Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Produtor rural, Fávaro aposta em consenso entre Governo e setor agrícola em substitutivo

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Erika Oliveira

23 Jul 2019 - 17:33

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Produtor rural, Fávaro aposta em consenso entre Governo e setor agrícola em substitutivo
Produtor rural e atualmente comandante do Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat) em Brasília (DF), o ex-vice-goverandor Carlos Favaro (PSD) aposta que o setor agrícola e o Governo vão chegar em um consenso e o Estado será o maior beneficiado com o projeto substitutivo de revisão dos incentivos fiscais, que deve ser lido em plenário na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (23). 

Leia também
Fábio Garcia mantém veto à reeleição de Emanuel e elogia legado de Roberto França


De acordo com Fávaro, o governador Mauro Mendes (DEM) está agindo com sensibilidade e um consenso já está perto do fim, com benefícios ao Governo, produtores e para os mato-grossenses de maneira geral.

“O setor sempre contribuiu e sempre vai contribuir para que Mato Grosso tenha grande desenvolvimento. Ninguém gosta de pagar mais impostos, mais isso é uma reacomodação e o Mauro está fazendo isso com cautela e com sensibilidade. O substitutivo que está sendo encaminhado para a Assembleia acomoda bem melhor e vai proporcionar desenvolvimento econômico, mas principalmente a estabilidade que Mato Grosso precisa”, disse.

A proposta que prevê a revisão dos incentivos fiscais encaminhada por Mauro Mendes à Assembleia foi aprovada em primeira votação em sessão realizada na última quinta-feira (18), com a promessa de que um substitutivo fosse votado nesta semana.

A intenção do projeto é, de acordo com o governador Mauro Mendes, deixar o processo de concessão de incentivos fiscais a empresas e indústrias mais acessível e transparente para a população.

A proposta também contém uma reforma tributária que prevê a revisão dos percentuais do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) para vários setores como agropecuária, indústria, comércio e energia.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gunther Reuter
    24 Jul 2019 às 05:06

    Mato Grosso não tem interesse nesse político !!! Não sei o motivo da matéria .

Sitevip Internet