Olhar Direto

Notícias / Cidades

Famílias terão de deixar área onde será construído juizado em Cuiabá; veja fotos da desapropriação

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Fabiana Mendes

19 Jun 2019 - 07:55

Foto: Reprodução

Famílias terão de deixar área onde será construído juizado em Cuiabá; veja fotos da desapropriação
Uma família composta por cinco pessoas, sendo duas delas crianças, foi retirada de uma residência que estava em uma área do Estado, na região do Centro Político Administrativo, na manhã desta quarta-feira (19). Diversas forças de segurança estiveram no local para acompanhar o cumprimento da decisão de despejo. O espaço será utilizado para a construção do Juizado Unificado da Capital.

Leia mais:
Polícia desapropria imóvel construído de forma irregular ao lado de condomínio de luxo

A ação teve início por volta das 06 horas, segundo Roberto Cyriaco da Silva, técnico judiciário. A desapropriação foi pacífica e sem problemas, já que a família foi avisada com antecedência. 

A decisão é de 2011 e já transita em julgado. "Estamos cumprindo o que a lei determina. Nesta ocasião, uma família de cinco pessoas (três adultos e duas crianças) foi retirada. Os menores já haviam saído anteriormente, com a nossa ajuda. Foram todos para a casa de um parente, já tinham conhecimento da ação".

As autoridades também se comprometeram a levar os móveis da família para o local que eles indicassem, deixando assim o mínimo de prejuízo. 

O terreno pertence ao Estado e foi doado para a construção do Juizado Unificado da Capital. O processo está em fase de licitação. Em até 90 dias, é esperado o início das obras.

No total, sete famílias devem deixar esta área. Porém, a ação desta quarta-feira se concentrou em apenas uma. A desapropriação teve apoio das polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Arnaldo Leite Albquerque
    20 Jun 2019 às 15:03

    As vezes falamos ou comentamos coisas sem o pleno conhecimento dos fatos, a reportagem cita que houve uma desapropriação, certo. Pois bem, se é uma desapropriação pelo que tenho de conhecimento, pois sou leigo em direito, se trata de uma area legal que por um motivo ou de outro o Município, Estado ou União tem interesse por ela, vai a justiça pede a sua desapropriação, paga por ela e assim realiza a despropriação, se for assim ali não havia nenhum grileiro ou alguém que cometeu algum ilícito, isso pode ocorrer com qualquer um tem propriedade.

  • Alexandre Matias
    19 Jun 2019 às 17:39

    São invasores e devem ser tratados com o rigor da lei.

  • Fatima
    19 Jun 2019 às 09:52

    Vi um cachorrinho ali olhando tudo espero que a familia esteja acolhida mas rambem me apertou o coracao vendo o animalzinho ali.

  • Francisco
    19 Jun 2019 às 08:37

    Nessa m esma rua, após o INPE, está sendo toda invadida, inclusive atrás do hospital do câncer e adjacências sem que nenhuma autoridade tome providências, nem mesmo as ambientais por se tratar de área de preservação permanente(APP).

Sitevip Internet