Olhar Direto

Notícias / Cidades

Membro de facção é assassinado por comparsas em 'punição' por bater na mulher

Da Redação - Wesley Santiago

11 Jun 2019 - 11:25

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Membro de facção é assassinado por comparsas em 'punição' por bater na mulher
Dois homens acusados de envolvimento no assassinato de um ex-detento, no dia 11 de maio de 2019, no bairro Jardim Glória 2, em Várzea Grande, foram presos nesta terça-feira (11) pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).  A execução do homem teria acontecido durante um ‘salve’, em que a vítima teve os dois braços quebrados e mesmo assim partiu para cima dos membros da facção, que atiraram duas vezes nela.

Leia mais:
Mulher desmaia após levar chutes, socos e pauladas em 'salve' do Comando Vermelho
 
Antônio Marcos de Almeida Ferreira, 36 anos, era membro de facção criminosa e estava fora da prisão há quatro meses, com monitoramento de tornozeleira eletrônica. Ele tinha várias passagens criminais por Cuiabá, Cáceres e Água Boa.
 
Os suspeitos de atirar na vítima também são dois faccionados que usam tornozeleiras eletrônicas. Trata-se de Anderson Reis Pereira, 33, conhecido por Soldado e Jonatham José Campos, 32 anos, ambos presos em Várzea Grande, por mandados de prisão temporária (30 dias).
 
À época do crime, a equipe da DHPP, durante a liberação do corpo no hospital Santa Rita de Cássia, em Várzea Grande, foi informada que a vítima estava com dois braços quebrados e havia dado entrada às 12h35, com duas perfurações de disparos de arma de fogo, e morreu por volta das 15h. Os policiais, então, foram até a casa do homem e lá informados pela esposa que pessoas invadiram a residência e durante a tentativa de roubo atiraram em seu marido.
 
Essa história não convenceu muito os policiais, que foram atrás de novas informações, que apontaram que a vítima fazia uso de drogas e ficava muito violenta com a esposa e também vinha causando problemas com vizinho. A mulher, que também integra facção, teria reclamado a organização, que ordenou que fosse dado uma surra em Antônio Marcos.
 
A investigação aponta que durante o “salve” a vítima reagiu com agressividade, devido ao uso de entorpecentes, e por conta disso os executores acabaram por atirar nela. O monitoramento das tornozeleiras dos dois envolvidos também indica que no dia crime eles passaram de motocicleta várias vezes em frente à casa da vítima e depois na casa do terceiro suspeito, pessoa que teria ordenado a “correção” na vítima.  
 
Uma terceira pessoa também é investigada, mas não teve a prisão decretada. Em sua casa foram realizadas buscas e no local encontrados dois revólveres calibre 38, munições, drogas e R$ 5.811,45. A Polícia Civil suspeita que uma das armas pertença à vítima, já que na ocasião de sua morte os policiais encontraram 15 munições de calibre 38 - duas embaixo do sofá e 13 em uma sacola no armário da cozinha- dentro da residência. 
 
As investigações comandadas pela delegada Eliane Moraes prosseguem para confirmar a participação de outros envolvidos. Os presos serão interrogados e encaminhados ao Sistema Prisional para cumprimento do período da prisão temporária, em unidade prisional de Várzea Grande.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet