Olhar Direto

Notícias / Cidades

Acusados de torturar e atear fogo em homem de 32 anos são presos; vítima morreu no local

Da Redação - Wesley Santiago

24 Jun 2019 - 15:40

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Acusados de torturar e atear fogo em homem de 32 anos são presos; vítima morreu no local
Rosimar Neves da Rocha, 28 anos, Ruan Fernandes da Silva, 18 e Thiago Augusto da Silva, 32, foram presos na semana passada pela Polícia Civil, após uma ação que contou com o apoio da Polícia Militar. Eles confessaram ter torturado e ateado fogo em um homem de 32 anos, na última segunda-feira (18), em Araguainha (466 quilômetros de Cuiabá). Todos foram autuados por homicídio qualificado. A detenção dos bandidos só foi divulgada nesta segunda-feira (24).

Leia mais:
Homem ateia fogo no carro do atual namorado da ex-esposa
 
O crime que vitimou Geraldo Pereira Bezerra, 32, ocorreu na madrugada de 18 de junho, na casa da vítima, no Centro de Araguainha. Na ocasião, o homem foi surpreendido pelos criminosos, que inicialmente o torturaram com golpes de faca e depois atearam fogo em seu corpo.
 
A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que perceberam a ação dos criminosos. Quando a equipe chegou ao local, a vítima ainda estava com vida, porém logo em seguida não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
 
Diante da situação, as equipes da Polícia Civil e do Núcleo Investigativo Operacional (NIO) da Delegacia de Alto Araguaia foram acionadas e sob a coordenação do delegado Carlos Roberto Moreira de Oliveira, agiram rápido, conseguindo identificar e prender os autores do crime.
 
Questionados, os suspeitos confessaram o crime e disseram que executaram a vítima por conta de um desentendimento entre eles. Após serem detidos, os autores foram encaminhados para Delegacia de Alto Araguaia, onde o flagrante foi lavrado pelo delegado Fernando Fleury.
 
A ação contou com a participação de policiais militares de Ponte Branca, investigadores plantonistas da Delegacia de Polícia Civil de Alto Araguaia, e com a equipe de Policiais do Núcleo Investigativo Operacional (NIO) da mesma Delegacia.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet