Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

“Nem no regime da ditadura existia esta prática”, dispara Jayme sobre grampos ilegais

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Arthur Santos da Silva

18 Jul 2019 - 15:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

“Nem no regime da ditadura existia esta prática”, dispara Jayme sobre grampos ilegais
O senador Jayme Campos (DEM) comentou, nesta quinta-feira (18), sobre as revelações feitas pelo cabo PM Gerson Corrêa e os coronéis Zaqueu Barbosa e Evandro Lesco, na última quarta-feira (17), em audiência da ‘grampolândia pantaneira. Para o parlamentar, a prática foi uma invasão de privacidade que não existiu nem no tempo de ditadura militar.

Leia mais:
Taques pede para ser ouvido no processo dos grampos: não têm provas contra mim, não fiz nada de errado
 
“Este é um assunto que está na mão da Justiça. Quem tiver culpa no cartório, vai ter que pagar. Isto não existe. É invasão da sua privacidade”, declarou o senador, que estava presente na visita do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que cumpria agenda no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), nesta quarta-feira.
 
Jayme ainda acrescentou que “nem no regime da ditadura existia esta prática. É muito ruim para o Brasil e Mato Grosso. Temos de extinguir esta prática que se aconteceu no passado”, finalizou o senador.
 
Em seus depoimentos, o cabo e os coronéis, apontaram o ex-governador Pedro Taques (PSDB) como o mentor do esquema dos grampos ilegais. Além disto, apontaram que eles tiveram início antes das eleições, já que a intenção do tucano seria grampear seus adversários políticos. A prática continuou depois que o político assumiu a cadeira no Palácio Paiaguás.
 
Entre os grampeados, segundo os depoimentos, estavam políticos, médicos, advogados, servidores e outros. A deputada Janaína Riva (MDB) foi um dos alvos de escutas ilegais. Além disto, também foi apontada a participação de membros do Ministério Público Estadual (MPE) no esquema.
 
O coronel reiterou que o Pedro Taques, além de financiar as escutas clandestinas, se utilizou das informações obtidas por meio dos telefones grampeados.
 
No processo corrente na Justiça Militar e conhecido como grampolândia pantaneira, são réus os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Ronelson Jorge de Barros, o tenente-coronel Januário Antônio Batista e o cabo Gerson Corrêa Júnior.
 
Reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, revelou na noite de 14 de maio de 2017 que a PM em Mato Grosso grampeou de maneira irregular uma lista com dezenas de pessoas que não eram investigadas por nenhum crime.
 
A matéria destacou como vítimas justamente a deputada estadual Janaína Riva, além do advogado José do Patrocínio e o jornalista José Marcondes Neto, conhecido como Muvuca.
 
O esquema de arapongagem já havia vazado na imprensa local após o início da apuração de Fantástico.

Veja AQUI e AQUI a íntegra dos depoimentos.

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Didinha
    18 Jul 2019 às 19:25

    Esse senhor já deveria ter sido extirpado há séculos da política mato-grossense. Atraso de vida.

  • Marcelo Miranda
    18 Jul 2019 às 18:26

    Claro que existia. Vá estudar Jaime.

  • Índio Véio
    18 Jul 2019 às 17:36

    Existia coisa pior, tipo , político intermediando soltura de traficante preso

  • IRÔNILDO
    18 Jul 2019 às 17:06

    Óbvio que não existia. Pois, nesta época OBSCURA (ditadura) imperou-se a carnificina, sendo que os adversários políticos eram aniquilados, simplesmente sumiam do mapa (sem qual qualquer meio que lhe possibilitasse a defesa, não havia a quem recorrer, sequer ouviram falar dos institutos do Contraditório e da Ampla Defesa). Verdadeiro antro do CORONELISMO. PISTOLAGEM.

  • Maurício
    18 Jul 2019 às 16:35

    Kkkkkkk. Fala sério! Ou o Senador é muito jovem (não viveu os anos do regime militar) ou está com amnésia seletiva (esqueceu dessa parte da história).

  • Maurício
    18 Jul 2019 às 16:35

    Kkkkkkk. Fala sério! Ou o Senador é muito jovem (não viveu os anos do regime militar) ou está com amnésia seletiva (esqueceu dessa parte da história).

  • Walter
    18 Jul 2019 às 16:16

    Eu acho engraçado esses políticos e a nossa Justiça, estão focados nesse negocio de escutas ilegais e esqueceram de apurar o dinheiro que foi surupiado de Mato Grosso durantes décadas e década, penso que tem que inventar coisas pra fazerem

  • Umberto Rossi
    18 Jul 2019 às 16:14

    O Jaime e o Julio Campos, bem como toda turma do DEM devem ter sido gravados ate a pituca, devem estar mortos de medo, por isso o Senador ta´zangado.

  • Zeca
    18 Jul 2019 às 15:55

    Esse senador está cada dia mais bobo. Cada frase que solta que nem criança falaria.

  • Ditador
    18 Jul 2019 às 15:51

    Me diz ai Senador... existiam muitos celulares no Brasil durante a ditadura?

Sitevip Internet