Olhar Direto

Domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias / Cidades

Delegada afirma que instrutor que planejou latrocínio da melhor amiga da mãe é frio e calculista

Da Redação - Wesley Santiago / Da Reportagem Local: Fabiana Mendes

12 Jul 2019 - 11:40

Foto: Fabiana Mendes/Olhar Direto

Delegada afirma que instrutor que planejou latrocínio da melhor amiga da mãe é frio e calculista
A delegada Elaine Fernandes da Silva, da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf/VG), disse – nesta sexta-feira (12) – que William Neto Leite, quarto suspeito de participação na morte da servidora municipal Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrido em julho deste ano, é frio e calculista. Ele era considerado como um ‘sobrinho de consideração’ da mulher, que era a melhor amiga de sua mãe. Foi ele o responsável por apontar a casa da vítima aos criminosos.

Leia mais:
Preso quarto envolvido em morte de servidora pública; suspeito era 'sobrinho de consideração' da vítima
 
Elaine destacou o trabalho árduo desempenhado pelos investigadores e escrivães da Derf VG, que já conseguiram identificar cinco suspeitos de participação no latrocínio [roubo seguido de morte]. O crime foi planejado durante duas semanas, com reuniões feitas em postos de combustível.

 

“Ele era considerado da família da vítima, a mãe é uma das melhores amigas da Sandra. Era de dentro de casa, participava de confraternizações, faziam viagens juntos. O William possuía conhecimento de toda a rotina da casa da mulher. Ficou fácil para ele repassar as informações aos comparsas”, disse a delegada.
 
No dia do crime, o acusado passou várias vezes com o próprio veículo e os comparsas em frente a casa da vítima. Segundo a delegada, de forma fria, o homem confessou o crime e disse ter sido o responsável por apontar a casa da servidora, após ser questionado por um dos bandidos sobre um local com valores para o roubo.
 
“William é um criminoso frio, calculista e já apresenta registros criminais pela prática de roubo majorado e receptação. Esperamos que fique recolhido na prisão por algum tempo, pois não está preparado para o convívio social. Já foi condenado pela posse de arma de fogo, estava em regime aberto e continua debochando das instituições de segurança público e Justiça criminal”, disparou a delegada.
 
O acusado responderá pelos crimes de latrocínio consumado e associação criminosa. “Sabia de tudo, planejou e tem que responder pelas mesmas penas que os outros”, explicou a delegada.

Prisão

William Neto Leite, quarto suspeito de participação na morte da servidora municipal de Várzea Grande Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrida na madrugada do dia 2 de julho, foi preso na manhã desta sexta-feira (12) perto de onde a vítima foi executada, após tentativa de roubo à casa dela.

William Neto Leite é conhecido da família, filho de uma amiga da vítima. Ele passou informações privilegiadas da rotina e dos bens que a vítima teria dentro da residência aos comparsas executores.

Os três executores do latrocínio: André Luiz Gomes, 20 anos, conhecido por “neguinho”, Jordão Rodrigues Neto, e Maikon Douglas Alves dos Santos (Sujeirinha), já estão presos. André Luiz foi preso em Cáceres no dia 7 de julho. Jordão Rodrigues se apresentou na Delegacia no dia 9, e Maikon Douglas dos Santos se entregou no dia seguinte, 10 de julho, alegando estar mais seguro preso.

Assustada com a ação criminosa, Sandra foi morta depois de buzinar o veículo em frente de sua residência. 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Benedito
    12 Jul 2019 às 20:57

    Pena de morte! é que o Brasil precisa. Vai diminuir gastos com presídios, seguranças, serviço público e muito mais. Porque o País gasta tanto com marginais, que prejudicam tanto a sociedade, honesta que trabalha (ou esta procurando emprego). E a tal da Constituição não autoriza a pana de morte. Más os criminosos, não precisão seguir a CF, simplesmente matam e anão estão nem ai, e o Estado os protegem. Tem, um tal de "Custódia" que os libertam na hora. O tal de tornozeleira é ostentação (quem tem, se acha igual a políticos ricos e famosos). Tenho Dito.

  • servidor
    12 Jul 2019 às 17:45

    oseias vc deve ser da mesma panela dessa raça de ladrao!! entao animal ruminante perdeu seu tempo de ficar calado.

  • Paolo
    12 Jul 2019 às 17:44

    Aeee bebezão da na cara dele kkkkk.

  • Marcos
    12 Jul 2019 às 15:55

    Oséias você pode prestar um concurso para delegado que é super fácil, depois começar trabalhar na profissão, que é super tranquila. Por fim, quando resolver um caso você pode ficar quieto. Enquanto isso tudo não acontece "senta lá Cláudia"!

  • ribeiro
    12 Jul 2019 às 15:25

    Oséias , por pessoas como voce que o mundo esta como esta. Vc é uma aberr@ção

  • Felipe
    12 Jul 2019 às 13:55

    Salário de delegado só perde pra deputado e procurador por causa da VI, que a deles é um pouco menor... Só ver aonde os vendedores de carros e corretores imobiliários fazem visitas periódicas: TJ, MP, AL, TCE, Titulares de Delegacias e por último, a SEFAZ. Do jeito que vai a carruagem de altos salários, SEDUC será a próxima a receber as visitas...

  • Aristides
    12 Jul 2019 às 12:38

    A incidência de ladrões camuflados ou não em Várzea grande é enorme. Pessoal, na VG fiquem de olho aberto, até pra cochilar.

  • Oséias
    12 Jul 2019 às 12:15

    O cara cometeu crime tem que pagar. Agora, essa delegada super valoriza o seu trabalho hein, ñ é mais que sua obrigação doutora, ganha muito bem pra isso.

Sitevip Internet