Olhar Direto

Terça-feira, 17 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Após vazamentos, deputado coordenador do MBL em Mato Grosso adere à campanha “Fica Moro”

Da Redação - Érika Oliveira

12 Jun 2019 - 14:51

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Após vazamentos, deputado coordenador do MBL em Mato Grosso adere à campanha “Fica Moro”
O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) fez uma publicação, em seu Instagram, em apoio ao ministro da Justiça Sérgio Moro e contrário aos pedidos para que o ex-juiz renuncie ao cargo que ocupa no governo Bolsonaro. Na publicação, os dizeres “Fica, Moro!” eram seguidos da legenda “Eu apoio a Lava Jato”.

A manifestação do parlamentar é uma reação à divulgação de mensagens atribuídas ao ministro e procuradores da força-tarefa da Lava Jato, em que o então juiz supostamente orientava ações e cobrava novas operações dos membros do Ministério Público.

Leia mais:
Medeiros relaciona The Intercept a Jean Wyllys e pede investigação sobre suposta venda de mandato

A reportagem do Olhar Direto tentou falar com Ulysses sobre a campanha e mais detalhes sobre seu posicionamento com relação à conduta de Moro na condução dos processos da Lava Jato, mas o deputado não quis gravar entrevista. Recentemente, o Movimento Brasil Livre (MBL), do qual o parlamentar faz parte, entrou em rota de colisão com o Governo Bolsonaro.

No Congresso Federal, segundo relataram deputados e senadores, há uma forte movimentação dos grupos de oposição que pedem a o afastamento do ministro até que o caso das mensagens seja esclarecido. Nesta terça-feira (11), Moro se antecipou e agendou uma visita ao Senado para dar maiores explicações.  

Vaza Jato

O site The Intercept divulgou no domingo (9) trechos de mensagens atribuídas a procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e ao então juiz Sérgio Moro extraídas do aplicativo Telegram.

Segundo o site, as informações foram obtidas de uma fonte anônima. O site diz que procuradores, entre eles Deltan Dallagnol, trocaram mensagens com Moro sobre alguns assuntos investigados.

Segundo o Intercept, o então juiz Sérgio Moro orientou ações e cobrou novas operações dos procuradores. Em um dos diálogos, Moro pergunta a Dallagnol, segundo o site: "Não é muito tempo sem operação?". O chefe da força-tarefa concorda: "É, sim".

Em nota, Moro lamentou que a reportagem não indicasse a fonte das informações e o fato de não ter sido ouvido. Segundo ele, no conteúdo das mensagens que citam seu nome, "não se vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado, apesar de terem sido retiradas de contexto e do sensacionalismo das matérias, que ignoram o gigantesco esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato".

Dallagnol, por sua vez, defendeu a imparcialidade da Lava Jato e disse que a operação acusou políticos e pessoas ligadas a diversos partidos. Em um vídeo, o procurador disse ser natural a comunicação entre juízes e procuradores sem a presença da outra parte. Afirmou ainda que o Ministério Público Federal teve processos recusados e que 54 pessoas denunciadas pelo MPF foram absolvidas por Moro. "A Lava Jato é contra a corrupção, seja de quem ela for", afirmou.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gmg
    12 Jun 2019 às 21:40

    E so a ponta do iciberg, cheiro de corrupção.

  • Marcelo Lira
    12 Jun 2019 às 21:06

    O deputado do MBL está com tudo em, conseguiu empregar o proprio pai no TCE

  • LUIS
    12 Jun 2019 às 19:13

    Então prá combater a ilegalidade de outros Eu (juiz) posso agir ilegalmente? É isso Ulysses? Os fins justificam os meios? E se fosse um juiz "petista" tramando provas contra o "mito", o que você acharia?

  • Jordan Sali
    12 Jun 2019 às 19:06

    Estou enojado de ter votado no Bozonaro.

  • Xenofonte Oliveira
    12 Jun 2019 às 19:06

    Zélia, povo de bem não apóia não. Cuidado. Vc pode ser vítima de um judiciário corrompido.

  • Osvaldo
    12 Jun 2019 às 18:47

    Sinto nojo em ser Brasileiro no meio de tantos canalhas ratos de maçonaria

  • Zélia
    12 Jun 2019 às 18:40

    O cidadão de bem apoia Sérgio Moro. Quem tem compromisso com o Brasil, apoia Sérgio Moro. Espero que ele resista à pressão do eixo do mal, e continue fazendo seu trabalho em favor do Brasil.

  • Pedrão
    12 Jun 2019 às 18:00

    Entenda uma coisa, caro joaquim: a máscara caiu. Mesmo que, diante de eventual constatação de que as provas contra o moro tenham sido obtidas de forma ilegal, ele está irremediavelmente comprometido pelos resultados. Vai ser passado um pente fino nas decisões, pra ver o que era sobre FATOS e o que era sobre IDEOLOGIA (de direita, lógico). Não cabe condenar alguém com base em provas produzidas por matérias da globo - qualquer acadêmico de primeiro semestre de Direito sabe disso.

  • joaquim
    12 Jun 2019 às 17:30

    O que me importa é: lula é ladrão ou não é? A turma do PT e de outros partidos, os empresários e todos condenados da lava a jato, são ou não são bandidos? Só tondo acha que não, que são santinhos. Que as provas analisadas e atestadas por várias instâncias , vários magistrados não valem nada. É tudo invenção. Vários ex-presidentes de países, amigos de Lula e dos esquemas liderados por Lula/Odebrecht, já foram ferrados. Tem um que já deu até um tiro no ouvido. Mas para os servos da seita aqui, tudo isso é invenção do Moro. Os canalhas tem que ser absolvidos e o Moro que tem que ser Preso. Moro fica e os bandidos ficam também, só que, na cadeia.

  • Luiza Sauber
    12 Jun 2019 às 17:11

    Parabéns Poconeano. Moro não foi imparcial. Ou derrubam ele ou o povo vai pra rua. Lula livre!

Sitevip Internet