Olhar Direto

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Justiça determina que 450 famílias desocupem Residencial Jonas Pinheiro III

Da Redação - Fabiana Mendes

15 Jul 2019 - 18:01

Foto: Reprodução

Justiça determina que 450 famílias desocupem Residencial Jonas Pinheiro III
O juiz Carlos Roberto Barros, da Segunda Vara Especializada de Direito Agrário de Cuiabá, determinou a reintegração de posse do residencial Jonas Pinheiro III, na região do CPA, em Cuiabá, onde mais de 450 famílias devem deixar suas casas até a manhã da próxima terça-feira (16). Os moradores, que vivem em situação de vulnerabilidade social, ocupam o residencial há pouco mais de um ano.  

Leia mais:
Justiça suspende reintegração de posse em residencial ocupado por mil pessoas

No comunicado de reintegração de posse consta que a partir das 6 horas haverá o cumprimento  da ordem. “Para tanto, comunicamos vossa senhoria antecipadamente, para conhecimento do cumprimento e bem como já providencie os meios para remoção dos objetos pessoais evitando eventuais transtornos no dia da operação”, diz.
 
Para o cumprimento da ação, foram convocados policiais do 1º Comando Regional, Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) e Corpo de Bombeiros. O não cumprimento das medidas judiciais por parte dos moradores pode acarretar nos crimes de desobediência e desacato.
 
O projeto faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 e do programa Minha Casa Minha Vida, mas não foi concluído. A empresa Lumen, responsável pela obra já pediu falência.
 
 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carlos
    06 Nov 2019 às 06:01

    E qual interesse desse Roberto, em querer que cheque tanto essa informação? Por acaso isso é maior do que quase mil crianças chorando sem ter para onde ir ?

  • Oi?
    16 Jul 2019 às 10:21

    Só uma pergunta: a justiça determinou fazer o quê, para dar um lar a cada uma dessas famílias?

  • Roberto
    16 Jul 2019 às 08:23

    A construtora mencionada não pediu Falencia , pediu recuperação judicial, devido aos atrasos em pagamentos do governo federal , favor checar informações antes de publicar.

Sitevip Internet