Olhar Direto

Domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Em defesa de grevistas, deputados do PT e do PSL se unem para trancar pauta na AL

Da Reportagem Local - Érika Oliveira / Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

11 Jul 2019 - 14:18

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Em defesa de grevistas, deputados do PT e do PSL se unem para trancar pauta na AL
Seguidor fiel do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), o deputado estadual Silvio Favero (PSL) se posicionou a favor dos servidores da Educação, que estão em greve desde o mês de maio e garantiu que irá, em parceria com a bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), obstruir pautas, caso o impasse não seja resolvido.

Leia também
Deputados derrubam veto de Mendes e aprovam uso do FEX para pagar RGA


Durante sessão ordinária nesta quinta-feira (11), o deputado Valdir Barranco (PT) elogiou seus colegas pela aprovação do uso dos recursos do Fundo de Auxílio às Exportações (FEX) na Receita Corrente Líquida do Estado, a fim de viabilizar o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). E disse que irá obstruir pautas, mandando um recado direto ao governador Mauro Mendes (DEM). 

“Vamos obstruir a pauta aqui na Assembleia, enquanto o governador não der uma resposta decente aos profissionais de educação, temos que ter peito e obstruir a pauta para que ele possa ser sincero e dar uma resposta decente aos servidores que estão pagando um preço muito caro”, disse o petista.

Após a fala de Barranco, Favero também usou a tribuna para se posicionar a favor dos professores e reforçou o discurso do colega, dizendo que será parceiro do PT na obstrução de pautas se o impasse da greve não for resolvido.

“Eu sou do PSL e estamos junto com o PT, com o Barranco e com o Ludio, defendendo a greve dos professores. Vou defender sim e não tenho medo da imprensa. Temos que pensar nos servidores públicos, nas crianças que dependem só daquela refeição na escola. Tem pais que estão perdendo empregos porque não tem onde deixar seus filhos. Tenho certeza que vamos chegar em um denominador comum e quero dizer Barranco, que se nós não chegarmos, eu sou parceiro para trancar a pauta dessa casa”, afirmou o pesselista.

A greve dos professores iniciou no dia 27 de maio e segue até o momento sem um acordo por parte do Governo com os servidores.

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • O cara de jaqueta e com um cigarro na boca, ouvindo rock nas e pensando em sua garota.
    12 Jul 2019 às 08:38

    Isso sim é interessante, deputados do Bolsonaro e deputados petistas juntos, a favor dos professores. Isso sim é bonito, deixar as diferenças de lado pra ajudar as pessoas.... o presidente devia aprender com isso ai.

  • Reginaldo
    12 Jul 2019 às 07:05

    Nobres e caros deputados, a população NAO ESTÁ de acordo com essa paralização. Todos que administramos orçamento em nossas casa sabemos que NÃO TEM como aumentar a mesada de um dos filhos quando não tem dinheiro pra isso. Cuidado para não ganhar alguns votos dos professores e perdem milhares de votos da população.

  • Fessor
    12 Jul 2019 às 06:42

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Milton Ribeiro
    11 Jul 2019 às 21:43

    Deputado, pense no que você está fazendo. Bolsonaro precisa de apoio para as reformas que pretende implementar no País. Educação é coisa muito séria, concordo! Professores precisam de um tratamento diferenciado também concordo, mas e a situação financeira do Estado comporta? Petista nunca será seu aliado! Petista querem Bolsonaro morto! Você defender os Professores é uma coisa, mas comprar briga de comunistas travestidos de membro de sindicatos é outra totalmente diferente. Vamos qualificar melhores esses professores para ver se melhoremos nossa posição junto ao contexto de avaliação do IDEB que anda muito baixo.

  • Joao Soares
    11 Jul 2019 às 20:56

    Aqueles que são contra a greve dos professores, acredito que nunca estudaram em escola pública, não tem familiar professor, filho estudando em escola pública, não trabalha ou não vende para professor, por isso é contra o professor.Muda Brasil

  • Catlos
    11 Jul 2019 às 20:28

    PT e PSL juntos para apoiar uma greve imoral, cd o moralismo tão pregado pelos Pesselistas.

  • Chico Bento
    11 Jul 2019 às 18:06

    Deputados que apoiam a anarquia, te de responder por falta de decoro parlamentar.

  • Pedro Mota
    11 Jul 2019 às 16:58

    A AL/MT, na verdade, tem tudo haver com esta situação dos grevistas. Foram eles quem concedeu o tal dobro do poder de compra para a classe de grevistas profissionais. Não aguentaram a pressão da categoria e cedeu. Agora, mais uma vez, estão cedendo. Prova-se que não aquentam pressão. Irresponsavelmente, sabendo a situação do estado, quer obrigar o governador a fazer aquilo que o estado no momento não pode fazer. Na verdade, são os políticos profissionais. Querem estar do lado da massa para ganhar voto na próxima eleição. Não ceda Governador, pois se estado vai mal a culpa é do Governo, nunca da Assembleia Legislativa.

  • gilberto
    11 Jul 2019 às 16:15

    Lúcido e correto! Não se admite que em nenhum Estado que a Educação a qual deveria ser o primeiro setor no ranking de interesse do governo seja tão desvalorizado e desmerecido como acontece aqui! Se não quer ceder encontre uma maneira de por fim a esse descaso essa é a obrigação do Governador .

  • Matogrossense
    11 Jul 2019 às 15:19

    Até tu brutus

Sitevip Internet