Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Governador sanciona lei que transforma escolas da rede estadual em Colégios Militares

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

15 Jul 2019 - 16:45

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Governador sanciona lei que transforma escolas da rede estadual em Colégios Militares
O governador Mauro Mendes (DEM) sancionou a Lei nº 10.922 que permite transformar as escolas públicas de Mato Grosso em colégios militares, proposta pelo deputado estadual Silvio Favero (PSL). A medida foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) na última sexta-feira (12).

Leia também
Deputado quer transformar escolas da rede estadual em Colégios Militares


Mato Grosso conta hoje com seis escolas militares nas cidades de Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Juara, Confresa e Alta Floresta. As instituições estão no ranking dos colégios públicos com melhores índices de desempenho, segundo avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017, divulgado pelo instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

De acordo com Favero, o intuito é oferecer excelência no ensino, além de transmitir valores morais, disciplina, amizade, patriotismo, o respeito à família, à pátria e o incentivo ao esporte. “Respeito ao professor, inclusive, que tem sido alvo de violência em sala de aula”, destacou.

Para o deputado, a Lei não traz novidade, já que em outros estados as escolas militares já são realidade, mas que a regulamentação dela trará bons resultados futuramente. “A maioria dos estados brasileiros já possui colégios administrados pelo Exército ou Polícia Militar, todos formalmente definidos como escolas públicas, apesar de comumente haver cobranças ou pedidos de contribuição de taxas mensais, mas que servem para a manutenção dos colégios”, argumentou Fávero, ao defender que a escola militar surgiu da necessidade de reverter situação deplorável em que se encontra a educação no Brasil.

Conforme a lei, os colégios serão implementados em conjunto com as Secretaria de Estado de Educação e de Segurança Pública. Dessa forma, criar mecanismos que favoreçam educação de qualidade, policiamento comunitário, e o enfrentamento da violência no ambiente escolar visando à promoção da cultura de paz e o pleno exercício de cidadania. A lei, se sancionada, permitirá a realização de convênios com órgãos federais, estaduais, municipais e privados, para aprimoramento do processo ensino-aprendizagem.

Segundo o diretor de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip) da Polícia Militar, coronel Ronelson Jorge Barros, a diferença do colégio militar é o projeto político-pedagógico que tem como base o modelo paramilitar, ou seja, a organização particular de cidadãos não armados, mas fardados e sem pertencerem às forças militares regulares. “Nosso foco é o bom resultado, a disciplina, a motivação para o estudo contínuo e não apenas o estudar para a prova, além, claro de passar valores”, disse. (Com assessoria)

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Re
    17 Jul 2019 às 09:35

    Mas gente, raciocinem um pouco, a escola militar fara muito mais do que nos hoje podemos fazer. Disciplina,mais motivação para estudar,"o que se busca é a formação do aluno na sua integralidade, não deixando para trás nenhuma matéria ou área do conhecimento. “Uma coisa que prejudica, por exemplo, é hierarquizar as disciplinas: ‘ah, arte não precisa estudar, educação física ou filosofia não são importantes’. São importantes sim, e reprovam do mesmo jeito que as outras disciplinas, eu adoraria que meus filhos estudassem em uma escola militar.E calma , nao é o apocalipse, é a evoluçao.Por mais que tentamos educar nosso filhos da melhor maneira ,o mundo lá fora nao esta preparado para eles.E professores, nao se revoltem é um auxilio a vcs.Sabemos o quao é dificil lidar com alunos indisciplinados.Agradeçam por isso.

  • Maria Auxiliadora
    16 Jul 2019 às 20:11

    É o apocalipse. Vem mais gado por aí, sem senso crítico e manipulável. Imagino quantas décadas serão necessárias para desfazer tanta merda....

