Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Em sua primeira avaliação de contas, Maluf defende gestão Taques e lembra pagamento de RGA

Da Redação - Érika Oliveira

09 Ago 2019 - 11:21

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Em sua primeira avaliação de contas, Maluf defende gestão Taques e lembra pagamento de RGA
Filiado ao PSDB durante toda a sua carreira política, o agora conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, ex-deputado Guilherme Maluf, fez sua primeira apreciação de contas de Governo na noite de terça-feira (06). Por coincidência, o alvo do processo era seu ex-correligionário, Pedro Taques (PSDB). Durante o voto, sobraram elogios à gestão do ex-governador. O conselheiro ainda fez questão de ressaltar que, apesar das dificuldades enfrentadas, Taques pagou RGA aos servidores públicos.

Leia mais:
“Não vim chorar”: Taques admite erros no TCE e garante aprovação de contas com mais de 40 recomendações

“As dificuldades foram muito grandes, os estados não conseguiram honrar com seus salários, mas o governador [Taques] conseguiu, inclusive, honrar com a RGA. Parcelado, mas honrou. Eu não poderia deixar de fazer esse depoimento”, declarou Guilherme Maluf, ao votar de modo favorável à aprovação das contas de Taques.

Maluf lembrou, ainda, que presidiu a Assembleia Legislativa durante a gestão do ex-governador e ressaltou que, além da crise financeira vivida em todo o país, na época, Taques assumiu o Executivo em meio às prisões de Silval Barbosa e José Riva.

“Eu queria dizer de forma coloquial, até pela falta de experiência que tenho, é a primeira vez que voto uma conta de Governo, mas quero ressaltar e ratificar as dificuldades que o governador Pedro Taques encontrou nesse Estado quando assumiu o Governo. Na época eu ocupava o cargo de presidente da Assembleia Legislativa. Além do ambiente externo – Brasília, o país acabou passando por um impeachment e quase chegou a um segundo, o que não tenho dúvida nenhuma se traduziu em diminuição das receitas para o Estado de Mato Grosso – o governador encontrou um Estado em que havia uma hostilidade política muito grande também”, defendeu o conselheiro.

“Na época, o ex-governador estava preso, presidente da Assembleia preso, mas as coisas funcionaram. Eu digo que funcionou porque os Poderes, apesar de algumas restrições, todos funcionavam nesses quatro anos. E Mato Grosso, apesar de todas as dificuldades foi um dos poucos que conseguiu honrar com o subsidio dos seus servidores”, acrescentou.

O Tribunal de Contas aprovou as contas de Taques por unânimidade, apesar das inúmeras irregularidades apontadas pela Secretaria de Controle Externo de Auditorias Operacionais (Secex), que deu parecer técnico contrário à aprovação, e do Ministério Público de Contas.

Em seu voto, acompanhado pelos demais, o relator do processo, conselheiro interino Isaias Lopes da Cunha, citou a ausência do recurso do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), a aprovação de leis de carreira por gestores anteriores a Taques, além de frustrações de receita.

Lopes da Cunha elogiou a defesa do ex-governador, que foi pessoalmente fazer a sustentação oral no TCE, e fez uma série de recomendações para que Mauro Mendes mantenha medidas de austeridade.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Pedro
    10 Ago 2019 às 08:11

    Reunião de cumpadres

  • gilberto
    09 Ago 2019 às 14:50

    A Verdade O Taques assumiu um Estado em piores condições que o Mauro não chorou não ringiu dentes não ofendeu nem esbravejou com nenhuma secretaria ou servidor arregaçou as mangas foi ao trabalho cumpriu com as leis respeitou a acordos Quem é melhor?

  • Marcos Paulo
    09 Ago 2019 às 14:40

    Isso que dá colocar esse desqualificado no TC!!Sempre foi do psdb o que puder prejudicar não fazer até receber propina e ficar quieto!! O que eh disso que eke gosta..Tanto que tem mais de dez denúncias contra esse Guilherme maluf..Esse cara era pra estar preso!!

  • Juinense
    09 Ago 2019 às 13:15

    Mais um motivo para acabar com essas indicações políticas da assembléia para conselheiro do TCE. Primeiro por colocarem pessoas que não possuem conhecimento técnico. Como que um cara que não é contador é conselheiro do Tribunal de CONTAR??? Outro absurdo é a questão política mesmo. Como vai ter seriedade no cara julgar as contas do colega de partido??? Francamente esse ficha suja ai!!!

  • Jonas Boulos - Sindicato dos moradores de rua de Cuiabá
    09 Ago 2019 às 13:12

    Mas é ÓBVIO.. meu cumpadre camarada companheiro ... faz parte da panelinha .. nao sei nem o que esse camarada faz ai ..

  • Zora
    09 Ago 2019 às 12:16

    Só seria estranho se fosse diferente. Afinal são farinha do mesmo embornal.

Sitevip Internet