Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Afastado da política, Taques garante que não disputará prefeitura e irá investir em nova carreira

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Erika Oliveira

07 Ago 2019 - 11:55

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Afastado da política, Taques garante que não disputará prefeitura e irá investir em nova carreira
Afastado da vida pública desde que terminou seu mandato como governador do Estado, o agora advogado Pedro Taques (PSDB) garantiu que não irá se envolver, pelo menos nos próximos anos, com política. Ele garante que pretende investir na nova carreira daqui para frente.

Leia também
“Não vim chorar”: Taques admite erros no TCE e garante aprovação de contas com mais de 40 recomendações


Nesta terça-feira (6), o ex-chefe do Executivo exerceu a nova profissão e fez sua própria defesa no julgamento de sua gestão no Tribunal de Contas do Estado (TCE). E teve sucesso, com a aprovação do parecer prévio referente às contas de 2018.

“É a primeira vez no Brasil que um governador faz sua defesa. Sou um jovem advogado, tirei a carteira da Ordem agora e se estou pronto para defender direito de terceiro, tenho condições de defender os meus direitos em todos os temas”, disse.

Ainda nos quadros de filiado do PSDB, Taques evitou falar de política e afirmou que pretende resolver problemas com a justiça, como o caso dos grampos clandestinos ocorridos durante seu Governo, por exemplo, antes de voltar à vida pública. Ele também negou a intenção de ser candidato a prefeito de Cuiabá em 2020.

“Continuo filiado ao PSDB, mas eu não quero falar de política. Quero resolver primeiro estas questões e o futuro a Deus pertence. Sou advogado, preciso pagar boleto. Não sou candidato. Sou candidato a ser um bom advogado”, finalizou.

Formado em Direito no início dos anos 90, Taques logo se tornou procurador do Estado de São Paulo e em seguida procurador da República, com passagens em 12 estados brasileiros. Em Mato Grosso, ganhou notoriedade por ser responsável pela investigação que levou o ex-bicheiro João Arcanjo para a cadeia em 2002.

Em 2010, após pedir exoneração do Ministério Público Federal, se filiou ao PDT e foi eleito senador da República, cargo que ocupou apenas por quatro anos, para se tornar governador do Estado.

Afastado da vida pública após ser derrotado por Mauro Mendes (DEM) em sua tentativa de se reeleger em 2018, o ex-governador conseguiu tirar sua carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e está advogando em um escritório na capital.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • POVO
    08 Ago 2019 às 09:45

    DEUS SABE O Q FAZ.

  • JUCA DA CATIMBA
    08 Ago 2019 às 06:35

    SUGIRO UMA NOVA CARREIRA PARA VOCE. PELA SUA ESTATURA PODERIA SER PINTOR DE RODA PÉ. QUE TAL NÃO PRECISAR DE ESCADA?

  • Servidora da Prefeitura
    07 Ago 2019 às 21:33

    Pelo amor de Deus, não seja candidato. Nossos salários por aqui estão rigorosamente em dias, temos rga e somos felizes. Não queremos que faça o mesmo que o sr fez com os seus servidores estaduais. Deus me livre!!!!

  • José
    07 Ago 2019 às 18:26

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Karina Person
    07 Ago 2019 às 17:19

    Fiquei sabendo que Taques investirá na carreira de ator. Será "Tatu", no remake de "A ILHA DA FANTASIA".

  • Cícero
    07 Ago 2019 às 13:40

    Se for candidato NÃO tem o meu voto.

  • Julio Cesar Santos De Oliveira
    07 Ago 2019 às 12:46

    Se for candidato tem meu voto

  • Cláudia
    07 Ago 2019 às 12:41

    É...vai ter que advogar muito em causa própria para tentar escapar da cadeia das delações de corrupção feitas pelo seu secretário de Educação,Perminio,pelo financeiro da campanha Alan Malouf e pelo empresário Giovanni Guizarddi que operava os esquemas na Seduc.

  • Saulo
    07 Ago 2019 às 12:39

    Na política foi um fracasso, como advogado não boto fé, talvez professor de certo

  • Cícero
    07 Ago 2019 às 12:37

    Tudo certo. Agora é só administrar a fortuna.

Sitevip Internet