Olhar Direto

Quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Bancários aderem à manifestação da Greve Geral contra Reforma da Previdência; 50% dos ônibus paralisados

Da Redação - Fabiana Mendes/Wesley Santiago

13 Jun 2019 - 14:43

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Bancários aderem à manifestação da Greve Geral contra Reforma da Previdência; 50% dos ônibus paralisados
O  Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro no Estado de Mato Grosso (SEEB-MT) irá aderir ao movimento de Greve Geral contra Reforma da Previdência, nesta sexta-feira (14), na Praça Ipiranga, em Cuiabá. Porém, as agências não estarão fechadas e funcionarão. 
Leia mais:
Sindicato do Detran e outros seis aderem à greve geral contra a Reforma da Previdência; veja lista

Cerca de mil motoristas de ônibus também irão cruzar os braços. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (SINTROBAC), somente 50% da frota estará circulando ao longo do dia. Até o momento, oito sindicados declararam adesão. 

Os bancários irão participar dos protestos convocados pela CUT e as demais Centrais. Em Cuiabá, a concentração será a partir das 14h, na Praça Ipiranga. Os bancários também participarão das atividades em Sinop e Cáceres.

Presidente do SINTROBAC, Ledevino da Conceição, justifica o apoio e participação de sua categoria no movimento grevista. “Estamos participando da organização e buscando mobilizar o maior número possível de trabalhadores para esse dia de protesto contra a retirada de nossos direitos, principalmente contra as ameaças contidas no projeto de Reforma da Previdência, que do jeito que está irá dificultar em muito o acesso à aposentadoria, direito sagrado do trabalhador brasileiro. Por isso, no dia 14 nossa categoria irá cruzar os braços em protesto contra essa situação. O transporte coletivo vai parar na Capital e em Várzea Grande!”, avisou. 
 
PEC 06/2019

A Greve Geral tem como principal intuito protestar contra a Reforma da Previdência. Ela tramita na Câmara dos Deputados, e caso aprovada, além da obrigatoriedade da idade mínima de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres, reduz o valor das aposentadorias. Para ter acesso ao benefício integral, os trabalhadores e trabalhadoras terão de contribuir por, pelo menos, 40 anos.
 
Já declararam adesão:
 
Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (SINTROBAC)
Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso (Adunemat)
Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat)
Servidores da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema)
Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Sinetran-MT)
Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (Sintect)
Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep)
Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (Sintrobac-MT) 



A matéria será atualizada conforme forem divulgadas adesões dos sindicados e associações.

Última atualização às 15h55.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet