Olhar Direto

Domingo, 20 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Homem que arrancou coração da tia responderá por quatro crimes e pode pegar até 50 anos de prisão

Da Redação - Wesley Santiago

16 Jul 2019 - 09:28

Foto: Reprodução/JK Notícias

Homem que arrancou coração da tia responderá por quatro crimes e pode pegar até 50 anos de prisão
Lumar Costa da Silva, 28 anos, responsável por matar e arrancar o coração da própria tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, 55 anos, no dia 02 de julho deste ano, no bairro Vila Bela, em Sorriso (420 quilômetros de Cuiabá), deverá responder por quatro crimes. O inquérito foi finalizado pelo delegado André Ribeiro, responsável pelo caso, na sexta-feira (12). No total, a pena pode chegar aos 50 anos de reclusão.

Leia mais:
Acusado de arrancar o coração da tia não se arrepende e diz que ela mereceu morrer; veja novo depoimento
 
Com o inquérito concluído, o delegado indiciou Lumar por homicídio qualificado, motivo fútil e emprego de meio cruel, que pode render de 12 a 30 anos de reclusão. Ele também responderá por dano qualificado por ter batido o carro usado na fuga em um transformador de energia, após invadir o terreno da empresa Energisa; além de furto e roubo.
 
“A pena será grande e pode chegar a 40, 50 anos de cadeia. Agora o Ministério Público vai analisar o inquérito policial. Se a promotora entender que está pronto para oferecer denúncia, ela oferecerá e encaminhará ao Judiciário. Mas se ela entender que faltam provas, ela devolve [o inquérito] para a delegacia e nós continuamos as investigações”, disse o delegado ao Portal Sorriso.
 
O homem está preso preventivamente no Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS).
 
Em entrevista após novo depoimento, Lumar confessou o crime e afirmou que a tia merecia morrer. “Matei ela mesmo, não me arrependo de ter matado, ela mereceu morrer. Estava me sacaneando, falando pelas minhas costas, me chamando de viado (sic) e drogado. Eu tinha tomado LSD no mesmo dia do crime. Fumo maconha também. Não tinha planejado, foi acontecendo. Quando eu achei que era hora de morrer, fui com esta intenção. A arma ficou lá na cozinha, onde eu peguei”, disse o acusado.
 
Ainda sem demonstrar nenhum arrependimento, Lumar afirmou que o crime foi algo normal. “Eu fiz e não me arrependo. Ela mereceu morrer. Agora, os familiares têm um teto para morar, vão ficar bem. Cheguei com o coração da titia, coloquei na pia e falei: tá lá o coração da tia, eu arranquei”.
 
O caso
 
Maria Zélia da Silva Cosmos, 55 anos, foi morta e teve seu coração arrancado na noite da última terça-feira (02), no bairro Vila Bela, em Sorriso (420 quilômetros de Cuiabá). O acusado de cometer o crime é seu próprio sobrinho, Lumar Costa da Silva, 28 anos. Além disto, o suspeito ainda tentou sequestrar uma menina de sete anos, mas acabou impedido por vizinhos.
 
Segundo as informações da Polícia Militar, o jovem foi até a casa de Patrícia Cosmos, filha de Maria e disse que havia matado a vítima, arrancado o seu coração e o colocado dentro de uma sacola plástica. A vítima teve o órgão arrancado enquanto ainda respirava.
 
Depois, o acusado ainda disse para a mulher que era apaixonado pela filha de Patrícia, de apenas sete anos e que iria levá-la com ele. Um vizinho percebeu a movimentação e impediu que a menina fosse sequestrada.
 
Momentos depois, o suspeito invadiu a subestação da Energisa, que fica próximo ao Corpo de Bombeiros e jogou o veículo contra os motores. Ele acabou preso pela Polícia Militar.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet