Olhar Direto

Segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Deputado Medeiros pede afastamento da reitora e auditoria nas finanças da UFMT

Da Redação - Érika Oliveira

17 Jul 2019 - 17:15

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Deputado Medeiros pede afastamento da reitora e auditoria nas finanças da UFMT
O deputado federal José Medeiros (Pode) enviou um ofício ao Ministério da Educação (MEC) para que seja realizada uma auditoria na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), tendo em vista as recentes acusações do titular da Pasta, Abraham Weintraub, de ingerência por parte da reitora Myrian Serra. O parlamentar solicitou também o afastamento da reitora até que as investigações estejam concluídas.

Leia mais:
UFMT rebate ministro da Educação e diz que verba para pagar energia só foi liberada após o corte

“A solicitação tem como base as recentes notícias veiculadas na mídia acerca do corte de luz nos cinco campis da Universidade, nas quais a reitora, a senhora Myrian Thereza Serra, culpa o contingenciamento do Governo pela falta de recursos para o pagamento da conta de luz. Contudo, V. Exª esclareceu que o MEC liberou R$ 4,5 milhões, na última sexta-feira (12/07/19) para o pagamento do débito da Universidade que somava R$ 1,8 milhão e que eram débitos anteriores ao anúncio do contingenciamento. Tais informações indicam que a gestão da atual reitora apresenta problemas, pois não se pode admitir que uma Universidade fique sem luz por culpa da reitoria. Por esta razão, mostra-se necessária a realização de uma auditoria na UFMT”, escreveu Medeiros, no documento endereçado ao ministro Weintraub.

Nesta quarta-feira (17), um dia após o “apagão” na Universidade, a reitora concedeu coletiva de imprensa e esclareceu que a dívida com a Energisa não havia sido paga em função da “burocracia bancária”, que impede transações acima de R$ 1 milhão/dia. Além disso, garantiu que o Ministério da Educação já estava ciente da situação.

"Para nós foi uma surpresa este corte, amanhã tínhamos uma reunião agendada com a Energisa, e recebemos a promessa que até lá não haveria corte de energia. Fomos surpreendidos. Foi uma ação onde em uma hora a energia da instituição foi cortada em todos os campus do Estado. Mostramos a situação para o MEC, que somente aí fez a liberação do financeiro, no total da fatura, R$ 1,8 milhão", justificou.

O corte no fornecimento da energia elétrica nos cinco campi que compõem a Universidade (Cuiabá, Várzea Grande, Araguaia, Rondonópolis e Sinop), além da Base de Pesquisa do Pantanal e Casa do Estudante, ocorreu por volta das 10 horas da manhã de terça-feira (16). O fornecimento foi restabelecido por volta das 17 horas.

O MEC, em nota, pontuou que Weintraub tomará as medidas cabíveis tanto administrativas como judiciais para a responsabilização dos envolvidos pela má gestão na UFMT. “O ministro tomou conhecimento da situação na última quinta-feira (11) quando chamou a reitora ao Ministério e autorizou o repasse de R$ 4,5 milhões para que a reitoria da UFMT, nomeada há três anos, quitasse a dívida das contas de luz com a concessionária de Mato Grosso”, diz trecho da nota.

21 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • pedro paulo
    20 Jul 2019 às 09:10

    Porq não pede logo pra ir pro partido do Bozonaro! se viu o que aconteceu com o Vitório Galli né! puxa-saco desse tanto muda logo pro PSL topete de pica-pau

  • DDelcídio
    18 Jul 2019 às 11:02

    Reitores mais preocupados mais com sua agenda ideologica retrograda do que fazer uma boa gestão dá nisso. Incompetência dessa reitora! Deveria renunciar... se tivesse vergonha na cara

  • Murillo
    18 Jul 2019 às 10:59

    Boa deputado. que seja feita a investigação e a verdade venha a publico... Não podemos tratar ninguém e nenhuma instituição com soberania a intocável.

  • Odilon Braga
    18 Jul 2019 às 10:24

    Só quer aparecer. Se o próprio Ministro Abraham Weintraub já tinha falado sobre a falta de gestão, pra que serve um pedido de um Deputado de bosta. Só para aparecer perante os bostas eleitores.

  • Aluna da UF
    18 Jul 2019 às 10:05

    É simples, mostra a tramitação dessa verba e logo sabemos quem tá mentindo! #simplesassim

  • Ana Gomes
    18 Jul 2019 às 08:10

    Até parece que tem grande moral pra falar né, essa pessoa não me represente, nem devia estar onde está, mau caráter, não respeita ninguém,a Justiça dos homens pode não acontecer, mas a Justiça de Deus essa é inevitável ...Logo a sua casa também vai cair Senhor Medeiros

  • Candida
    17 Jul 2019 às 22:20

    Ridículo... Defenda a UFMT que pela primeira vez em sua história teve a luz cortada...#%÷×&$%*

  • Jocilei
    17 Jul 2019 às 21:58

    Vergonha para o Rio Grande do Norte esse deputado.

  • Marcos Barriga
    17 Jul 2019 às 21:47

    Maluco oportunista

  • Revoltado
    17 Jul 2019 às 21:25

    Incompetência tem esse seu governo de b....tá, que não repassa os recursos. Pede o afastamento o imparcial de Curitiba.

Sitevip Internet