Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Após ‘cobrança’ de Maia, Mauro reafirma sua defesa à Reforma da Previdência

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Jul 2019 - 08:41

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Após ‘cobrança’ de Maia, Mauro reafirma sua defesa à Reforma da Previdência
Mauro Mendes (DEM-MT) enviou – e publicou – um vídeo endereçado ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmando categoricamente sua defesa à Reforma da Previdência.

Leia também:
Com equilíbrio nas contas, Emanuel diz que Cuiabá está preparada para ficar fora da reforma da previdência

Maia, explica Mauro, havia pedido que os governadores se posicionassem claramente. “Eu, como governador desse estado, sou totalmente favorável à Reforma da Previdência. Ela é importante para o Brasil, é importante para o Mato Grosso, nós precisamos mudar com coragem esse país”, afirmou.

“Por isso declaro nosso apoio ao Congresso Nacional, àqueles que estão ao lado do Brasil, pra tomar as medidas necessárias para fazer uma correção de cursos, tirar privilégios daqueles que mais tem para salvar esse país”, completou o chefe do executivo mato-grossense.
 


Na manhã desta terça-feira (2), Rodrigo Maia receberá alguns governadores para debater a reforma, principalmente a reinserção de estados e municípios na proposta, que segue em discussão na Câmara. Mauro não estará presente, e por isso gravou o vídeo.

Após a reunião, a tarde, o relator da reforma, Samuel Moreira (PSDB-SP), vai apresentar seu parecer e uma complementação do projeto à comissão especial. A leitura deveria ter acontecido na semana passada, no entanto, um impasse – exatamente sobre a inclusão de estados e municípios – adiou o voto do relator.

Na última segunda-feira (1), via assessoria, Maia afirmou que a participação dos governadores na votação deve unir a Federação. “Não vai se retirar nenhuma receita existente do governo federal, mas vai se construir um apoio à situação (de dificuldade) que os municípios e os estados vivem. Queremos a participação dos governadores, é importante que essa votação unifique a Federação: prefeitos e governadores com o Parlamento. Para que isso ocorra precisamos do comprometimento de todos os deputados ligados aos governadores”, disse.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Lisandro Peixoto Filho
    02 Jul 2019 às 10:51

    O problema financeiro do país está na causa de proventos oriundo de aposentadoria? Proventos estes junto a salários. que alimentam o mercado interno . Fato, que retornam aos cofres públicos via tributação do consumo e pelo IR, que última correção da tabela ocorreu em 1966. Portanto deveriam sim os governadores trabalharem para Reforma Política e Tributária, que causadores de desvio de função de arrecadação. Toda tributação recolhida aos cofres públicos dívida entre os três Poderes num percentual presumido da arrecadação e não de suas despesas. Carga do ICMS absurda, como exemplo energia elétrica em MT, que de 35/%, que calculado por dentro chega a 41%. Portanto Reforma da Previdencia, principalmente quem via INSS, uma maldade a quem produziu e manteve patrimônio alheio! Assim como não resolverá atual, a médio e nem a longo prazo os problemas financeiros brasileiros. Como sempre o povo culpado pela situação, mesmo que em sua mesa tudo falta!

  • moacir
    02 Jul 2019 às 09:42

    Ele defende a reforma da previdência e também apoia a redução na carga tributária, o que beneficiaria ele, é claro. Ou seja, trabalhador deve sustentar o país para ricos e políticos aproveitarem do riqueza. Trabalhador não pode carregar o País nas costas. Quem tem mais, deve contribuir com mais.

Sitevip Internet