  • neusa
    16 Jul 2019 às 09:52

    CARA COLEGA INDIGNADA...sou professora a 30 anos e problema de criança de quinta serie não saber nem tabuada , não e culpa dos professores, e sim de famílias desestruturadas, de famílias irresponsáveis que não dão aos filhos mínimos de valores,e mais do Estado... que não oferece nenhuma condições de infra estrutura condizente para que os profissionais possam bem atuar...pelo jeito você nunca visitou uma escola e me parece que não tem minimo de conhecimento sobre o processo educacional. ensinar criança não e só enviar ela pra uma escola... mas deve ter todo um aparato para lhe dar condições de aprendizado....com certeza o filho de mauro mendes terá condições de aprendizado bem melhor que filho de uma família que mora favela, não tem roupa pra vestir, não tem comida,,não tem uniforme, dorme na rua devido violência doméstica ou álcool dos familiares, e escola e uma válvula de escape momentânea na vida dele e não se torna espaço de aprendizagem, já perdi contas de quantas vezes já paguei dentista pra criança da escola, que chega com dores de dentes, de compra sacolão pra famílias de alunos, de doar roupa e sapato e material escolar...tenho certeza que essa criança não terá bom rendimento mesmo,, e culpa não e do profissional.....

  • Mulher ma
    16 Jul 2019 às 09:51

    Deveria obrigar as escolas estaduais a cantar o hino nacional. Chega de canto evangelicos na escola. O estado e laico. A maioria das criancas nao sabem o hino nacional. E uma vergonha isso!! Deveria ser obrigatorio.

  • Aa2
    16 Jul 2019 às 09:39

    Parabéns, otimo projeto certamente dara resultado na educação e na sociedade no geral.

  • A hipocrisia reina
    16 Jul 2019 às 09:25

    Acho incrível como a sociedade tem uma visão hipócrita e seletiva das coisas... é mais fácil culpar o professor pela qualidade ruim do ensino e fazer a cega para falta de estrutura das escolas, a precariedade de insumos básicos como merenda, materiais didáticos, estrutura, banheiros e salas de aula decentes que não estejam caindo aos pedaços... quantas escolas não tem ao menos cadeira suficiente aos alunos. Muitos deveriam sair das redes sociais onde escrevem asneiras e visitar as escolas pra verem como está um caos, um verdadeiro abandono e descaso com o futuro do país. Sou filha de professora que atuava na zona rural e quantas vezes minha mãe teve de buscar aluno em carro de servidor, tirar dinheiro do pouco salário para comprar materiais didáticos, investir em jogos e materiais educativos do próprio bolso afim de conseguir prender atenção dos alunos. O governo ainda consegue divulgar que os profissionais da educação recebem bem pelo "pouco" que fazem e a população ao invés de lembra-los que quem recebe mt bem pra trabalhar pelas escolas são os políticos, mas não, eles aplaudem a hipocrisia. A sociedade está cega mesmo, não se indigna com auxílio paletó, verbas intermináveis de gabinete, verba indenizatória, auxilio moradia pra quem tem salários exorbitantes e ainda tem corage

  • gilberto
    16 Jul 2019 às 07:25

    Desculpe! pensei que a vocação das forças armadas e Policias fosse defender a soberania nacional e a integridade do patrimônio publico e dos cidadãos e diga se de passagem nem isso estão fazendo direito basta ver as condições da segurança civil e dos presídios, agora vão interferir ou gerir a Educação deveriam resolver primeiro os problemas de corrupção e desvios dentro das próprias instituições.

  • Bruno Costa
    16 Jul 2019 às 06:15

    Parabens ao Deputado pela Lei e ao Governador por Sanciona-la. A educacao merece tratamento digno. E com mais escolas militares com certeza o indice MT de educacao crescera bastante.

  • Cpa
    16 Jul 2019 às 00:35

    tudo mentira. as crianças que não sabem lê não é culpa das escolas estaduais.mas sim das raças municipais. procura saber lei.eiro antes de falar asneiras.

  • Rodrigo Castro
    16 Jul 2019 às 00:13

    Parabéns ao Deputado pelo projeto de lei. Parabéns também ao Governador, que vem administrando como um Estadista, responsável, sem importar com o populismo.

Sitevip Internet