Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Notícias / Cidades

Creche desaba após sofrer danos estruturais causados por construção de prédio nos fundos

Da Redação - Thaís Fávaro

10 Jun 2019 - 17:49

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Creche desaba após sofrer danos estruturais causados por construção de prédio nos fundos
Parte da creche filantrópica Nossa Senhora do Carmo, localizada na Avenida São Sebastião, bairro Goiabeiras, em Cuiabá, desabou na tarde desta segunda-feira (10). A construção do Edifício Villaggio Calábria, nos fundos da creche, teria sido a responsável pelos danos causados na estrutura do prédio. O local estava interditado desde novembro de 2018 pela Defesa Civil de Cuiabá devido ao risco de desabamento. Ninguém ficou ferido.

Leia mais
Motoristas da Pantanal Transportes aceitam receber salários na quarta e greve é suspensa

De acordo com a coordenação da creche, o local já estava com risco de cair, mas a empresa responsável pela construção se comprometeu em arrumar a estrutura. “Fizemos um pacto com o pessoal da Gerencial Construtora e eles ficaram de arrumar tudo, já tinham começado a reformar lá dentro, mas quando foi hoje desabou tudo. A proteção que eles fizeram acabou cedendo, parece que eles já tinham percebido porque estavam instalando outra estrutura de concreto, mas hoje eles nem vieram trabalhar. Acho que eles já imaginavam que poderia desabar”, diz.



De acordo com a Defesa Civil do município, a escavação para a construção do prédio teria causado a movimentação do solo no entorno do imóvel. A Paróquia que fica anexa a creche também sofreu rachaduras e está com a estrutura comprometida.



As aulas já haviam sido redirecionadas para outro local na região do Córrego 8 de Abril, desde o inicio desse ano, o local foi alugado pela Gerencial Construtora, responsável pela obra do prédio. As missas também foram transferidas para outra igreja na região.

Nenhum funcionário da obra estava no local no momento do desabamento. A Gerencial Construtora, responsável pela construção do imóvel, se posicionou através de nota:



Atualizada às 20h28.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • JHOY
    11 Jun 2019 às 11:04

    TEM QUE PARAR DE FAZER ensaios(serviço porco) COM A QUALIDADE TIPO "Leigos Inexperientes" E COMEÇAREM A FAZER ALGO DE concreto, COM A QUALIDADE TIPO "Profissionais de Verdade." A creche podia estar em cima duma rocha, duma piçarra, duma areia movediça ou sobre as águas, tudo tinha que ter sido amplamente calculado, planejado, previsto, estabilizado, contido, reforçado, escorado, amarrado, barrado, concretado, solidificado, antes de se assentar o primeiro prego pertinente a construção do edifício. Agora vão dizer que o que aconteceu foi inesperado, imprevisível, que fizeram tudo o que a tecnologia e engenharia podia oferecer. Ora Ora Ora, se assim tivessem agido o sinistro não ocorreria e os vizinhos não teriam sofrido qualquer tipo de dano, aliás, esse tipo de coisa, é frequente nas obras aqui em Cuiabá. Agora vão ter que arcar com o prejuízo material é principalmente o imaterial, que costuma provocar danos muito maiores.

  • Sillido
    11 Jun 2019 às 10:30

    Uma pena! Destruir um lugar de memória da cidade de Cuiabá. A Praçinha do Cai-Cai participa da vida cuiabana desde a guerra do Paraguai, pois foi onde os mortos da peste foram enterrados.

  • José Augusto
    11 Jun 2019 às 09:13

    Questão de logica... A creche construida tresAntiOntem e um terremoto ao lado todo dia. Fala serio né

  • Nascimento
    11 Jun 2019 às 07:19

    SE HOUVESSE INTERDITADO A OBRA DO PRÉDIO, ELES TERIAM ARRUMADO O ESTRAGO PROVOCADO.

  • Degas
    10 Jun 2019 às 19:04

    Espero que entreguem um prédio novo para abrigar a creche.

  • Daniel
    10 Jun 2019 às 18:39

    O que o Município tem que fazer é embargar em definitivo a construção desse prédio. É um absurdo a forma temerária como essa construtora age nesse episódio.

  • Daniel
    10 Jun 2019 às 18:39

    O que o Município tem que fazer é embargar em definitivo a construção desse prédio. É um absurdo a forma temerária como essa construtora age nesse episódio.

Sitevip Internet