Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política BR

Medeiros chama marido de Glenn Greenwald de 'parceiro sexual' e causa tumulto na Câmara

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

26 Jun 2019 - 07:50

Foto: Assessoria

Medeiros chama marido de Glenn Greenwald de 'parceiro sexual' e causa tumulto na Câmara
O deputado federal mato-grossense José Medeiros (Pode) causou tumulto durante o depoimento do jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara nesta terça-feira (25).

Leia também
Ex-deputado Jean Wyllys xinga Medeiros e diz que irá processá-lo por calúnia


Em seu tempo de fala, após fazer uma série de questionamentos sobre espionagem e uma suposta negociata envolvendo a renúncia do ex-deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ), Medeiros usou o termo "parceiro sexual" para se referir ao deputado David Miranda (Psol-RJ), que é marido do jornalista. 

"O senhor fez algum acordo financeiro para que o ex-Big Brother Jean Wyllys para que ele renunciasse em favor de seu parceiro sexual?", questionou o deputado mato-grossense.


A pergunta logo gerou uma forte reação dos outros parlamentares presentes como Maria do Rosário (PT-RS), Samia Bomfim (Psol-SP) e Talíria Petrone (Psol-RJ), que chamaram Medeiros de machista e homofóbico.

O presidente da comissão, deputado Helder Salomão (PT-ES) também repudiou a atitude de Medeiros, solicitando inclusive que a expressão "parceiro sexual" fosse retirada da ata.

Em sua resposta, o jornalista afirmou que não é a primeira vez que Medeiros o aborda com relação ao seu marido e recordou que homofobia é crime no Brasil.

"Essas palavras sobre meu marido, eu vou simplesmente anotar, porque o STF na semana passada disse que homofobia agora é um crime e esta obcessão que o deputado tem falando de chantagem e da minha vida sexual não é a primeira vez. Acho que isso é estranho e deve ser examinado, mas aqui no Brasil, nos Estados Unidos e em todos os países da Europa os casamentos são legais. Então meu marido é meu marido", respondeu. 


Na semna passada, Medeiros já havia se desentendido tanto com Greenwald, quanto com o ex-deputado Jean Wyllys por meio de redes sociais por os atacá-los, insinuando que houve um possível acordo entre ambos para beneficiar David Miranda.

Na ocasião, Wyllys, que renunciou do cargo alegando estar sendo vítima de ameaças de morte, afirmou que irá processar o parlamentar mato-grossense pelo crime de calúnia. 

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antonio
    27 Jun 2019 às 17:48

    Medeiros ficou quieto depois que Gleenwald falou que o deputado teve o mandato cassado por corrupção. Quis ofender o jornalista com homofobia, mas o tiro saiu pela culatra..

  • RENATTUS
    26 Jun 2019 às 13:43

    DANOU-SE DA ONDE QUE SAIU ESSE GREENFUD MARIDO DE DAVI ESCOVA DE JEAN LEVOU A MERDA, IMAGINA O MOMENTO EM QUE O HOMEM LA DE CIMA MANDAR CHUMBO DERRETIDO SOBRE NÓS ... VIXE...

  • MARIA TAQUARA
    26 Jun 2019 às 13:35

    Vamos lá... qual o propósito de chamar alguém de parceiro sexual? Vamos inverter, imagina se alguém chama tua esposa de "parceira sexual", ou tua namorada de "parceira sexual". É impróprio, e não é um questão de reconhecimento, é sobre ser ofensivo. Há muitos outros termos no vocabulário que serviriam para o mesmo propósito. E a ideia é bem simples, e rasa também: Quando você não pode atacar o argumento, você ataca o argumentador... E esse ataque só serve pq no Brasil o pessoal se preocupa com quem o vizinho deita. Deveríamos nos preocupar com os crimes cometidos, produtividade de agentes públicos e isso inclui políticos, deveríamos nos preocupar com o trabalho das pessoas, não com a intimidade. O Medeiros sempre faz dessas, fora as brigas, as baixarias, eu não sei de nenhum trabalho dele prestado ao nosso Mato Grosso.

  • Jonathas
    26 Jun 2019 às 13:12

    Uma vergonha, ter um deputado do nosso estado que faça esse tipo de referência ao jornalista por conta da sua orientação sexual. É desprezível o quanto este deputado não saiba se referir ao convidado, mesmo sabendo que era uma comissão de direitos humanos.

  • Alexandre Matias
    26 Jun 2019 às 12:06

    Medeiros não cansa de envergonhar MT...

  • Jordan sali
    26 Jun 2019 às 12:06

    Exorcista, cuidado. Você pode cair na mão de um juiz parcial como Sérgio Moro. #lulalivre

  • Cidadão de bens
    26 Jun 2019 às 11:50

    "O que importa é o conteúdo" Sergio Moro... e essa galera da direita não consegue ligar duas ideias na mesma frase o ex-juiz que inclusive foi solicitado a deixar a associação de juízes e o procurador Deltan deveriam estar presos e o processo eivado de ilegalidades anulado... mas como a bandidagem corre solta e o "gado"apoia é preciso muita paciência para que mude e os cegos passem a enxergar a imbecilidade que estão fazendo.

  • Igor
    26 Jun 2019 às 11:37

    Não entendi o espanto destes "parlamentares " em polvoroso tumulto à fala do Deputado Medeiros. Até onde se entende, parceiro sexual, em um relacionamento monogâmico, entende-se o cônjuge, seja o marido, seja esposa, em relação homo ou heterossexual. Este povo gosta de polemizar, ou mimizar.

  • Exorcista
    26 Jun 2019 às 10:53

    Falar a palavra parceiro sexual é crime.... Hacker telefone alheio e fazer massa de manobra para soltar ladrão pode????

  • Cuiabano Rondônia
    26 Jun 2019 às 10:34

    É incrível a alienação da esquerda no pais, o fórum de são paulo aparelhou o pais em todos os níveis da republica, em um pais serio este cidadão estrangeiro estaria preso imediatamente por quebra de segurança nacional, espionagem de poderes hackeamento de telefones de autoridades de diversos escalão do governo é um atendado ao estado de direito. Se esconder na prerrogativa de democracia para atos de quebra da ordem no pais, tentando rachar o pais no meio através de alegações que defendem bandidos condenados em varias estancias do nosso judiciário, esse cidadão deveria ser imediatamente deportado ao seu pais. Os políticos do PT e demais partidos de esquerda levantam bandeiras ideológicas como as LGBTs na tentativa de colocar esse cidadão como minimizado mediante ao nosso parlamentar tentando criar uma cortina de fumaça do que é mais importante, a quebra da ordem e da estabilidade democrática em um estado de direito, bandido, facínora, espião, hacker podem ser de qualquer gênero ou sexo, de qualquer cor. O nosso pais não é uma baderna como este cidadão acha que é, ele deveria ser imediatamente preso, se eu fosse parlamentar daria voz de prisão imediatamente a ele, tentar se esconder atras de leis de homofobia e demais causas que são de extremo respeito ao povo, não podem ser bana

Sitevip Internet