Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Mauro Mendes promete concluir pagamentos e obras deixadas por Taques até final de 2019

Da Redação - Érika Oliveira

07 Ago 2019 - 18:01

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro Mendes promete concluir pagamentos e obras deixadas por Taques até final de 2019
O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou nesta semana que os 11 meses de repasses em atraso na Saúde aos municípios, herdados do ex-governador Pedro Taques (PSDB), serão quitados até o final de 2019. O governador garantiu também a entrega de algumas obras remanescentes da Copa do Mundo de Futebol de 2014, entre elas o Centro Oficial de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso (COT da UFMT) e as obras nos córregos do Barbado e Oito de Abril.

Leia mais:
VLT: 20% do tempo estimado de duração dos vagões já foi consumido com eles parados sob sol e chuva

“São 114 obras que demos início ou reinício a partir de março, quando terminou o período de chuva. Isso gerou um impacto muito positivo em algumas regiões, porque atinge praticamente 93 municípios. Aqui em Cuiabá, por exemplo, retomamos a obra do COT da UFMT que já está com cerca de 90% de execução e em dois meses devemos finalizar. Retomamos também a obra do Córrego do Barbado, que liga a Fernando Correa com a Arquimedes Pereira Lima - a chamada Estrada do Moinho. Retomamos a Oito de Abril também e estamos dando continuidade a obra da Estrada da Guia”, explicou o governador, em entrevista à Rádio Capital FM.

“Eu fiz um compromisso com os prefeitos que até o ano que vem nós vamos saldar 100% [repasses da Saúde]. Manter em dia o da nossa administração e saldar a dívida que foi deixada pelo Governo anterior. Tudo isso foi feito em cima da economia, da gestão”, completou.

Mauro Mendes não precisou o valor do passivo na área da Saúde, tendo em vista que segundo ele mesmo uma parte destes recursos já foi aportada. No último apurado apresentado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), somente na Saúde, o Estado devia R$ 184,2 milhões, em atrasos de 2018, 2017 e 2016.

“Tinha 11 meses de atraso. Em 2018 foi pago apenas o mês de janeiro. O teto MAC (média e alta complexidade) estava com 6 meses de atraso. Então, tudo isso gerou um grande estresse, uma grande dificuldade aos prefeitos. Esse ano, primeiro que estamos em dia na atenção básica, e aquele atrasado do ano passado, em alguns programas, já conseguimos atualizar”, adiantou.

Obras da Copa

Das obras mencionadas pelo governador para serem entregues ainda este ano, somente o COT da UFMT tem uma data estimada. A execução do projeto chegou a 90% ainda na gestão passada, sob a supervisão do então secretário de Cidades, Wilson Santos (PSDB).

A obra havia sido retomada em abril de 2017 e teve um aditivo de R$ 17 milhões em seu orçamento. A expectativa era de que o COT fosse entregue ainda naquele ano, mas o Centro permanece fechado até hoje.

“Córrego do Barbado, Oito de Abril, COT da UFMT. Tem muita coisa pra fazer, mas não existe varinha de condão, é trabalho sério, honesto, contar com equipe e é com essa turma que estamos dando jeito, arrumando a casa e consertando o Estado”, pontuou Mauro Mendes.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Kaca
    08 Ago 2019 às 15:01

    Campanha?

  • PC
    08 Ago 2019 às 10:32

    Gostaria de saber do governador se ele vai pagar também os professores que ministraram aulas no curso de formação profissional da Polícia Civil em 2016, que até hoje não receberam pelos serviços prestados, já são mais de três anos de atraso.

  • absurdo
    08 Ago 2019 às 10:12

    E diz todos os dias que não tem dinheiro, que MT está quebrado, que está em crise, que o SINTEP está fazendo política...muita asneira e malandragem concluir obras que estão abandonadas, que inclusive algumas eram para atender os jogos da Copa... outras obras superfaturadas são super faturadas... brincadeira. Desse jeito será mais um quatro anos de absurdos na gestão pública estadual.

  • O Andarilho
    08 Ago 2019 às 08:26

    Com seriedade e austeridade e também justiça se consegue objetivos. Não esqueça que a classe dos professores é a que menos ganha em comparação com os servidores do Legislativo e do Judiciário. Compare e veja essa gritante disparidade.

  • jodson da silva ferreira
    08 Ago 2019 às 08:26

    Deveria pagar primeiro o décimo terceiro atrasado de sua própria gestão. Ou vai ficar atrasado todo ano o direito do trabalhador?

  • joaoderondonopolis
    07 Ago 2019 às 18:25

    Quem falou que MT não tem dinheiro? Uma arrecadação diária de R$ 100 milhões.

Sitevip Internet