deputado estadual Ludio Cabral (PT) e criticou o projeto de lei 484/2019, apresentado pelo petista na Assembleia Legislativa no início de maio, que tem como proposta banir a pulverização aérea em Mato Grosso.  

Leia mais
Deputado pede fim da pulverização aérea e renúncia fiscal para agrotóxicos em Mato Grosso


“No Mato Grosso, para variar, um petista, um deputado estadual petista, que é contra a produção e geração de emprego e renda, fez um projeto de lei para acabar com a aviação agrícola, aqueles aviões que pulverizam os defensivos agrícolas”, iniciou Barbudo, afirmando que sempre irá defender a produção, ao contrario de Cabral.

“Quero dar um recado ao meu povo de Mato Grosso, que o Estado tem deputado que defende a produção, que defende a modernização da agricultura para que possamos ampliar a produção e matar a fome dos brasileiros e do mundo afora”, disse.

O parlamentar ainda destacou que já está conversando com a bancada do PSL na Assembleia para mobilizar uma Frente Parlamentar para que projetos como o de Ludio não decolem.  

“O pessoal da aviação agrícola pode ficar tranqüilo que vou intervir e conversar com a bancada estadual do PSL em Mato Grosso. Estamos mobilizando a Frente Parlamentar e jamais um setor organizado, que gere emprego e renda, vai ser destruído por aqueles que não têm amor ao produtor, ao capitalismo, àqueles que querem que o Brasil se transforme em uma Venezuela”, finalizou.

Na primeira semana de maio, Ludio apresentou dois projetos de lei que versam sobre o uso de agrotóxicos em Mato Grosso, que se aprovados, proibirá a pulverização aérea e a isenção fiscal dessas substâncias no Estado.

“A aplicação aérea de agrotóxicos impacta diretamente na saúde dos trabalhadores rurais e de toda a população próxima à aplicação, afetando a saúde comunitária, as hortas domésticas, áreas de agricultura familiar de orgânicos ou agroecológicos e os ecossistemas locais e regionais. A pulverização via aeronaves pode atingir grandes extensões de terras para além da área aplicada, agravando a contaminação da biodiversidade, de nascentes, rios, afluentes, escolas rurais, povoados e cidades”, justificou o Lúdio Cabral, no texto que altera a lei que normatiza o uso de agrotóxicos em Mato Grosso.

Lúdio ainda argumentou que a aplicação aérea dessas substâncias, seja em aeronaves tripuladas ou não – o que inclui aviões, helicópteros e até mesmo drones –, é mais nociva e menos eficaz que outras formas de aplicação. O deputado citou estudos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) que indicam a alta periculosidade dessa forma de aplicação.

25 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Saci Pererê
    24 Mai 2019 às 21:43

    Se deixarem eles vão plantar até nós Andes..... Daqui um tempo está querendo invadir seu quintal par plantar...... Vai passear na China..... ajudam os pobres que mais precisam....

  • josemattos
    24 Mai 2019 às 21:39

    o que eu vejo hoje no país, tudo que se refere ao pt é uma merda ou os cara são aproveitadores, neste caso o deputado Lúdio está correto... pois o barbixa ai so mostrou na fala dele e nas atitudes defender o pequeno grande agronegocio...a população q se ferre né... tem q reduzir esse negocio de contaminação da nossa comida... agora pelo menos um o Ludio certou....

  • ANTI PT
    24 Mai 2019 às 15:21

    PT É UMA PRAGA! SANGUE-SUGAS, PARASITAS! NÃO PRODUZEM NADA E QUEREM IMPEDIR QUEM TRABALHA PRODUZIR! O SALÁRIO DELES E SUAS MORDOMIAS ACHO QUE PENSAM QUE CAI DO CÉU!

  • Consciente
    24 Mai 2019 às 14:13

    Parabéns Lucas, seu comentário foi sensato e inteligente. A maioria das pessoas que comentam nestes sites, agem como cabos eleitorais e com a mais pura leviandade!

  • Ailton Donati
    24 Mai 2019 às 13:42

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Lucas
    24 Mai 2019 às 12:40

    Em 2006, uma nuvem tóxica oriunda da pulverização aérea em plantações de soja chegou à área urbana e provocou intoxicação aguda em crianças e idosos de Lucas do Rio Verde, esqueceram? Em 2013, quando cerca de 100 alunos, professores e funcionários da Escola Municipal Rural São José do Pontal, no Projeto de Assentamento Pontal dos Buritis, em Rio Verde, GO, foram intoxicados. Esqueceram? Na Europa essa prática já foi PROIBIDA (é só pesquisar na internet). CHEGA DE AGROTÓXICO.

  • Oi?
    24 Mai 2019 às 11:19

    "Agro não é pop, agro não é tudo, agro é tóxico!" Povo ATRASADO, pergunta na Embrapa como é que produz com saúde e sustentabilidade ambiental - eles sabem. Ah, mas vocês não querem saber. Querem só cifrão.

  • Herold
    24 Mai 2019 às 11:01

    Assisti uma reportagem no fantástico domingo passado, onde foi apresentada mortandade de milhares de abelhas vítima de agrotóxicos, os especialistas em produção de frutas disseram que se continuar assim, corremos o risco de ter a produção de frutas ameaçadas por conta de polinização exercida pelas abelhas. É bom ficarmos de olho nos dois extremos

  • Bainho
    24 Mai 2019 às 10:39

    Gostaria de saber onde esse povo do PT e aliados plantaram pelo menos um pé de mandioca? O cara só quer atraso e prejuízo para o estado! Se acabar a agricultura em MT, como o estado vai pagar a inchada folha dos servidores que tanto eles reclamam por aumento? Como repassar o duodécimo para a AL para pagar mais de 100.000,00 ao seu Ludio e demais deputados todo mês? Nossa economia é extremamente fundamentada na agrícola e pecuária!

  • Osmar Cabral
    24 Mai 2019 às 10:15

    Barbuda vai plantar árvores... Agricultor empresário só pensa em no umbigo deles , vê Blairo Maggi.... O que ele vez Aki em MT para a população ? Nada ... Emprego pra eles só for na zona rural...e para de ficar repetindo que não tem dinheiro no caixa toda hora....

Sitevip Internet